Viver a Vida

Rede-GROBO.png PLIM! PLIM! Este artigo é uma coisa da Rede Globo de Manipulação! Esta página pode estar mencionando alguma novela clichê que sua mãe gosta, algum pseudo-ator rouaneteiro ou algum comunista de boteco que se diz jornalista. Para mais coisas relacionadas ao Projaquistão, clique aqui.
Viver a Vida
F-der a vida.jpg
Logotipo da Abertura
Origem Bandeira do Brasil Brasil
Emissora Rede Globo
Autor Manoel Carlos
Tema Briga por homem
PROTAGONISTAS
Artistas
  • Taís Araújo
  • Alinne Moraes
  • Lilia Cabral
  • Giovanna Antonelli
  • José Mayer
  • Mateus Solano
  • Thiago Lacerda
  • Rodrigo Hilbert
  • Marcelo Airoldl
  • Letícia Spiller
  • Paloma Bernardi
  • Adriana Birolli
  • Léo Miggiorin
  • Christine Fernandes
  • Especiais
  • Luiza Brunet
  • Outros Ninguém
    PERSONAGENS
    Vilões cada hora é uma diferente
    Bonzinhos A trouxa da Helena
    Mais Idiota O Marcos
    Mais Esperto Tereza
    NOVELA
    Maior Drama Só tem drama
    Mistério(s) Novela do Maneco nem tem mistério
    Moral Se for mulherengo termina sozinho
    Influência as outras novelas do Maneco
    Inspiração Helena se inspira em Naomi Campbell, Gisele Bündchen. Sem sucesso



    Cquote1.svg Você quis dizer: Páginas da Vida Cquote2.svg
    Google sobre Viver a Vida
    Cquote1.svg Você quis dizer: F#der a Vida Cquote2.svg
    Google sobre Viver a Vida
    Cquote1.svg Por que será que a Helena desta novela é jovem, negra e sempre se dá mal? Cquote2.svg
    Eu, fazendo uma postagem observadora
    Cquote1.svg Novela Ruim! Péssima! Horrível! Cquote2.svg
    Críticos sobre Viver a Vida
    Cquote1.svg Na verdade, nem tanto. Em Família, de 2014, conseguiu superar Viver a Vida nesse quesito. Cquote2.svg
    Eu novamente, sobre Viver a Vida
    Cquote1.svg Vão se foder, idiotas!!! A novela é minha, e eu escrevo como eu quiser! Cquote2.svg
    Manoel Carlos sobre frase acima
    Cquote1.svg Por que você não me chamou pra ser a Helena de novo, Maneco??? Eu atuo melhor que a Taís Araújo! Cquote2.svg
    Regina Duarte sobre Viver a Vida
    Cquote1.svg Porque a Helena tinha que ser jovem e bonita, e você está velha e acabada!!! Cquote2.svg
    Manoel Carlos sobre frase acima
    Cquote1.svg Vá se foder, seu bosta! Gata velha ainda mia! Cquote2.svg
    Regina Duarte, respondendo educadamente a Maneco
    Cquote1.svg Prefiro ir ver o Pelé Cquote2.svg
    Chaves sobre Viver a Vida
    Cquote1.svg Tem dias que eu fico, flopando na vida, e sinceramente, não vejo saída... Cquote2.svg
    Manoel Carlos sobre a novela

    Viver o Tédio Viver a Vida é uma novela da Globo que começou em 14 de setembro de 2009 e acabou em 14 de maio de 2010, pois foi um puta fracasso. Escrita por Manoel Carlos, com a ajuda de Gisele Bündchen, Naomi Campbell e Clodovil.

    SinopseEditar

    Helena é uma modelo de sucesso, que casa com um garanhão velho cheio de mulheres e da grana safado, chamado Marcos. Ele era casado com uma velha bruxa ranzinza chamada Cinquentereza, e tinha 3 filhas com ela: Luciana, uma modelo mimada e chatinha que namora Jorge, um arquiteto carrancudo e chato, com um irmão gêmeo babaca e saltitante chamado Miguel (tão parecidos que são interpretados pelo mesmo ator), Isabel, uma patricinha aprendiz de vilã, super-reclamona e complexada e Mia, uma garota vinda do orfanato das Chiquititas e adotada para ser outra patricinha bobona e chata. Luciana odeia Helena, pois ela a humilha o tempo todo e está entre as dez mais bonitas da Playboy. Quando ela descobre que Helena e seu pai estão se pegando, Luciana dá um piti e joga uma macumba patrocinada por Mãe Dináh no casal, dizendo que eles nunca serão felizes. Luciana e Helena sao selecionadas para um desfile de primeiro mundo na terra que Judas perdeu as calças em Petra, e as duas armam o maior barraco por causa dos bofes que elas conheceram, Bruno e Felipe. Luciana resolve voltar sozinha pra casa numa kombi velha e fodida caindo aos pedaços, e ela sofre um acidente de carro, que a deixa aleijada.

