Abrir menu principal

Desciclopédia β

Wake Me Up When September Ends

Este artigo é sobre um HIT!

É uma música chata, repetitiva e seu vizinho adora. SOLTE O SOM!

Music madonna.jpg

Cquote1.svg Você quis dizer: Hibernação Cquote1.svg
Google sobre Wake Me Up When September Ends
Cquote1.svg AdOLUúHhh Cquote2.svg
Emos sobre Wake Me Up When September Ends
Cquote1.svg Que merda que eu fiz... Cquote2.svg
Billie Joe Armstrong sobre citação acima
Cquote1.svg Tipo, essa não é uma música punk, mas é uma música mais romântica...Punk não é aquele cara porradeiro, tem seus momentos emo românticos... Cquote2.svg
de Green Day que ainda acha que a banda não traiu o movimento

Wake Me Up When September Ends é um hit da banda norte-americana Green Day, que, como era 2004 o ano do lançamento, malandramente pôs no videoclip um casal que se separaria por culpa da guerra (como falamos dos EUA, nem sei qual das guerras é), e, certamente atrairia a atenção da mídia mais pro videoclip do que pra música, visivelmente, de baixa qualidade, mas com alguns versos bonitinhos que vão parar em frases de efeito em perfis de Orkut de miguxos, assim como 21 Guns.

Índice

A músicaEditar

 
Campo, casal se beijando, monte de flores, tudo fofo...Acha que o clip será isso? Está certo Errado! Isso aí é pra chamar a atenção de gurias retardadas.

Bom, o videoclip, o principal dessa música, começa com um DR entre o casal. Pessoas mudam, situações mudam, mas o jeito meloso não. O Green Day foi malandro, arrumou dois manés que são pseudo-atores que provavelmente a melhor participação na TV que fizeram foi num comercial de papel higiênico e colocou uma conversa mais um beijo grego entre os dois. Eis que surge a boca podre de Billie Joe Armstrong, que desfocando vai aparecendo seu roso aos pouos (a parte mais feia do disco, bom, não para os fãs).

Nisso surgem partes de vídeos caseiros entre os dois, com qualidade tão boa que dá inveja às superproduções de Felipe Neto no Youtube. Claro, divertimento, alegria, e logo cortado de novo por Billie Joe dando uma de sombra (igual aquela do Programa do Ratinho), que canta com aqueles batuques parecidos com os de berços de neném que são irritante (vide, um sininho).

Logo a música pára para aparecer a mulher puta da vida com seu namorado porque ele ia pra guerra. Ele, se fazendo de destendido após as histéricos Don't even do it!!, levou um belo tapa na cara (melhor parte da música inteira).

Nesses incríveis 50 segundos sem música, dá para se curtir lamentar uma briga histérica infelizmente não teve porrada, só discussão entre o casal, no qual o cara diz que foi pra guerra para o casal. Que seria bom para o namoro e para ela, até porque ela deveria sentir orgulho. Bom, claro, dar uma bela margem para virar corno ficando anos fora numa guerra e ainda morrer por isso certamente deixa qualquer namorada feliz. Ainda mais por ter conhecido um cara que não fosse tão idiota (ou ao menos que fosse rico).

Depois volta a música e finalmente com algo além das irritantes notas de violão, vide, surge a bateria, principalmente. Bom, o cenário em que a banda estava era totalmente non-sense em relação ao clipe, era um lugar de fundo vermelho com três altares onde estavam Billie, Tré Cool e Mike Dirnt. Bom, isso só faria sentido de considerarmos que aquele fundo vermelho era todo composto por sangue e eles estavam nesse altinho pra não tocarem em meio à cadáveres de soldados ou outras pessoas. Claro, dependendo do que estava no chão podiam até pegar tétano.

A iluminação era forte, vai ver era o céu chegando para os possíveis difuntos no chão. Porém os integrantes do Green Day estavam encobertos, vide, na sombra, apenas dava para se ver a silhueta deles escura. Subentende-se que eles eram os enviados do inferno para pegar os soldados americanos. Bom, essa é uma interpretação simples do clip, até os 4.03 minutos. E nesses 4.03 minutos, NADA DE REFRÃO. NADA DE MOVIMENTAÇÃO. NADA, a não ser um clip meloso. Isso mais parece uma música-filme daqueles do 30 Seconds to Mars, e, se você os conhece, é emo. Portanto provavelmente vai reclamar e xingar o autor muito no Twitter na discussão do artigo. Bom, foda-se, vou seguir.

Tá, a música finalmente vai começar no clip. E onde está o 'e daí?' pro autor?Editar

 
Aí a banda, pronta pra levar os soldados americanos que tão no chão pro Inferno! Não, espere, já levaram. Mas, nossa, como o Capeta aguenta essa banda lá embaixo?

