Poverty Point

Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Poverty Point (literalmente: Ponto da Pobreza) é o nome de uns morros artificiais concêntricos em formato de uma enorme teta do tamanho de 910 acres, localizado lá no nordeste do estado da Louisiana nos Estados Unidos construído por alguma tribo indígena detentora de um stargate, afinal todas evidências indicam que aquele local era, devido a todo seu formato e vestígios, um aeroporto de disco-voadores marcianos.

ConstruçãoEditar

 
Representação artística de Poverty Point na época em que foi construído, demonstrando que os morros na verdade eram tocas usadas para se fumar pilha.

Primeiramente estamos falando de uma construção feita entre 1600 a.C. e 1000 a.C., ou seja, uma época em que não existia nos Estados Unidos internet, WhatsApp, Playstation, xvideos, Big Mac, super bowl ou guerras com nações estrangeiras, ou seja, nada de interessante. Mas eles nasceram naquela época e tinham que encontrar um afazer, e mover montanhas de terra criando morros artificiais em formato de obscenas partes anatômicas femininas de mais de 100 acres de tamanho com certeza era uma grande diversão para o povo da época, especialmente se eles eram incentivados por uma tribo alienígena que sabemos dominou a Terra na antiguidade e instruiu os seres humanos primitivos, já que aqueles formatos divertidos para os povos nativos para os aliens era um excelente aeroporto de OVNIs.

Quanto à construção, é basicamente um trabalho de paciência e perseverança, se em um balde cabem aproximadamente 1 metro cúbico de terra, e cada morro concêntrico de Poverty Point tinha 1 milhão de metros cúbicos de terra, ou havia um milhão de trabalhadores, ou um único desocupado fez a mesma jornada 1 milhão de vezes ao longos dos milênios em que o sítio foi sendo construído.

PropósitosEditar

Os arqueólogos após anos de árduos estudos, através de evidências irrefutáveis, já descobriram os propósitos de um enorme círculo de morros concêntricos no meio do nada, tal qual o Stonehenge ou os Moais da Ilha de Páscoa, era servir de aeroporto alienígena, portal subdimensional e claro o primeiro campo de críquete da história.

Povo de Poverty PointEditar

O povo de Poverty Point uma coisa sabemos com garantia: Eram extremamente desocupados e entediados, para fazerem uma porra de terra como aquela. Pouco se sabe sobre essa civilização antiga, apenas que ao dormirem entravam em telepatia com seres alienígenas que escravizavam seus subconscientes e os obrigavam a carregar pilhas de terra para criar aqueles gigantescos círculos de terra.

DescriçãoEditar

  • Seis Curvas Concêntricas - A área que realmente chama atenção deste sítio, porque é enorme e visivelmente serve pra nada, levando qualquer visitante a pensar a que ponto pode chegar a falta do que fazer humana, especialmente nos tempos remotos.
  • Monte A - Também chamado de monte dos pássaros porque do alto dizem parecer ter o formato de um pássaro (atropelado e depois re-atropelado, porque pra mim tem formato de ovo frito) é o ponto mais alto e talvez onde ficava a antiga Stargate.
  • Monte B - Um pouco afastado, é o antigo cemitério indígena amaldiçoado onde eram realizados os sacrifícios daqueles que perdiam o campeonato de truco valendo o toba, cinzas humanas encontradas no local atestam isso.
  • Monte C - O único morro localizado dentro do círculo de Poverty Point, bem na beira do rio, era usado para concentrar quinquilharias que fossem usadas de oferenda para a deusa do rio.
  • Monte D - Esse não existe mais. Alguém com muito senso de arqueologia e preservação da história simplesmente explodiu o morro para construir uma estrada por cima, afinal quem se importa com um morro artificial criado por uma civilização de 4 milênios atrás?
  • Monte E - Apenas uma quadra de basquete, já que o morro tem o formato de um garrafão.