    Helena e Marcos se casam e ela engravida de um menino (Marcos se ferrou, ha!), deixando Marcos desesperado, pois terá que pagar o enxoval, o pediatra, a escola, os brinquedos, as viagens, as drogas, enfim; ele é rico, e vai ter que bancar tudo.

    Para esfriar a cabeça, ele vai passar uns dias em Búzios, e conhece a bela cigana Dora, uma puta mulher fogosa e sensual que morava com o jogador Maradona, e sua guria retardada e garotinha prodígio precocicamente amadurecidade de estimação Rafaela no restaurante de Dona Jura. A espertalhona e vadia o seduz na lancha, e os dois têm um caso intrigante. Até que a pobre Helena perde o bebê e Marcos dá uma festa na casa amarela. Luciana e Helena fazem as pazes, e Luciana vai morar com o pai e a madrasta. Ela testemunha os barracos constantes entre Marcos e Helena. Os motivos são que ela não quer deixar de trabalhar, ir às suas festinhas e sair com seus amiguinhos e namoradinhos devassos, enquanto que ele não quer sua mulher andando com vagabundos e exibindo seu corpo pelo mundo afora.

    Helena se envolve com Bruno, o fotógrafo gostosão, filho do ex-marido pega-todas que ela conheceu em Petra, mas eis que surge a grande pirralha vilã Rafaela, uma combinação de Chuck Norris e Sandy Capetinha, que com seu olharzinho macabro de sexta-feira 13 bem enxerido vê tudo e faz chantagens com a modelo, mandando que ela conte histórias de monstro antes dela dormir e que Helena compre para ela todos os tipos de doces e chocolates. A trama tambem é bem complexa, pois a emissora teve que gastar muito com cenas feitas na favela da Rocinha com a personagem Putinha, ops.: Sandrinha, que se envolve com um maconheiro da pesada chamado Bené que tem amigos de sangue bom, como o compadre "coisa ruim", o Datena, a Lady Gaga, Hélio tá sem Pênis, Edir Macedo e as gurias retardadas que em meio turno são aproveitadas como figurantes e depois do expediente, fazem a alegria do cameraman. E não podemos deixar de citar a casa da Soraia, uma pré-puta de cabaré, motel, lupanar (diga como você quiser), que descobre que Dora pulou a cerca, e faz chantagem com Dora para que ela convença o Maradona a levá-la para a Argentina ilegalmente para assistir um jogo do Ceará X Fortaleza. Também tem o pai dela, um ex-mendigo conhecido como Onofre, que é um fofoqueiro de favela que tinha o sonho de abarcar a Dora quando criança, não conseguindo bosta nenhuma.

    Troca de protagonistaEditar

    Como vocês teliéspéctadoress sabem, a modelete Luciana se acidentou em uma viagem à sede da Jordan Grand Prix, ela sofreu um acidente de busão (como na época era Helena que mandava, a pobre Lu foi de ônibus), fazendo Helena, que tava de carro, se sentir culpada. Luciana ficou tetraplégica, e foi reclamar pra mamãe que Helena a havia esbofeteado com luvas de boxe sem motivo (o motivo era: Luciana provocou Helena por... sei lá, não vem ao caso, mas que provocou, provocou).
    Resultado: Luciana virou a protagonista, trocou de noivo (assumiu que tava corneando o arquiteto babacão), foi comida duas vezes pelo Gêmeo Ricardão e já move os braços, enquanto Helena se separou, tomou uma bofetada da mami (ou empregada) da modelete!!!!!!!!!

     
    Luciana e Miguel dando uma volta pelo hospital. OBS.: O craque Holandês Wesley Sneijder fez um bico como ator substituindo Alinne Moraes no papel de Luciana, porque Alinne estava doente.

    CuriosidadesEditar

    • Taís Araújo quase entra em depressão com as críticas que recebeu sobre sua péssima atuação na novela. Manoel Carlos ficou irritadíssimo com as críticas, mandou todo mundo tomar no cu e ainda disse que a novela é dele e ele escreve do jeito que ele quiser;
    • Numa coisa o Maneco acertou no alvo: pobre gosta de assistir a vida dos ricos, e pobre só aparece como problemático - ou é drogado ou é invejoso, cara ruim, inocente, inútil, ou tá metido em encrenca das brabas;
    • Os depoimentos do final da novela contém casos de superação (igualzinho em Páginas da Vida, três anos antes), como o do viciado em crack que largou o vício, e agora só fuma maconha;
    • Esta é a única novela que você deixa de acompanhar durante um mês e depois vê que não perdeu nada, pois é só fulano indo na casa de sicrano pra jogar conversa fora e não acontece nada na novela.

