Cracóvia

Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.

Cquote1.svg Você quis dizer: Crackvia Cquote2.svg
Google sobre Cracóvia
Cquote1.svg Você quis dizer: Cracolandia Cquote2.svg
Google sobre Cracóvia
Cquote1.svg Cracóvia é o Caramba, meu nome é Zé pequeno, pô! Cquote2.svg
Zé Pequeno sobre Cracóvia
Cquote1.svg Cracóvia é uma cidade Cquote2.svg
Capitão óbvio sobre Cracóvia
Cquote1.svg Quem manda nessa porra aqui sou eu! Cquote2.svg
URSS sobre Cracóvia
Cquote1.svg Aqui não ser casa, casa ser Krakhozia e remédio ser pra bode Cquote2.svg
Viktor Navorski sobre Cracóvia

A Cracóvia é uma bela cidade polonesa situada ao Sul do país, na parte mais gelada da Polônia. A Cracóvia, ou Krakow, como alguns preferem é uma cidade traumatizada pelas guerras, sendo a cidade uma das que tem as menores taxas de natalidade da europa, e ainda com um dos piores invernos, sendo tão frios, tão frios capazes de deixar até o Kid Bengala todo encolhidinho. Assim como outras cidades do Leste Europeu, quase metade da cidade é somente ruína.

HistóriaEditar

 
Cidadã cracóviana demonstrando seu patriotismo por outro país.

A Cracóvia foi afundada fundada em 519 a.H( antes de Hitler), quando o império Otomano decidiu mandar expedições á Polônia em busca de água, visto que a Europa continental era muito fria e desprovida de água. Assim, logo ao achar uma fonte, os otomanos fizeram uma cidadezinha, chamada Biriguidi. Porém, Biriguidi, graças á um gigantesco erro geográfico dos otomanos, tinha sido fundada na Croácia, próximo á um pequeno vilarejo de pescadores chamados Zagreb. Desesperados por terem cometido um erro tão macabro em seus cálculos, os Otomanos fizeram uma expedição á África, mais especificamente no Congo para sequestarem o líder da tribo, Bengalelê Motumbo. O acordo seria: "Motumbo daria uma pinada na cidade, fazendo com que ela se arrastasse abruptamente 3.000 km, e ele teria a liberdade. Curiosamente, neste mesmo ano, ocorreu um terremoto no Chile.

Arrastada tal cidade, Biriguidi virou um sucesso. Um sucesso tão grande que ficou impossível controlar a entrada de Mexicanos pela fronteira ao sul. O sucesso de Biriguidi gerou uma forte influencia Russo/Otomana/Mexicana, que fez a cidade adquirir Bêbados/Maníacos/Pobres (respectivamente). Os pobres, infelizmente, cada vez mais tomaram conta da cidade, aliás, diversão de pobre= fazer menino. Logo, com tantos pobres, não demorou muito para as máfias se instalarem em Biriguidi. Com influência do Comando Vermelho e do PCC, o crack entrou na cidade. Biriguidi passou á ser a cidade mais viciada da Europa. Porém, apesar de Biriguidi ser cidade somente de maconheiros, vagabundos, pobres e bêbados, levava uma péssima fama por causa do seu nome tão "delicado", que na maioria das vezes, desbancava até mesmo Pelotas no turismo gay internacional. Assim, assim que Maluf chegou na prefeitura da cidade, mudou o nome para "Cracóvia" em homenagem ao crack.

No NazismoEditar

 
Balão de São João Alemão indo acidentalmente para o território Polonês.

Em meados de 1914, na 1° guerra mundial, a Cracóvia, assim como quase toda a Polônia, tinha uma economia estável, exportando produtos de alto valor, como Lança-perfumes, botões extras de Nintendo 64, e bolinhas de Ping pong. A tecnologia, apesar de avançada, inventando o 1° carro movido á Maconha, não participou da 1° guerra, porém teve participação importantíssima, exportando areia para a Alemanha. A areia era a principal arma dos alemães, que a usavam para jogar nos olhos dos adversários.

A Alemanha, então, perdeu a 1° guerra, e foi obrigado á assinar o tratado de Versalhes, se tornando culpada de tudo.

