Zapopan

Zapopan é oficialmente uma cidade de Jalisco apesar de não passar de um bairro-dormitório na região metropolitana de Guadalajara. A sua população de mais de 1 milhão de desgraçados torna Zapopan a maior favela do México.

HistóriaEditar

 
Um típico carteiro de Zapopan.

Fundado em 1160 pelos antigos povos locais, foi uma intensa zona de conflito entre os zapotecas e os petecas (duas linhagens maias rivais) que lutavam pela posse de teritório na base de um futebol bizarro que era jogado com os quadris. Qualquer outra menção histórica que lembre a história de Guadalajara não é mera semelhança.

Zapopan foi oficialmente fundada no século XVI pelo conquistador Nuño de Guzmán (foi chamado de conquistador por ter dormido com mais de mil índias diferentes). A insatisfação dos antigos maias com aquele espanhol comendo todas suas índias só porque elas andavam peladas pelas matas deu início à Guerra do Mixtón, da qual os espanhóis dizimaram os astecas que ali viviam na base da gripe suína.

Desde então, Zapopan passou a ser governada pelos muppets, linhagem que perdura até os dias atuais.

ReligiãoEditar

Zapopan é muito conhecida no México por sua grande tradição religiosa, especialmente o cristianismo com fortes crendices tipicamente astecas, como o culto ao Deus Espaguete Voador como se fosse um santo católico.

A grande figura da religiosidade local é a Virgem de Zapoteca, uma estátua de Nossa Senhora da Conceição na Basílica de Zapopan que o povo da cidade reza esperando dias melhores que se depender dos políticos da Cidade do México e Guadalajara nunca virão.

TurismoEditar

Zapopan atrai pelo turismo uma vez por ano Festival de Zapopum, um grande festival da música popular mexicana que já reuniu Gloria Trevi, RBD e grandes mariachis cantando o clássico "Quero ver, outra vez, seus olhinhos de noite serena"