    Trilha SonoraEditar

    • Viver a Vida foi o primeiro caso de novela que teve sua trilha sonora complementar lançada à frente da nacional; sério mesmo: Viver a Vida Lounge, em formato digipack, com 17 faixas e total de 40 mil cópias em 4 tiragens de 10 mil cada, saiu em setembro de 2009, apenas três semanas depois da estreia. Ao contrário da trilha lounge de "Páginas da Vida", com repertório misto (nacional+internacional no mesmo CD) e sem intervalos entre as faixas, este contou somente com canções internacionais do gênero, com grande destaque para "Surround Me With Your Love", do 3-11 Porter, já executada desde o primeiro capítulo da trama;
    • Até que a nacional chega em outubro às prateleiras, com Taís Araújo na capa e também 18 faixas. Com grandes nomes da MPB como Maria Bethânia, Gal Costa e Tom Jobim, Miúcha e Chico Buarque cantando o tema de abertura, "Sei Lá, a Vida Tem Sempre Razão", abre destaque para o Rei Roberto Carlos com "A Mulher Que eu Amo", composta por ele e Erasmo especialmente para a protagonista de Taís Araújo, e "Gospel", de Raul Seixas, gravada em 1974, mas censurada à época devido a sua letra ("por quê que existem as canções/e ninguém quer cantar?"), uma crítica à Ditadura Militar;
    • A internacional, com Thiago Lacerda, saiu entre novembro e dezembro e trouxe um repertório de 15 faixas com Mariah Carey, Alain Clark e outros. Na verdade, esta trilha teria 16 faixas: Disappear, da estadunidense Beyoncé, seria a terceira canção, mas que devido à não-liberação, ficou de fora de todas as cópias do disco. Mais ou menos o que aconteceu com a de Paraíso Tropical, dois anos atrás;
    • Devido ao grande sucesso de Viver a Vida, mais três CDs foram produzidos: Viver a Vida 2, produzido em 2009 ainda, mas que só chegou às lojas em janeiro de 2010, Viver a Vida 3 em fevereiro e Viver a Vida - Música Original de Roger Henri em março. O volume 2 traz Mateus Solano como Jorge e Miguel, em 14 faixas. Destaque para Isabella Taviani, ótima em "Presente Passado";
    • O volume 3, com 15 faixas, traz uma foto do Rio ao crepuscular, com o logotipo abaixo. É predominantemente instrumental, com composições de Alexandre Guerra em sua maioria;
    • O álbum instrumental, sexto e último, traz o logo no centro e a capa bastante colorida, nas cores amarela, vermelho-alaranjado, roxo, verde e ciano. Possui 20 composições.

    LoungeEditar

    capa: Luciana, quando ainda andava

    1. Dante's Prayer - Loreena McKennit
    2. Wish you Were Here [Charles Webster mix] - Bliss
    3. Uninvited [Big Ocean Acoustic Mix] - Freemasons feat. Bailey Tzuke
    4. King of Rome - Pet Shop Boys (não é dos anos 80)
    5. How Many Loves - Naomi (não a Campbell, mas outra)
    6. My Funny Valentine - Living Theater feat. P. Melas
    7. Message from the Universe - Yves Coignet
    8. Surround Me With Your Love - 3-11 Porter (é provável que já conheça essa baladinha)
    9. Lover's House - City Reverb (1ª eletrônica do CD)
    10. A New Planisphere - Al-Pha-X
    11. Horizon - Paul Schwartz
    12. For You to See [Tiger Stripes remix dub] - Markus Enochson feat. Masaya (2ª eletrônica do CD)
    13. Schwere Träume - Sarah Brightman
    14. Pyramid - Yves Coignet
    15. Gymnopédie nº 1 - Natasha Marsh
    16. Lascia - Paul Schwartz
    17. Señorita Bonita - Tape Five

    NacionalEditar

    1. A Mulher que Eu Amo - Roberto Carlos
    2. Até o Fim - Maria Bethânia
    3. Mar e Sol - Gal Costa
    4. Sei Lá... a Vida tem Sempre Razão - Miúcha, Tom Jobim & Chico Buarque (tema de abertura)
    5. Shimbalaiê - Maria Gadu
    6. Esconderijo - Ana Cañas
    7. Migalhas - Simone (quando a Bárbara Paz enche a cara e despiroca)
    8. Gostava Tanto de Você - Tânia Mara
    9. Deve Ser - Jorge Vercillo
    10. Gospel - Raul Seixas
    11. Caminhos Cruzados - Milton Nascimento & Jobim Trio
    12. Sucedeu Assim - Tom Jobim
    13. Vem Pra Cá - Papas da Língua
    14. Partido Alto - Cássia Eller
    15. Pra Ser Amor - Ricky Vallen
    16. Faça um Pedido - Dalto
    17. Chica Chica Boom Chic - Bebel Gilberto e Carlinhos Brown
    18. Baby de Babylon - Lulu Santos

