Shenzhen

Shenzhen é atualmente a maior favela high-tech do mundo, localizada nos subúrbios de Hong Kong, trata-se oficialmente do quarto maior conglomerado caótico da China segundo o IBGE (que foi comprado pela China).

HistóriaEditar

 
Panorama do centro de Shenzhen.

O primeiro morador de Shenzhen apareceu por lá em torno de 5000 a.C., era o monge xaolin mestre de Kung Fu chamado Hu Lao Ku Fuku Xi Mei Jin Liu Ken. Ele queria apenas inocentemente catar alguns siris no mangue para fazer seu jantar mas acabou acidentalmente tendo 10 filhos através de geração espontânea, e cada um desses filhos teve outros 10 filhos, dessa forma crescendo a população a cada nova geração.

Obviamente quando Mao Tsé Tung instaurou a Dinastia Ming ele semi-escravizou todos os shenzhenianos para que trabalhassem nas plantações de arroz. Como se sabe o regime de Mao caiu, e então milhares de habitantes de Shenzhen foram espalhados para o mundo com a missão de abrir uma pastelaria em cada cidade do planeta, esta que foi considerada a base para a dominação mundial conquistada pela China em 2009.

Um fato marcante da história dessa cidade ocorre em 1979 quando os Fundamentos Confucionitas do Made in China foram estabelecidos em Shenzhen. Em outras palavras, além de inserir biscoitos da sorte junto com a comida dos restaurantes chineses daquela cidade, abriram as indústrias locais para o capitalismo, criando-se assim uma maior proximidade econômica com Hong Kong, o nome de um reconhecido bordel.

EconomiaEditar

Shenzen é uma das primeiras Zonas Econômicas Especiais da China, ou seja, aqueles que vivem em seu território não são mais obrigados pelo governo comunista a comer grilos e gafanhotos assados, agora podem desfrutar de McDonald's onde é servido hambúrgueres processados desses insetos, o que é mais suculento convenhamos e Coca-Cola produzido a partir do sangue daqueles que foram condenados à pena de morte.

PopulaçãoEditar

Conforme últimos cálculos Shenzhen possui 8 trilhões de habitantes registrando um crescimento de 2700% ao ano. Trata-se atualmente do segundo maior centro urbano do universo perdendo apenas para Coruscant.

TurismoEditar

  • Esplêndido Vilarejo Folclórico Chinês - Um jardim repleto daquelas viadagens culturais chinesas. É o único local naquela cidade onde ainda é possível ver alguma coisa verde que não sejam notas de dólares.
  • Janela do Mundo - Um parque que exibe réplicas dos principais monumentos do mundo. Construindo genericamente bem ao estilo "Made in China", podem ser comprados bem baratinho, depende da pechincha.

Ou então, o turista que visitar Shenzhen pode simplesmente ir para o porto e ficar observando as indústrias despejarem rios de dejetos tóxicos no mar e apreciar a fascinante coloração púrpura que esse processo produz.