Montanhas Azuis

Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Montanhas Azuis são 1 milhão de hectares de montanhas nos arredores de Sydney que foram consideradas patrimônio mundial por serem azuis. O local foi descoberto por Steve Irwin enquanto caçava nos subúrbios de Sydney arraias gigantes voadoras, e caiu acidentalmente num buraco infinito e acabou nas fantásticas Montanhas Azuis. A novidade se espalhou pelo mundo...mas... ninguém se importa.

Geologia e TopografiaEditar

As Montanhas Azuis são um importantíssimo registro do pós-Gondwana, quando a Austrália foi expulsa da Pangeia para se tornar uma ilha gigante, isolada e inóspita. De acordo com Darwin, os registros fósseis e geológicos dessas montanhas são a resposta para o surgimento das espécies bizarras de pokémons que podemos encontrar na Austrália.

Pouco se sabe porque essas montanhas são azuis, várias teorias já surgiram, a mais aceita diz que os antigos aborígenes pintaram as montanhas usando a tinta de jenipapo. Outra teoria diz que durante o domínio Jedi na Austrália, aquelas montanhas foram o epicentro da criação do Lado Azul da Força. Todavia geólogos afirmam que a cor azul vem da existência de uma rocha chamada Phazon no interior das montanhas.

NaturezaEditar

 
Ornitorrinco-voador. Típico animal das Montanhas Azuis.

A flora das montanhas é composta 100% por eucaliptos, árvores que sugam todos nutrientes e água do solo não deixando chance para nenhuma outra vegetação. Acredita-se que durante o Paleozóico antigo, o planeta inteiro era coberto por eucaliptos. Hoje, essas árvores são exploradas economicamente, para virarem papel e Coca Cola.

A fauna diversa e única é reconhecida por seus inúmeros cachorros-selvagens (os dingos), os ornitorrincos-voadores e os chocobos assassinos.

As inúmeras aves carnívoras também compõe o folclore das montanhas azuis, destaca-se o medonho Kookaburra, um dos mais perigosos assassinos do mundo. Matou 999.999 pessoas de 1522 a 2010.

O interior das montanhas abriga os terríveis vermes-da-terra, que só atacam quando você está dormindo, penetrando no corpo de outros animais através do ânus, parasitando e matando seu hospedeiro em menos de 12 horas por desidratação. Esse bicho não possui sistema circulatório, digestivo, nervoso, endócrino, respiratório ou reprodutor, eles apenas usam o poder da mente para respirar e sugar nutrientes.