Maníaco do Parque

Michaelmyers.jpg Este artigo é sobre um(a) ASSASSINO(A)!

Este artigo provavelmente fala sobre um(a) louco(a) sadomasoquista que esquarteja suas vítimas e depois vai pra casa tomar chá com biscoitos e assistir sua novela. Deve sofrer de problemas mentais ou foi violentado(a) pelos pais. Se vandalizar o artigo, Freddy Krueger irá lhe fazer uma visitinha de noite!

Cquote1.svg Tá com desejo? Estupra, mas não mata!!! Cquote2.svg
Paulo Maluf sobre Maníaco do Parque.
Cquote1.svg Já peguei! Cquote2.svg
Delegado sobre Maníaco do Parque.
Cquote1.svg Ele viu muito hentai... Cquote2.svg
Advogado do maníaco do parque em sua defesa.
Cquote1.svg Voltando a nossa aula de código penal, no artigo 240 do pedófilo filha da puta... Cquote2.svg
Professor Gilmar sobre Maníaco do parque.
Cquote1.svg Quem mata é Deus, eu só executei. Cquote2.svg
Maníaco do Parque para a Rede Globo.

Famoso na década de noventa por seus homicídios em série, cometidos sob o efeito do espírito malévolo do anão Zangado, Chico Estrela, cujo nome de guerra era Maníaco do Parque, persuadia mulheres a irem com ele pro meio do mato pra esconder o mico do buraco. A única exceção era Claúdia Ohana, que já vivia atochada no meio do mato, e por isso não precisava ser movida para o mesmo.

Quando chegava a hora do oba-oba, PIMBA!!! O Maníaco do Parque amarrava as mulheres e deixava elas de quatro enquanto ficava jogando Atari. Quando o guarda-florestal ou o Zé Colméia se aproximavam, ele matava as garotas, deixava o sangue escorrendo e saía correndo pelado pelo mato, com o pau pingando e balançando como um pêndulo de carne. Se encontrasse alguém pelo caminho, ele dizia que era um artista, e estaria tudo bem.

HistóriaEditar

 
Maníaco do Parque, atacando uma de suas vítimas.

Nascido em 30 de Fevereiro de 1500 e lá vai pregas, a das mulheres que comeu, o nosso querido maníaco teve uma infância perturbada, pois sofria abusos carnais por parte de seus pais, que preferiram não comentar os incidentes, para não revelar quem foram as principais influências de seu filho famoso.

Logo aos 14 anos, o Maníaco do Parque começou a abusar de suas priminhas atrás da moita, a mando de seu tio Abiosvaldo, o mesmo que fodeu com a "menina" da Serena Penélope di Mônaco na época do Orkut.

Aos 21 anos entrou no cenário nacional ao ser flagrado no momento em que forçava sua mãe a tomar 1/2 litro de tinner, isso no meio do mato, claro. O Maníaco sempre teve uma tara por comer mulheres no mato, mas nunca chegou a foder nenhuma japonesa, afinal a sua tara era em comer as mulheres no mato, e não o mato das mulheres.

Acabou sendo indiciado pela polícia por atentado ao pudor, pois numa de suas fugas com o pau pra fora, foi visto por uma velha desbocada de nome Dercy Gonçalves, que saiu xingando sua mãe e mais meio mundo enquanto o mandava a lugares medonhos, lugares aos quais ela costumava frequentar (que Deus a tenha pois o diabo esta de férias). Esta foi apenas a primeira passagem do meliante pela polícia, logo ele foi solto, pois em seu depoimento, disse que era um hippie que estava apenas entrando em contato com a natureza após fumar maconha e dar o cu. Levou borrachada pra cacete dos policiais, mas pelo menos livrou o cu dos negões da cadeia.

Mais pra frente, e mais pra trás das vítimas, quando a polícia pegou o cara no ato, ele estava atordoado e quase surdo, e foi logo entregando tudo e falou onde estavam as ossadas. Ao todo foram dezesseis vítimas oficiais. Todas barangas. Pena que naquela época a Jujú, mulher do Jajá, ainda não tinha aparecido na mídia, senão poderia ter sido uma das vítimas do maníaco. Ou então o Jajá ficaria muito doido... doido... doido... Ou então seria mais um caso pro nosso amigo macho virgem, Patrick, resolver? Como você sabe, ele dá tapa na cara de argentino, pega tubarão com a mão e também bota maníaco nos eixos!

Uma das curiosidades sobre o famigerado meliante é que ele foi instrutor de patinação em Bauru, estrelando inclusive filmes publicitários na região. É listado pelos analistas de tipos populares como uma das figuras populares do Imortal Panteão de Figuras Populares, o IPAFIPO...

  Este artigo trata de uma personalidade mortalmente,
putaqueparivelmente e filhadaputamente odiada!
Que não sai na rua para não sofrer linchamento.

Conheça outros filhos da puta clicando aqui.