Daniel (profeta)

Judeu0.jpg Cadê o moedinha?

Este artigo é judeu! Ele odeia alemães, foi escolhido por Javé e não come camarão porque é caro e anti-kosher. O autor deste artigo provavelmente é contador e deve estar cuidando da lujinha.

Dorgas melocoton.png Daniel (profeta) dá um tapa na pantera!

Por isso ninguém entende o que ele(a) diz!

Clique aqui se você quiser dar um tapa também.

Daniel é um dos judeus filhos da puta que foram levados cativos para a Babilônia.

Deportação para a BabilôniaEditar

 
A visão da estátua.

O rei da Babilônia, Nabucodonosor, invadiu e atacou Jerusalém e tomou a cidade, ele levou os judeus deportados como escravos, e entre ele estava Daniel, um judeu que fumava um e tinha visões estranhas. Um dia o rei Nabucodonosor fumou maconha, teve uma visão estranha de uma estátua com cabeça de ouro, peito e braços de prata, ventre e coxas de bronze e pernas de ferro e pés de ferro, e não entendeu porra nenhuma, então, pediu pra alguém explicar isso para ele, mas seus magos não foram capazes dizendo que nenhum mortal pode saber o sonho de outro e isso enfureceu o rei que mandou todos serem executados, mas ao amanhecer Daniel, explicou pra ele que se tratava dos impérios e que a cabeça era a Babilônia, por esta razão o rei salvou todos os outros, e deu à ele um cargo importante.

Seus amigos são jogados no fornoEditar

Seus amigos Sadraque, Mesaque e Abede-Nego (cujos nomes verdadeiros eram Hananias, Misael e Azarias) se negaram a adorar aquela porcaria de estátua, deixando Nabucodonosor puto, e mandou fazer churrasquinho dos três, mais ele estava tão doido de maconha que viu quatro ao invés de três, vai entender?!

Os escritos na paredeEditar

Quando Nabucodonosor estrava comendo capim pela raiz, seu filho Belsazar tomou o lugar dele, e ficou doidão de maconha que viu uma mão estranha escrevendo na parede: MENE MENE TEKEL PARSIN. Ele mandou chamar Daniel pra entender que porra era aquela, Daniel explicou pra ele o que significava aquilo:

  • MENE: Você.
  • TEKEL: Tá.
  • PARSIN: Fodido.

E no mesmo dia os persas e os medos atacaram o império dele e ele morreu.

 
Socorro! Alguém me tira daqui!

A cova dos leõesEditar

Daniel também quis fazer igual aos seus amigos e rejeitou a adorar a estátua, então o rei Dario condenou ele à ser jogado em uma cova cheia de leões, mas ele tinha fumado um (esse povo adora um baseado, hein!?) e jogou ele junto com os gatinhos pensando que eram leões. No dia seguinte ele encontrou Daniel ainda vivo, ele se desculpou e os dois fizeram as pazes.

Fumando maconha e tendo alucinaçõesEditar

Daniel estava ficando maluco e fumando maconha direto, ele começava a ver coisas como um leão com asas de águia, um urso com três costelas entre os seus dentes, um leopardo com quatro cabeças e quatro asas de ave e até um animal "terrível e espantoso e muito forte" que tinha grandes dentes de ferro e dez chifres. Ele também viu um carneiro voador e um bode com chifres gigantes (que uma bicha muito louca chamada Alexandre, o Grande iria derrubar), o Bel e o dragão que ele matou, ele estava muito doido. Ele também viu um teatro na floresta com gnomos tarados e elfas.

Ver tambémEditar