    InternacionalEditar

    1. Falling for You - Colbie Caillat
    2. 22 - Lily Allen
    3. I Want to Know What Love Is - Mariah Carey
    4. Hush Hush Hush Hush [original/Dave Audé remix] - The Pussycat Dolls (sample: I Will Survive [D. Fekaris/F. Perren])
    5. Did it Again - Shakira (escrita por ela e Pharrell Williams - você sabe quem é)
    6. Heroes & Saints - Nikolaj Grandjean
    7. Lost Inside Your Heart - Marina Elali & Jon Secada
    8. I Look to You - Whitney Houston
    9. Head Over Heels - Alain Clark
    10. Do For Love - Sabrina Starke (do álbum Goodbye Yellow Brick Road, mas não é nenhum tributo aos Beatles)
    11. Let Go - Mia Rose (é que nem a Nelly Furtado - meio portuguesa, meio canadense)
    12. Tu Es ma Came - Carla Bruni
    13. My Girl - Tiago Iorc
    14. What The World Needs Now is Love - Traincha (aka Trinjtje Oosterhuis)
    15. La Llave de mi Corazón - Juan Luis Guerra

    Vol. 2Editar

    1. Mais Alguém - Roberta Sá
    2. O Último Pôr do Sol - Lenine
    3. Vem Ver - Tamy
    4. The Man I Love - Caetano Veloso
    5. Presente Passado - Isabella Taviani
    6. (Somewhere) Over the Rainbow - Melody Gardot
    7. I Go, I Go, I Go - Léo Maia
    8. Da Próxima Vez - Playmobille
    9. Meu Pedaço de Saudade - Vanessa Falabella
    10. Too Marvelous for Words - Diana Krall
    11. Makin' Whoopee - Louis Armstrong
    12. Fotografia - Mariana de Moraes
    13. Nova Ilusão - Joyce Moreno
    14. Jogo Sujo - Erasmo Carlos

    Vol. 3Editar

    1. Sangue de Bairro – Chico Science e Nação Zumbi
    2. A Turma da Pilantragem – Maria Rita & Ed Motta
    3. Close to You – Bebel Gilberto
    4. Never Ever – Ciara
    5. Summertime – Living Theater feat. P. Melas
    6. I Feel Happy – House Liberty
    7. Êxodo – Marcus Viana
    8. Rosa dos Ventos – Alexandre Guerra
    9. Na Ponta dos Pés – Alexandre Guerra
    10. Em Algum Lugar da Saudade – Alexandre Guerra
    11. Descobrindo a Paz Numa Tarde de Verão – Alexandre Guerra
    12. Outonecendo – Alexandre Guerra
    13. Os Rios que Correm em Nós – Alexandre Guerra
    14. As Quatro Estações do Leblon – Alberto Rosenblit
    15. This Guy’s in Love With You – Burt Bacharach

    InstrumentalEditar

    Músicas de Roger Henri.

    1. Sonho em Búzios
    2. Panorama
    3. Na Tarde
    4. Mar Sozinho
    5. O Beco
    6. Marcado
    7. Blues Búzios
    8. Um Voo
    9. Perseguindo
    10. Reencontro
    11. Amanhecer
    12. Uma História
    13. Voltando
    14. A Brisa em Você
    15. Andando à Noite
    16. Ilusão
    17. O Drink
    18. Clima em Búzios
    19. Em Movimento
    20. Valsa da Chuva

    AberturaEditar

    Tem dias que eu fico pensando na vida
    E sinceramente não vejo saída
    Como é, por exemplo, que dá pra entender?
    A gente mal nasce, começa a morrer

    Depois da chegada vem sempre a partida
    Porque não há nada sem separação
    Sei lá, sei lá, a vida é uma grande ilusão
    Sei lá, sei lá, só sei que ela está com a razão

    A gente nem sabe que males se apronta
    Fazendo de conta, fingindo esquecer
    Que nada renasce antes que se acabe
    E o sol que desponta tem que anoitecer

    De nada adianta ficar-se de fora
    A hora do sim é o descuido do não
    Sei lá, sei lá, só sei que é preciso paixão
    Sei lá, sei lá, a vida tem sempre razão…