Abrir menu principal

Desciclopédia β

Phantom (Pump it Up)

Cquote1.svg Hit me! Cquote2.svg
Pump It Up sobre Phantom
Cquote1.svg É a música do Fantasma da ópera Cquote2.svg
Capitão óbvio sobre Phantom
Cquote1.svg Eu tenho medo Cquote2.svg
Regina Duarte sobre Melodia sinistra da música
Cquote1.svg NOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO Cquote2.svg
Pumper na décima tentativa no Crazy sobre Phantom
Cquote1.svg Why? Cquote2.svg
Exterminador do futuro sobre Phantom Intermezzo
Cquote1.svg I am the king of the world. Give me all your money. Cquote2.svg
Fantasma sobre Phantom
Cquote1.svg Heil Phantom! Cquote2.svg
Hitler sobre Phantom

Phantom é uma música estilo K3BR4D31R4 do jogo para otakus Pump it Down, um plágio da Banya Production (como metade das músicas) do tema do Fantasma da Ópera.

A músicaEditar

 
All your base are belong to Pump!

A música, como dito anteriormente, é um plágio do tema do Fantasma da ópera, ou seja, tudo o que foi feito foi adicionar alguns instrumentos, remixar a original e mudar o tempo de execução. Só que foi adicionada uma Guitarra tão macabra que é capaz de perfurar os tímpanos de qualquer um que esteja perto demais. Isso inclui o dançarino em questão. A canção é tão alta que chega a balançar o step. Não há nada parrecido em NENHUMA das outras canções da Pump.

O anime BGAEditar

Para os noobs que não conseguem nem tirar C na música, resta apenas acompanhar a animação de fundo de tela, que ainda é tão assustadora como a música. Basicamente, é um fantasma de gravata borboleta que comanda uma invasão da tropa paraquedista 666, e depois ele aparece na TV clamando o domínio mundial após destruir a casa branca. Fofo, não?

IntermezzoEditar

Com o passar dos anos, músicas novas foram lançadas, as Final Audition's se tornaram populares e a velha Phantom ficou esquecida no canto das músicas do Zero. Mas em 2010, junto da músicas novas do Fiesta, veio uma nova Phantom, o remix do remix: Phantom Intermezzo. No início ninguém levou a sério, já que o Crazy era lvl. 17 e tinha muito coisa mais difícil lá. Até que alguém resolveu tentar. Ninguém acreditou no que via. Era o Crazy mais Crazy que o Crazy de batata doce. E dessa vez, alguém teve a decência de colocar uma animação de fundo mais ou menos relacionado com o Fantásma da Ópera, coisa que distráia o otaku dançante, principalmente quando ele tirava a máscara.