Porém, em um determinado dia, uns grupos de judeus que moravam na Cracóvia, decidiram ir até Munique, na Bavária, na Alemanha, para disseminar a cultura Cracoviana, para os companheiros Arianos, e lá em um bar, encontraram uma bela mulher que dançava majestosamente. Seu nome era Hebe Camargo. Apesar, de bêbados, os poloneses, conseguiram conquistar a jovem moça, que já tinha um admirador secreto, chamado Adolfo. Puto de raiva com os cracóvianos, Adolfinho encheu a cara e começou a discursar para a população. No outro dia, ele nem sabia o que tinha dito, mas graças á seu companheiro Himler que tinha anotado tudo, ele chegou ao poder.

 
O Verdadeiro motivo de Hitler querer invdir a Cracóvia

Desde cedo, Hitler passou á pregar a extinção dos dois judeus, a superioridade da raça ariana em homenagem aos loiros cabelos de Hebe.Assim, desde cedo, as crianças da juventude Hitlerista já aprendiam á cantar canções como: "Vamos dizimaaaarr os 2 judeus que causaram a fúria do Fürher pois ele é legal". Mas a mais famosa foi:

  Você! Judeu! O Führer vem aí. Pode correr, ou fazer pipi!  
Canção Hitlerista

Hitler assim, procurou os judeus em todo canto, invadindo os Sudetos da Tchecoslováquia, vendo se estavam na Floresta Negra, na Floresta da Transilvânia (Romênia, Hungria, Bulgária), e em todo canto, só procurando os 2 meliantes. Até que um dia, os dois bêbados voltaram á Munique, pra tratar-se de cirrose, Porém, na mesma hora que os 2 entraram no hospital, Hitler lá estava, fazendo exame de próstata. Assim, começou uma perseguição aos bebados, que se esconderam ao chegar na Cracóvia. Os nazistas viram, que, para investigarem melhor, periam de dominar a cidade. Porém eles desrespeitariam o tratado com a França e Inglaterra. Mas a raiva de Hitler, superava isso, e logo ele invadiu a Cracóvia. De inicio, as tropas nazistas foram derrotadas pelas tropas do CV (Comando Vermelho) e pela Máfia do Crack. Porém, Hitler mandou fechar o porto de Gdánsk por onde entrava a maconha e os novos presidiários que seriam os novos habitantes da cidade.

Após dominá-los, porém, os 2 judeus já tinham se mandado para São Petersburgo, e depois para Stalingrado, na URSS. Quando soube, Hitler já tinha matado mais de 15.000 judeus antes do Holocausto. Logo, Hitler invadiu a região da Petrônia, seguindo para Stalingrado, onde mais tarde seria derrotado por Stálin Bros e seu exército.

Polônia socialistaEditar

 
Stálin Bros feliz com a dominação da Cracóvia

Pouco depois da lendária Batalha de Stalingrado, a Polônia estava arrasada pelas tropas nazistas que haviam se extinguido e virado Alemanha ocidental e oriental. Assim, a URSS, vendo que a Polônia era uma terra sem dono decidiu tirar uma "partezinha" dela, e anexar em seu território. Sendo assim, a Cracóvia ficou sob o domínio Soviético, que não perderia por nada, as belas mulheres cracóvianas. Com a reabertura do porto de Gdánsk fechado pelos nazistas em meados de 1942, a maconha e a cocaína, alem da máfia, finalmente voltaram á predominar livremente na cidade.

Os soviéticos, porém que nunca na vida tinham fumado um mg de maconha na vida, acharam interessante esse modo de viver cracóviano e tornaram obrigatório o uso de maconha nos presos como pena de morte. Apesar da maneira louca e deliberada de viver dos cracovianos, o verdadeiro motivo que levou os soviéticos á incorporarem Cracóvia á seu território foi o fato de ter sido um cracóviano que presenteou Ilitch (Lênin) com uma obra de Carl Marx em meados de 1900, na Russia czarista. Sendo Lenin um verdadeiro desocupado, e frustrado com a falta de patriotismo e desinteresse dos agricultores russos, Lênin decidiu finalmente organizar uma revolução pra derrubar Niquinho do Poder em 1917. Além, claro, dos russos amarem o circo de pulgas da cracóvia.

O Modo de vida socialista aparentemente foi uma boa pros tais poloneses que se divertiam, mas foi péssimo para a galera do contrabando. Tudo agora na Cracóvia,seria do estado, o que significa, que eles não poderiam mais vender a droga pra sua clientela de viciados cracóvianas.