Repete-se tudo de início, na música, vide, os versos. Summer has come and passed/ The innocent can never last/ Wake me up when september ends. Bom, essa é a reação da namorada (sim, apesar de o Green Day ter cedido música aí pro American Pie, nem tudo pode terminar em putaria, porque emos não são fãs disso, apenas alguns punks onanistas, e, como punk não existe mais - apenas onanistas - é bom seguir meloso pra garantir um dinheiro e aparições no Programa do Gugu). O verão tinha chegado e passado, vide, acabou o carnaval e aquela micareta em que ela conheceu o tal cara (pera, namoro vindo de uma micareta - os tempos estão mudando!!), a inocência nunca dura (mas ele deu de ginecologista naquela micareta, se é que me entendem, e, ainda, ela realment acreditou que ele aguentaria essa guria retardada por muito tempo). Bom, ela agora ia ficar dormindo até Setembro, mês que o namorado supostamente voltaria pra ver a guria (ele foi malandro, falou setembro mas não falou o ano - em 2056 ele volta, se estiver muito necessitado de uma garota).

Logo surge o cara no Exército (pera, mas esse mané foi mesmo? Bom, ao menos deve ter sido estuprado lá, só pode) tendo o cabelo raspado (será que o que ele queria era um corte de cabelo grátis?) e o clip focando em seus olhos por alguns segundos, provavelmente imaginando que ia ficar igual o Ronaldo Fenômeno. Mas que ao menos seus dentes estavam no lugar (ou não).

Logo troca tudo e surge ele em ação pelo exército americano atuando no Rio de Janeiro na Faixa de Gaza, com aquela cara de durão que nada mais é que puro fingimento pra arrustar apenas as mulheres muçulmanas da área (e vai ver conquistar uma lá também...bom, enfim), com periódicos cortes para Billie Joe e sua perfeita atuação na guitarra, ele sempre olhando pro alto e balançando a cebaça, quase que tendo um orgasmo enquanto tocava - vai ver é por isso que ele olhava pra tudo quanto é lugar, menos pra câmera.

Beleza, 5 minutos e seis segundos de música, e estou ignorando algumas estrofes que passaram aí (tu quer que eu comente o vídeo e as estrofes ao mesmo tempo é?). Bom parei essa merda pois no clip FINALMENTE surge a mulher novamente, pensando no Ricardão na mesada que acabou de ganhar em mim no namorado. Mas é quase um flash, vide, 2 segundos. Sim, é tudo isso de tempo que ela pensa no namorado. Numa escala relativa, vamos aumentar isso numa proporção de 10. Vide, 20 minutos por dia. Até eu, que sou foda, penso mais tempo na minha namorada por dia. Ou seja, ele vai acabar virando corno mesmo, se não for pra algum Ricardão, será para aquele ursinho de pelúcia dela mesmo.

Isso aí se passa durante o verso: As my memory rests/ But never forgets what I lost/ Wake me up when september ends. Bom, a memória dela vai descansando, vide, vai aos poucos eliminando aquela cara feia daquele mobral, e, ela nunca esquece o que perdeu: o outro cara que queria namorar ela, mas ela dispensou por ser nerd. Hoje ele é rico, pagou uma plástica completa e parece o Bill Gates George Clooney novinho. Me acorde quando setembro acabar - opa, uma esperança pra ele: será que ela só ficou dois segundos porque acordou sem querer, e, pra não atrapalhar logo tiraram ela pra mesma poder voltar a dormir? Hum....vejamos nos próximos capítulos.

Já são 5:20 de música e FINALMENTE surge algo de guerra que não fosse correria: Explosão! uhúl! surge um KA-BUM! Mas, infelizmente, o foco é mesmo a música, e, quando tinham que parar pra aparecer aquele barulho fodástico de explosão...não param. Será que o ouvido das meninas não suporta NEM UM KA-BUMzinho? OMG! Nisso seguem os constantes cortes para o cenário do Green Day, dessa vez com faíscas rolando. Você, que odeia a banda tem a esperança que seja um curto-circuito, e, que nisso tudo se exploda e a banda morra. E, OLHA, O BILLIE ESTÁ PARADO OLHANDO PRO ALTO!! Seria uma convulsão? Ele estaria tendo uma treco? Acho que ele estava tendo alguma complicação e finalmente morreria...

E você percebe que isso nada mais é que um efeito escroto típico de banda que tenta parecer durona ou fodona. Ele estava olhando pro alto provavelmente espantado por nunca ter visto tanta faísca junta desde quando tomou um choque elétrico e seu cabelo ficou daquela maneira. Tá, aí vem mais explosões, mais cortes para a banda (Billie Joe levanda o braço do nada - devia estar vendo se o suvaco fedia para ver se teria que tomar banho pra gravar Jesus of Suburbia logo depois).

