Abrir menu principal

Desciclopédia β

República Centro-Sul (um pouco pra direita) de Zâmbia
Republic of Zambia and Pagode
Rodízio do Norte
Bandeira da Zâmbia
Brasão de Armas da Zâmbia
Bandeira Brasão
Lema: Um Pinto! Um Zambiano
Hino nacional: Bundalelê no Meu Apê

Localização de Rodízio do Norte

Capital Lucasa
Cidade mais populosa Lufa-Lufa
Língua Batuquês
Religião oficial Motumbismo
Governo Piroca democrática
 - Maior ... Motumbo
Heróis Nacionais Kiko Zambianchi, Darth Vader
Área  
 - Total 700.000 Km2 de puteiro km² 
 - Água (%) 2
Analfabetismo 60 
População 5.000.000 de Motumbos e 5.000.000 de esposas 
PIB per Capita 200 
IDH
Moeda Kchassa zambiana
Fuso horário ZYB 620
Clima Subtropical quase antártico
Website governamental ??


Cquote1.png Bem vindo à Zâmbia! Espero que se sinta feliz aqui Cquote2.png
Recepcionista sobre turista maluco
Cquote1.png A única utilidade da Zâmbia é servir de cordão sanitário entre Angola e a merda Cquote2.png
Um rapper angolano anônimo sobre a única utilidade da Zâmbia em seu ponto de vista
Cquote1.png Isso aqui não é nada Cquote2.png
Motumbo sobre Zâmbia

Zâmbia é um país africano encravado no centro do continente. O local é habitado por batuqueiros e guerreiros semi-nus que rodeiam castelos gigantes de palha.

Índice

HistóriaEditar

Período pré-colonialEditar

Ninguém sabe.

Rodésia do NorteEditar

O Zâmbia nunca foi habitado por homens normais até o século XIX. Antes disso a população chegava no máximo a Australopithecus esparsos ou gorilas com fome.

Zâmbia foi como um Quilombo dos Palmares na África. Como o europeu, durante o final do século XIX e início do século XX, dominou todo litoral africano, os negros que não queriam vir de jeito nenhum para a "Terra sem Esperança" chamada Brasil e ainda por cima trabalhar lá, fugiram para o interior do continente, preferindo enfrentar leões e elefantes às carabinas européias.

Perseguir e capturar esses negões não era facil. Zâmbia se tornou então mais uma colônia de exploração dos ingleses.

O país se chamou de Rodízio do Norte, pois a exemplo de Brasília, tudo sempre acabava em pizza. Quando Cabo Arara livrou o país da Inglaterra em 1964, renomearam o território para Zâmbia. O país passou a ser governado por Kemeth Kakunda, do partido da União Nacional da Inguinoranssa. Porém, uma rebelião liderada por Chimbinha acabou tomando conta do poder e Kemeth Kakunda... bem, você sabe, acabou tomando na rima.

Federação da Rodésia e de NiassaEditar

Em 1953 Rodízio do Norte se funde com Rodízio do Sul e Niassalândia (atual Malawi), formando a Federação do Rodízio e de Niassa, mas a ideia não pareceu muito boa, e as disputas por galinhas apenas se acirraram mais.

IndependênciaEditar

Em 1964 o Zâmbia consegue sua independência. O então presidente Uga Uga Kaunda convence os brancos a não emigrarem ao adotar uma política de não-canibalismo ao contrário de grande parte de outros países africanos (mas os brancos emigraram mesmo assim).

Fatos recentesEditar

 
Fila do INSS no Zâmbia.
  O Descionário possui um verbete sobre Zambiano

Atualmente o Zâmbia é um país perfeito e pacífico, relevando apenas o surto praticamente irreversível de AIDS, a fome da população, as guerrilhas e a corrupção do governo.

EconomiaEditar

A economia do Zâmbia se sustenta nas minas de cobre do país, mas o presidente zambiano Chiluba, em 1993, genialmente privatizou todas minas do país para empresas da China em troca de 10 anos de estoque de miojo, estes 10 anos se passaram e o Zâmbia voltou a ser um país miserável, e agora sem as minas de cobre.

SubdivisõesEditar


PopulaçãoEditar

Seus ilustres habitantes são Denzel Washington, Eddie Murphy, Wesley Snipes, Lázaro Ramos e Motumbo, sem contar com o neguinho que batuca no alto da colina Fungadanga.

CulturaEditar