Cusparada

Clint eastwood manwithnoname.jpg Howdy, pal, este artigo é do Velho Oeste!

Ele anda de diligência, maneja um 3oitão com perfeição e seu bando é
o mais procurado da região. Entre, peça uma bebida e aprecie a beleza das
dançarinas do saloon. Mas se vandalizar este artigo, vai parar num duelo!

Deputado Jair Bolsonaro cuspindo no deputado Jean Wyllys e no ator José de Abreu
Jato de uma cusparada prestes a acertar a Dona Aranha...

Cusparada, ao contrário do que se pensa, não surgiu de um programa, sempre existiu, mas os participantes desse programa, com um vontade imensa de se pegarem de pura porrada, até ver muito sangue, mas sabendo que assim seriam expulsos, não pela produção do programa querer, mas porque seriam obrigados tendo em vista os direitos humanos... Ou dos animais, mas o fato é que, não podendo se agredir com socos, unhadas, mordidas, chutes, enfim, tudo que diz respeito à porrada e agressão das mais bestiais, quiseram inventar uma forma de se desrespeitar sem ser expulsos do programa e, usaram esse golpe, mas ele sempre existiu.

Nenhuma novidadeEditar

 
Nem aceite o desafio... Credo...

A cusparada, apesar de existir desde a primeira boca saliventa se formar, nem sempre foi usada como arma, inclusive, os bichos com cusparada venenosa, como por exemplo o dragão-de-komodo, nem estavam ainda na face da mãe Terra. Desta forma, apenas aquela babinha que o dono não achava que serviria mais para nada, era arremessada com a ajuda de uma expiração mais uma espécie de bico, que serviria para lançar a nojeira, em geral em algum lugar que não incomodasse ninguém.

A saliva serve claro, para muitas coisas, mas nem sempre é conveniente que seja engolida, como por exemplo, quando tem alguma substância que qualquer organismo rejeita, por exemplo catarro.... Nem vou citar todas as substâncias supérfluas, pois você já deve estar com nojinho. Nem todas elas fazem tanto mal ao ser engolidas, como por exemplo engolir o próprio sangue para passar menos vergonha em uma briga e não admitir que sangrou muito. Não faz mal engolir o próprio sangue e pode mesmo ser necessário, como no exemplo citado, mas há quem não goste de engolir em circunstância nenhuma. Muitas vezes nem é aconselhável mesmo, pois pode estar coagulado.

O fato é que toda e qualquer substância que sai da boca, em geral sempre com um pouco de saliva junto, é uma cusparada.

 
Não queira obrigar quem não tem o costume, nem tem peçonha, usar a cusparada: além de se irritar, pode usar contra você, outra arma ainda pior.


Quando se tornou uma armaEditar

A cusparada se tornou arma, quando esse bichinho, que costumava cuspir apenas onde não arrumaria problemas, foi conviver com seus parentes desleixados e sujões, adquirindo assim, hábitos imundos. Quando ele voltou á sua casinha, ele deu aquela mesmo inocente cusparada, mas em nem olhar onde, acertou um ser muito brabo que, reagiu com fúria. A própria natureza então, começou a criar seres com cusparada àcida, ou mesmo nem isso, mas um verdadeiro jato, que derruba a presa.

Os demais bichos, que sequer tinham tanta acidez na saliva, nem tinham um grande alcance, mas achando aquilo legal, começaram imitar, e muitos se saíram bem nisso. conseguindo até, com uma cusparada, machucar o olho de algum oponente. Os humanos em geral, apenas conseguem irritar ou deixar quem eles cospem com nojo. Alguns conseguem acertar e machucar um pouco os olhos de outras pessoas, principalmente dependendo do que cospem, junto com a saliva. Esse golpe pode ser uma boa defesa, para mulheres por exemplo, podenso cuspir, certeiramente uma inofensiva balinha e fazer algum estrago.

Ver também, se quiserEditar