5:47 e tudo fica lento de novo. WTF?Editar

 
Esse tanque foi emprestado pelo governo do Iraque. Sim, presente depois da excelente performance em American Idiot.

Tá, outra rara vez em que a namorada surge, dessa vez, chorando (claro, pra satisfazer os miguxos tem que ter muito choro). Volta tudo para aquele solo de violão chato e irritante do início. Mas o lado bom é que agora dava pra ouvir as explosões (os mísseis atirados por aqeule tanque podiam ser usados num GTA futuro...). Ele volta rapidamente para aquela posição de sombra e...UHÚL! Volta a ficar tudo animado e com barulhos de mísseis (estavam comemorando que dessa vez o GD não ficou enrolando nessa melosidade não só na letra como no ritmo).

Num clima típico de Counter Strike, novos cortes, desa vez para a namorada do cara lavando o rosto no banheiro (a porra soltada pelo Ricardão deve ter sujado muito sua cara), mais um corte para a boca de Billie Joe e, PASMEM! AOS 6:24, finalmente, UM CLOSE NO Tré Cool! AAAAAAAAA! Mas, ele, estava concentrado também, tentava desesperadamente não olhar pro Billie Joe e se desconcentrar. Vai ver por isso não durou muito esse close e logo cortaram para Billie de novo.

Oba! Alguém baleado!Editar

6:33 e NUMA GUERRA, APENAS AOS 6:33 alguém é baleado. Na perna. Advinha quem é?? Não, não é o namorado dela, se ele morresse não teria final feliz como os de novela, ninguém ia gostar e esse trabalho todo ia valer no máximo mais uma música para encher álbum. Bom, o cara segue lá, a garota surge novamente agora andando no meio de um mato ohando pro alto. A música acaba. Sim, acaba. Sem um final certo, claro, tem que ter uma continuação, vide, alguma música ruim que eles fizessem teria que ter a continuação para ter a atenção desejada e ainda sim vender CD's. Mas lembra do cara baleado? Não, não aparece ele morrendo. Se aparecesse provavelmente era um clip gótico. Ou de Ozzy Osbourne, no qual ele provavelmente ia comer o corpo. Bom, a música acabou, então, não vou ficar escrevendo mais. Agora eu vou dormir, e, você, trate de me acordar so em setembro.

LetrasEditar

 
Típico fã da música

Wake Me Up When September Ends

Summer has come and passed
The innocent can never last
Wake me up when september ends

Like my father's come to pass
Seven years has gone so fast
Wake me up when september ends

Here comes the rain again
Falling from the stars

Drenched in my pain again
Becoming who we are

As my memory rests
But never forgets what I lost
Wake me up when september ends

Summer has come and passed
The innocent can never last
Wake me up when september ends

Ring out the bells again
Like we did when spring began
Wake me up when september ends

Here comes the rain again
Falling from the stars

Drenched in my pain again
Becoming who we are

As my memory rests
But never forgets what I lost
Wake me up when september ends

Summer has come and passed
The innocent can never last
Wake me up when september ends

Like my father's come to pass
Twenty years has gone so fast
Wake me up when september ends
Wake me up when september ends
Wake me up when september ends

PortuguêsEditar

 
Reação de Billie Joe ao ver o fã acima.

Me Acorde Quando Setembro Acabar

O verão chegou e passou
A inocência nunca dura
Me acorde quando setembro acabar

Assim como meu pai se foi
Sete anos passaram muito rápido
Me acorde quando setembro acabar

Lá vem a chuva de novo
Caindo das estrelas

Encharcado na minha dor de novo
Tornando-nos quem nós somos

Enquanto a minha memória descansa
Mas nunca esqueço o que eu perdi
Me acorde quando setembro acabar

O verão chegou e passou
A inocência nunca dura
Me acorde quando setembro acabar

Toquem os sinos novamente
Como fizemos quando a primavera começou
Me acorde quando setembro acabar

Lá vem a chuva de novo
Caindo das estrelas

Encharcado na minha dor de novo
Tornando-nos quem nós somos

Enquanto minha memória descansa
Mas nunca esqueço o que eu perdi
Me acorde quando setembro acabar

O verão chegou e passou,
A inocência nunca dura
Me acorde quando setembro acabar

Assim como meu pai se foi
Vinte anos se passaram muito rápido
Me acorde quando setembro acabar
Me acorde quando setembro acabar
Me acorde quando setembro acabar

VídeoEditar


  • Tá bom, o clip mesmo não deu pra por porque o papai Youtube não deixa. Mas, não o veja, há sério risco de você se sensibilizar e virar miguxo.