Abrir menu principal

Desciclopédia β

Yaren

Yaren é a capital moral e maior cidade do maior país afetado pelo aquecimento global do mundo. Embora isso não seja consenso.

Cobre 0,5 km² e 1/10 da ilha, o que dá o equivalente a uma fatia de pizza.

Índice

HistóriaEditar

 
Yaren (aquele coqueiro à esquerda) sendo atacada pelo exército wikipedista durante a Guerra da Wikipédia.

Fundada em 1788 por polinésios que fugiram do inferno de Tokelau em busca de uma vida melhor com sombra, rede e água fresca. Foi fundado então um reino independente, chamado de Império King Kong, governado por macacos considerados como deuses pelos habitantes nativos.

Em 1888 um humilde cruzeiro alemão atracou em Yaren. Instantaneamente os nativos foram caindo de número de forma espantosa e a ilha foi colonizada pelo exército de emos nazistas de Hitler.

Durante a Segunda Guerra Mundial Nauru foi tomado pelo Império Sith Japonês que usou a ilha como local de teste de bombas atômicas. Mais tarde a Austrália conseguiu a posse local e o país ficou independente em 1968.

A partir de então Yaren finge que é a capital de Nauru, e o povo nauruense finge que acredita.

PolíticaEditar

Na verdade Nauru não tem capital oficial, então Yaren é considerada a sede do governo por ser também a sede do único aeroporto do país, de onde vem toda a muamba de Hong Kong.

Yaren é visitada todo mês por uma empregada australiana que faz uma faxina básica e deixa tudo em ordem.

EconomiaEditar

A economia de Yaren é baseada na exploração de fosfato, exploração essa que está destruindo o país, 60% da ilha já está inabitável e esse número não pára de crescer. Talvez por isso especula-se que Yaren seja na verdade a capital do continente perdido de Atlântida.

PopulaçãoEditar

Segundo os dados da respeitosa Wikipédia a população de Nauru é de 1,100 habitantes. E decaindo.