Paulistocentrismo

Cometinha.jpg Este é mais um artigo com pretensão pseudo-científica, portanto, seu autor é um desocupado mentiroso que não diz coisa com coisa.

Após anos de vultosas pesquisas financiadas pela Fapesp pesquisadores da USP constataram que São Paulo é o centro do Universo, que o Brasil circula em volta de São Paulo e que a Via Láctea está dentro de São Paulo.

Por mais que outras correntes acadêmicas afirmem que não passa de uma religião deturpada, paulistas ignoram essas correntes, pois eles são o centro e a origem do Universo.

Correntes PredominantesEditar

Serrismo é a principal corrente acadêmica de São Paulo, idolatra o tucano como divindade responsável pela origem do universo, o bico representa a força única capaz de quebrar os materiais mais resistentes para se alimentar dos mesmos. Dentro desta corrente religiosa há o Kassabismo, que imagina que o Tucano habita preferencialmente o alto dos Pinheiros de melhor estirpe. Alguns afirmam que o Kassabismo é coisa do DEMO.

O Malufismo é a corrente religiosa que busca a máxima da prática, da realização através da construção de túneis e mega viadutos para poder cada vez mais preenchê-los de veículos de transporte, sendo as avenidas o habitat preferencial dos paulistanos. Já dominou a população, mas hoje em dia está decadente.

Martismo (aka. Martaxismo) é a corrente que afirma que a solução para o Universo é a criação de impostos e taxas em todos os locais e depois que sejam revertidos os mesmos impostos para São Paulo, dessa maneira todo o resto do Universo será beneficiado quando o valor escoar em um segundo momento para os outros corpos que gravitam em torno de São Paulo.

Principais AcadêmicosEditar