Corinthians Free Fire

Corinthians Free Fire
Escudo do Corinthians.png
Brasão
Nome Oficial Gambás Free Fire
Mais conhecido como Viúvas do Nobru
Região Bandeira do Brasil Brasil
Outras informações sem graça
Quem auxilia essa merda Grêmio dos EUA
O diamante do time Estão tirando no par ou ímpar pra dedicir[1]
Time que mais odeia LOUD e PaiN Gaming


O Corinthians Free Fire, antigamente Bando de Loucos é um time brasileiro de Free Fire que foi criado após os inúmeros fracassos de times baseados em equipes de futebol no League of Legends, e sendo a segunda equipe do Corinthians no esporte eletrônico, já que acabou a parceria entre os mesmos e a RED Canids.

Por fazer parte de um jogo que identificasse muito com o perfil corintiano, já que os torcedores achavam que League of Legends fosse algo mais relacionado ao torcedor são-paulino, a equipe do Corinthians teve finalmente o apoio da torcida, tanto que a equipe atualmente é uma das mais populares em termos de torcida, tanto que no Free Fire só existe torcedor do Corinthians, da LOUD, da PaiN e do time que estiver ganhando naquela budega, isso se não for um dos três anteriores.

A criação da equipeEditar

A equipe do Corinthians começou em 2017 quando o time tinha o nome de Bando de Loucos, um nome que parece de uma equipe secundária em esportes eletrônicos, e tinha um patrocínio da RED Canids, porém a equipe não teve um ótimo desempenho naquela época e resolveu arregar de vez da competição, assim virando mais um time baseado em equipes de futebol que vai para o saco.

O time do Corinthians, após fracassar muito como investidor da RED Canids, resolveu sair de vez do competitivo de League of Legends para abrir espaço em outra competição qualquer, e tentou procurar o que fazia sucesso entre os torcedores, que gostavam de jogos de tiro, e tinham duas opções, o Counter-Strike ou o Free Fire e como era mais fácil roubar ter um celular em vez de um notebook para jogar, resolveu voltar em 2019 após o grande fracasso de seu antecessor, o Bando de Loucos e utilizar um time aleatório para disputar a Liga Brasileira de Free Fire.

O ano brilhanteEditar

 
O time do Corinthians levantando a taça da LBFF, com um formato de chifre, algo sugestivo para a modalidade.

A equipe entrou no campeonato brasileiro, que pelo regulamento estava uma verdadeira várzea, participando o total de 36 equipes dividida em 3 grupos de 12 equipes, onde as quatro primeiras da fase de grupos e o time do Corinthians conseguiu se dar bem na primeira fase, ficando na liderança, superando um dos maiores rivais, a LOUD e a INTZ, além de vários times secundários que estavam ali para fazer número. Na fase final, de 12 times, a equipe do Corinthians mais uma vez conseguiu ficar na liderança, ganhando aquele torneio varzeano e novamente fazendo a LOUD de vasco-colocação.

Com a primeira colocação no campeonato, o Corinthians iria disputar o Mundial de 2019 junto com a própria LOUD contra times da Rússia, América Latina e vários times da Ásia, onde nos primeiros rounds, o Corinthians até tentou conseguiu se manter na liderança, mas quase sempre se fodia bonito e ficava ou em segundo ou em terceiro, enquanto via os times da Sbornaya e da Illuminate quase dispararem na liderança. O Brasil iria se dar mal outra vez no Mundial, até que em milagre, o Corinthians, depois de várias vezes ficar chutando na trave e ficar em segundo e perdendo o tal "BOOYAH", a equipe consegue na penúltima rodada ser a equipe sobrevivente daquele round, mas ainda estavam longe dos russos.

A equipe do Corinthians precisava de outro milagre, como os russos sendo eliminados precocemente naquela rodada e o Corinthians ser a única equipe sobrevivente naquilo, que por pipocada imensa por parte dos russos, a equipe da Dranix coloca quase a equipe da Sbornaya para mamar, até que os latinos consegue dar um jeito no último russo, o que fez grande parte da torcida ficar gemendo que nem um doido e só esperavam uma possível vitória do Curica no final do jogo e conseguiram se manter no duelo final, onde LevelUp consegue fazer um 1x2 no último minuto e transformar uma biblioteca em uma gritaria sem fim, mas mesmo com isso, a torcida continua babando o ovo do Nobru, o jogador mais famoso da equipe.

Saída do time lendárioEditar

A equipe no ano de 2020 tentou fazer a mesma coisa que no ano de 2019, após o grande milagre do Mundial de Free Fire de 2019, e começou seu declínio após a Garena se pronunciar e retirar os Mundiais de Free Fire em 2020, o que resultou em uma competição mais esdrúxula, a Copa América de Free Fire, que reunia todos os times da America Latina, participando junto com a LOUD e a PaiN Gaming como times brasileiros e o bando de loucos não conseguiu fazer muita coisa a não ser na primeira fase, onde fez mais uma das pipocadas da equipe e não fez mais nada, tanto que ficou em quarto lugar, ainda mais aturando os rivais da LOUD ganhando o título de menor expressão, além de ser zoado pelos próprios russos da Sbornaya por causa disso.

A equipe teve péssimos resultados depois disso, além de perder metade daquele time que ganhou o Mundial de 2019, e seu novo elenco não conseguiu dar conta do recado, tanto que na maioria do campeonato, o Corinthians ficou quase beirando a zona de rebaixamento da liga, mas conseguiu escapar por milagre. Por causa do péssimo ano, os torcedores do Corinthians Free Fire tiveram que aturar zoação de torcedores da LOUD por todo o ano, que assim como discussões com torcedores de certos times verdes, a única desculpa esfarrapada utilizado pelos corinthians é a falta de Mundiais dos seus rivais alviverdes. Atualmente o Corinthians é um time totalmente medíocre cujo objetivo ou é ficar no meio de tabela, ou escapar do rebaixamento.

TítulosEditar

Referências

  1. Já que o Nobru saiu

Ver tambémEditar