Abrir menu principal

Desciclopédia β

Mulher búlgara

3447b7d8de8464.jpg
Митре ле, ий!
Stoichkov.gif

Este artigo foi feito na Bulgária. Ele é naturalmente sem assunto e caso você queira vandalizá-lo, Hristo Stoichkov vai chutar a sua cabeça


Búlgaras indo comprar pão.

Mulher búlgara é aquele exemplar de ser humano do sexo feminino oriundo da Bulgária, país conhecido por ter inventado o relógio digital, pelas florestas e por ser o maior produtor mundial de inutilidades, como óleo de rosa.

Índice

AparênciaEditar

 
Especimen típico lá da Bulgária.

Essa mulherada vive num país pertencente aos Bálcãs ou Península Balcânica (Albânia, Bósnia, Macedônia, Sérvia, Kosovo, Croácia, Romênia e Eslovênia), e em algum ponto da sua vida já foi confundida com as romenas, suas vizinhas. Isso quando viajam para fora da Bulgária, o que é raro, excepto quando emigram para Ocidente para se tornarem prostitutas de baixo escalão, ou, mais raramente, putas de luxo, como Nina Dobrev. Contrariamente às mulheres da Escandinávia, as dos Bálcãs são, maioritariamente morenas de olhos escuros ou verdes, com pele anêmica, em oposto à pele bronzeada das espanholas ou portuguesas.

 
Búlgara se fazendo de santa.

As búlgaras vivem à base de saladas e só comem tomate, pepino, cebola e queijo de cabra, que misturaram numa taça, chamaram de "Shopska" e elegeram isso como prato nacional, pelo que é raro encontrar gorda nesse país. Além disso, essa mulherada é extremamente vaidosa e gosta de cuidar de sua aparência física e de se encher de maquiagem, e gosta de exibir o seu corpo, tanto com as roupas que usa (coladas, curtas e decotadas) como o modo como dança. Apesar das roupas tradicionais de suas avós serem coloridas, a maioria das búlgaras modernas tendem a vestir-se completamente de preto, com jaqueta de cabedal preta, botas pretas, saias pretas, calça jeans preta... Mas elas são muito femininas e não estão interessadas em competir com os homems.

ComportamentoEditar

 
Comportamento típico de búlgaras.

As búlgaras vivem num país esquecido lá da Europa, mas ainda assim são muito metidas e se acham as inventoras de toda a porra desse mundo: odeiam os russos porque lhes roubaram o alfabeto, e os Países Baixos e a Áustria (países famosos pelos seus produtos desaconselhados para intolerantes à lactose) porque reclamam que foram os búlgaros a inventar o iogurte, e afirmam que os escoceses lhes roubam a gaita de fole. Se acham as mestres de tudo, desde a construção de torres, à invenção de máquinas até à área da matemática, e podem nem ter formação nisso, mas vão continuar achando que sim. Não fale de política na Bulgária (álias, em nenhum país dos Bálcãs, porque esse povo é muito fanático): essa mulherada se acha especialista em geopolítica europeia e que os políticos são os piores seres do universo, e tudo o que você dizer acerca do assunto vai ser merda para ela.

 
Búlgara fazendo ritual contra o olho gordo.

As búlgaras de Sófia são as piores: metidas, se acham muito urbanas e cosmopolitas, e vaiam as búlgaras do resto do país só porque não são da capital e têm sotaque: elas acham o Natal a melhor altura do ano, só porque os «provincianos» regressam a casa. A Bulgária é um dos países mais pobres da Europa, mas nunca diga isso na cara de uma búlgara, porque ela tem um grande orgulho de seu país, de sua história e de sua língua: esse povo obriga os turistas a falar búlgaro e a ouvir suas estórias de família, e quem não souber que lá se fala "búlgaro" e não "russo" é atirado para as ruínas dos banhos romanos! Nesse país pobre, é sabido que todos os ricos pertencem à mafia e que fazem lavagem de dinheiro, enquanto os búlgaros têm de continuar apostando na lotaria com as datas de aniversário de seus filhos, do seu casamento e de números sagrados para a Igreja Ortodoxa. Além de alienadas religiosas, essa mulherada é estupidamente supersticiosa: o pão é algo sagrado na Bulgária, e deve ser feito por mulheres em família, e acreditam que os poderes do fogo em que o pão foi cozido irão ser transmitidos para quem o comer. WTF. Também têm uma infinidade de superstições relacionadas com o pão: não pode cair no chão, não deve ser comido na cama, não deve ser deixado "ao contrário"... pois acreditam que traz azar e mesmo a morte. As búlgaras ainda acreditam que não se deve cumprimentar as pessoas à entrada de casa e que as rosas afastam o olho gordo.

Agregada a uma búlgara, vem toda a família de gente bizarra e pegajosa, isso porque elas são extremamente ligadas com sua família, que vão encher o saco de quem namorar essa mulherada da Bulgária: vai ser a mãe paranóica, os irmãos, os primos, os tios... Eles não vão largar seu pé! E você tem de ir caçar com o pai dela para as florestas de Golvyam Varbovnik, beber shots de rakiya com a avó cachaceira, encher a cara com cozinhados esquisitos da sua tia e aos Domingos a família junta-se toda para um piquenique no parque e à beira de um rio, enquanto os parentes dela cantam e tocam Cajón.

Vida SexualEditar

A búlgara é considerada uma «borboleta social», sempre à procura de novas putarias amizades para alargar seu grupo de amantes amigos, pelo que o melhor sítio para a seduzir conhecer é numa boate lá na Bulgária. Mas, como dito antes, a família vem agregada a essa guria: antes de estabelecer namoro com quem quer que seja, o cara necessita da aprovação do pai dela, e isso requer que seja capaz de acompanhar o velho no comer e no beber e comprovar que não quer só transar a filha dele, mas sim casar e sustentá-la financeiramente. A búlgara é altamente conservadora, mas diz-se que é fogo no sexo.

Para conquistar uma búlgara, não seja metido a galã, ofereça-lhe rosas búlgaras e aceite toda a comida que ela cozinhar para você.

Búlgaras FamosasEditar

Outra mulherada dos BálcãsEditar