 
Mercadorias chegando ao porto de Gdánsk

Com os cescentes prejuizos financeiros que a máfia brasileira estava começando á obter graças á implantação do socialismo na cidade, o chefe do PCC e do CV se vira obrigados á vender a mercadoria para o estado, com a finalidade principal de que o mesmo pudese repassá-lo para a população. Porém, o Estado comunista ao analisar melhor as vendas, viu que: se comparem a maconha e repassassem ao povo, ficariam no prejuízo, visto que a compra excessiva de Vodka pelos Cracovianos diminuiria. Assim, a máfia decidiu fazer uma revolução conhecida como "Rewolucji marihuany", ou melhor, dizendo, revolução da liberdade, o na qual os maconheiros pregavam ávidamente a volta da liberdade de venda da droga no país.

Com um presidente novo na parada, após Stálin morrer de overdose numa visita á Cracóvia, o novo presidente Nikita Khrushchov, mandou diversas missões á espiões da KGB para espionar (óbvio) as milícias e a máfia que envolvia toda a cidade. Porém o comando vermelho, com a chegada dos russos, matou todos, e assim, foi declarada guerra. De início, as tropas soviéticas foram melhores, mas como o porto de Gdánsk estava lotado de mercaodrias, os traficantes logo tomaram contra da batalha, e exterminaram os soldados soviéticos. Como a Cracóvia não significava para Kruschev o mesmo que significava para Stálin, então ele deixou a cidade no domínio temporário da polônia, que mesmo assim eram ainda socialistas.

A retiradaEditar

 
Brejnev fazendo as pazes com o presidente cracóviano.

Após dias e dias de conflitos armados nos guetos da cidade, finalmente, o socialismo saiu da Cracóvia, com o "Independence hour". Porém, o presidente até então no Poder, o chamado Leonid Brejnev decidiu ir com tudo para cima da Cracóvia. Com esse objetivo ele começou á tentar desenvolver tecnologia bélica suficiente para extinguir totalmente a máfia brasileira tão presente na cidade. Com isso, ele gastou mais de U$100.000.000 (cem milhões) de dólares que o governo soviético vinha juntando desde Illitch. Com a economia soviética bruscamente enfraquescida com a cagada feita pelo presidente Leonid, os soviéticos começaram á se deseperar.

De inicio, não souberam muito o que fazer, mas no meio das duvidas, deixaram Brejnev no poder. Para piorar, a raiva do presidente Brejnev só tinha aumentado perante os indefesos Cracóvianos. Brejnev assim, mesmo individado mandou organizar muuitos exércitos para atacar a Cracóvia. Isso antes de ver o presidente cracóviano. Com cabelos grisalhos lisos, face branquinha e humida e olhos verdes irresistíveis, Brejnev ficou apaixonado. Com isso, na hora que as tropas já iam partir de Minsk para atacar a cracóvia, Brejnev mandou adiar o ataque. Putos de raiva, os soviéticos o tiraram do poder e Brejnev morreu de Aids adquirida do dirigente cracóviano, que tinha transado com uma puta cinco dias antes do encontro dos dois.

Economia Cracoviana e TurismoEditar

A Cracóvia assim como muitas cidades do leste europeu tem uma riquíssima economia que se baseia no crack,daí o nome da cidade principalmente em exportação de putas aos EUA e á Russia. Mas com a revolução industrial, a posição política, e com a eventual integração á Polonia a cidade passou também á exportar vagabundo para toda as partes do mundo. A Cidade de Cracóvia em si, não costumam receber turista, tendo uma constante média de 1 em cada 3 anos, (isso claro, depois de acabar o acordo com o PCC). Geralmente, a Cracóvia atrai turistas com capacidade mental reduzida, ou até mesmo turistas bilionários que escolhem aleatóriamente o seu destino de ida em um jatinho particular.

A cidade simpática, tem como principal ponto turístico o rio Vístula, que é um rio extremamente gelado e de fonte duvidosa, sendo que a nascente do rio fica embaixo da toca do batman. Por ser uma cidade não tão grande assim, ela comemora feitos pequenos como um cidadão que disse que era da cracóvia quando esteve no exterior. A cracóvia apesar de seus diversos pontos turísticos desinteressantes interessantes, ela tem uma fama mundial! A cracóvia é conhecida internacionalmente como a cidade mundial do circo de pulgas! Sim, a cidade tem belas pulguinhas que fazem a famada cidade e alegria do povo. Porém, algumas são defeituosas, com 2 cabeças ou 12 penas por causa do incidente de Chernobyl que deixou algumas defeituosas. Algumas Pulgas são importadas de Cuba e ás vezes elas fogem para viver livremente na europa. Geralmente fogem para a cabeça da platéia.