Pam Beesly

ESTE ARTIGO É SOBRE UMA GOSTOSA!!

Ela provavelmente não sabe atuar, dançar, cantar, desfilar, praticar esportes, fazer cálculos matemáticos ou qualquer coisa de útil para a humanidade. Mas quem liga? Todo mundo a conhece apenas porque ela é uma baita duma

GOSTOSA

Morena a toa.jpg
Ah, entendi agora porque tanto cara foi atrás dessa mala sem alça...

Cquote1.svg Você que botou essa predefinição aí em cima, tinha que ver ela a uns anos atrás... Cquote2.svg
Michael Scott sobre Pam Beesly
Cquote1.svg A messalina-mor do escritório! Cquote2.svg
Angela Martin
Cquote1.svg Já comi! Cquote2.svg
Jim Halpert sobre mandar essa piada mais velha que tudo, e que precisa de complemento logo abaixo
Cquote1.svg Eu também! Cquote2.svg
Roy Anderson
Cquote1.svg Eu também... mas não contem pra ninguém... Cquote2.svg
Michael Scott

Pamela Morgan "Pam" Beesly Halpert é a gostosinha principal da série The Office Exportado, interpretada pela estepe de Jennifer Aniston Jenna Fischer, sendo a versão clonada (e com menos cara de puta) da Dawn Tinsley da versão 100% original da série. Supostamente ela é a grande personagem feminina da série, mas por também ser absurdamente chata e irritante, até se me dissessem que a personagem principal era a Meredith eu acreditaria, já que a Meredith é infinitamente mais engraçada que ela... espera, dizem que a Meredith seria ela numa versão alternativa caso não tivesse casado com o engraçadinho do Jim e sim com o porra-louca do Roy... será que se ela tivesse desgraçado a vida dela seria uma personagem mais legal?

Certamente que sim, mas também seria feia pra caralho, só ver a Meredith...

Pama-lama-ding-dong, PamPam and her Pam, Pam, Pam, thank you ma'am, Pamburguer com Queijo, essa é a PamEditar

 
Sim, todos já entendemos meeeesmo!

A Bart Simpson de Scranton Pam pam pam pam pam pam pam pam pam pam é uma das poucas personagens que está no seriado desde o primeiro capítulo e que ficou até o final da atração. No início, seguindo exatamente os passos de sua original inglesa Dawn, ela era uma recepcionista, mas que odiava ficar lá o tempo todo só no "bom dia senhor, como vai?" e levar piadinhas bizarras ou trollagens do chefinho Michael, ou mesmo flertes indevidos de alguns indivíduos (menos o Jim, porque ele ao menos era bonitinho e inteligente, então até rola aí).

Ela está namorando o Roy Anderson, um entregador de quinta catiguria que a vida dele é encher a cara e fazer merda junto com seu irmãozinho nos bares da vida. Mesmo assim, sei lá como diabos, ela amava esse desgraçado. Isso até o final da segunda temporada, quando o Jim finalmente revela que queria ver o corpo nu dela, e tasca uma beiçada tão irada nela que ela fica toda desmontada.

Porém ela se faz de santinha recatada e joga o Jim na friendzone. Ele, desolado, vai pra Stamford, onde acaba arranjando uma outra trouxa namoradinha, a Karen Filippelli, que era muito mais bonita ainda que bem menos peituda que a Pam. Quando ele volta pra Scranton e ainda traz ela a tiracolo, pra Pam poderia ser o fim, mas ela a essa altura tava já sem amor nenhum pelo corno do Roy, e literalmente termina tudo com ele após dizer que o beijo do Jim era mais gostoso que a rola do Roy.

Mas a terceira temporada inteira é uma puta novela mexicana com o Jim ainda com a Karen, até que, quando recebe o convite pra substituir a Jan Levinson, ele quase aceita, mas a saudade da galega de farmácia foi tanta que ele acabou voltando pra Scranton e eles, pra alegria de todos e felicidade geral da nação, decidem enfim namorar.

E é aí que a Pam vira uma personagem chata, já que daí pra frente passa a ser só o mais do mesmo, vem logo o casamento, os dois muleques... e um monte de blá blá blá que todo mundo já sabe de cor. Tá, ela ainda vira vendedora, depois vai trampar no negócio de quinta do Michael, ainda dá um tapão na cara do Michael por tentar comer sua mãe Helene Beesly, enfim, algumas poucas coisas que presta, mas nada que valha a pena nem lembrar.

Só lá pelas oitava e nona temporada que alguém decidiu dar um draminha bobo pros personagens, com a aparição da Cathy Simms querendo de todas as formas dar pro Jim, e o cinegrafista do documentário da Dunder Mifflin que ninguém sabe o nome, que tenta de todas convencer a Pam que ele, como operador de microfone, sabia usar o aparelho melhor que o Jim. Não que tenha adiantado de muita coisa.

CuriosidadesEditar