Antífrase

Olinda (o nome da cidade no caso) é um ótimo exemplo de antífrase, já que não combina em nada o nome com a cidade.

Cquote1.png Sua intenção era pesquisar: Antítese Cquote2.png
Google dando uma de adivinho com a pesquisa de Antífrase

Antífrase é uma figura de linguagem que é meio que uma prosopopeia reversa, ou seja, seria meio que uma ironia misturada com eufemismo com coisa pátria, ou algo assim, já que é normalmente aplicada a nomes ou apelidos bons, suaves ou aceitáveis aplicados a coisas ou locais ou mesmo pessoas que na realidade não têm porra nenhuma de bom, suave, tampouco aceitáveis.

Exemplos de antífrase e aplicaçãoEditar

A aplicação mais comum das antífrases são em poesias, como não haveria de ser né, sempre os poetas inventando moda de querer dizer coisas que na real querem dizer outras igual às mulheres aliás, que quando dizem sim as vezes querem dizer não e vice-versa e aí fudeu descobrir quando realmente o não é não ou quando o não é sim. Mas também é possível colocar uma antífrase em situações as quais você tenta falar algo para amenizar a impressão péssima que uma situação pode causar sobre um lugar ou pessoa, mas aí com esse nomezinho ou titulação cê consegue passar a perna no interlocutor amenizar bem a situação problemática.

Exemplos:

  • Belo Horizonte - que de belo nem o nome tem, que porra de nome horrendo!
  • Belo - Apelido dado pelos amiguinhos da Soweto por pena da feiura extrema de seu vocalista;
  • Cabo da Boa Esperança - Originalmente chamavam de Cabo das Tormentas, o que era algo bem real e venéreo verídico, mas aí o João II de Portugal, vendo que esse turismo negativo ia foder seu projeto nas Grandes Navegações, decidiu trocar de nome para enganar navegadores desavisados que topassem viajar para as Índias por lá;
  • Bondosas, Benévolas ou Euménides - Apelidinho bonitinho que os gregos deram pras Erínias (ou Fúrias), um trio de filhas da puta que ficavam lá no reino do Hades atormentando os trouxas que iam parar lá;
  • Veneza Brasileira - Título que engana trouxas que acham que Recife é igual à Veneza em suas belezas (quando na verdade é igual quando chove, porque enche a cidade toda, só que não tem gôndolas para fazer passeios românticos, já que as ruas são tão desgraçadamente apertadas que nem os catamarãs que usam lá pra passear pelos rios e estuários fedengosos da cidade conseguem passar por elas);
  • Rainha, Docinho, Musa, Oitava Maravilha do Mundo, Divina, etc - Títulos que eu dou pra minha mulher, aquela desgraçad...

  O que é isso que você tá escrevendo, queridinho?  
Minha mulher

An, é nada não meu tchuthuzinho, minha coisinha gostosa...