Abrir menu principal

Desciclopédia β

Me and the Devil Blues

Este artigo é sobre um HIT!

É uma música chata, repetitiva e seu vizinho adora. SOLTE O SOM!

Music madonna.jpg
Night creature.JPG Me and the Devil Blues surgiu das trevas!!

Of DOOOOOOOOOM!!!

Puro osso.gif


Cquote1.svg Desliga isso, menino Cquote2.svg
Sua mãe ouvindo Me and Devil Blues
Cquote1.svg GAAAA! ARGHH! Cquote2.svg
A mesma mãe acima, 3 segundos depois
Cquote1.svg Do caralho! Cquote2.svg
Um bluseiro old-school bêbado sobre Me and Devil Blues

Ei, você. Você aí que é chegado num thrash metal, ou até mesmo um black ou death. Você aí, em toda a sua sapiência norueguesa, acha que já ouviu satanismo o bastante?

Pois bem. Esqueça o Slayer. Esqueça King Diamond. Esqueça até mesmo o Ozzy Osbourne. Eu apresento a vocês Me and the Devil Blues, a música mais from hell que já existiu. A música que custou a alma do sr. Robert Johnson. Perto dela, Morbid Angel é coisa de moleque. Essa música explodiu cérebros e assustou crianças por quase um século... Se você quiser mesmo ler o artigo, vá em frente, mas não garantimos que você fique livre de traumas.

ComposiçãoEditar

 
O coisa ruim em sua personificação no momento em que apareceu a Robert Johnson. Com uma forma dessas, até eu me atrairia

Gravada em 1937, Me and the Devil Blues é provavelmente a mais famosa composição do mestre Johnson, onde ele nos dá pistas de seu suposto negócio com o demo. Ele nos conta a história do dia 13/06/1935, quando ele, depois da quinta dose de whisky ouviu uma batida na porta. Educado, Johnson abriu a porta. Quem estava batendo era o próprio cramunhão. Ao chamado do bicho, eles saíram para dar uma volta no bosque, onde Robert foi estuprado e esfaqueado foi convidado a tocar umas músicas do caralho que hoje conhecemos como blues, tudo isso em troca da alma dele. Claro que ele não recusou: acabou se tornando uma lenda do blues. Além disso, também foi aconselhado a bater em sua mulher até que ficasse satisfeito, comportamento típico de um sulista. Anos depois, Robert Johnson morreu envenenado depois de tomar um whisky misturado com Guaraná Dolly pelo demo, que colocou a culpa no barman, mantendo o impasse até hoje.

LetraEditar

Early this mornin'
Hoje de manhã
when you knocked upon my door
Quando tu bateu na minha porta
Early this mornin', ooh
Hoje de manhã, uuuuh!
when you knocked upon my door
Quando tu bateu na minha porta
And I said, "Hello, Satan,"
E eu disse, "Coé, coisa ruim"?
I believe it's time to go."
Acho que tá na hora de cair na estrada

Me and the Deviuuuuu!
Eu e o Capiroto
was walkin' side by side
Batemo uns papo reto
Me and the Deviuuu, ooh
Eu e o Capiroto, uuuh!
was walkin' side by side
Andamos pela estrada afora que eu vou bem sozinha
And I'm goin' to beat my woman
E eu vou bater na bruaca lá em casa
until I get satisfied
até ela ver estrelinha

 
O cantor de Me and the Devil Blues. Com esse olhar fixo, provavelmente ele deve estar possuído.

She say you don't see why
Ela diz que eu não sou cachorro não
that you will dog me 'round
pra viver tão humilhado
She say you don't see why, ooh
Ela diz que vai pra casa da mãe
that you will dog me 'round
porque eu não compro sapatos pra ela
It must-a be that old evil spirit
Deve ser o velho espírito
so deep down in the ground
enterrado sete palmos daqui

You may bury my body
Você pode enterrar meu corpo
down by the highway side
no cemitério à beira da auto-estrada
You may bury my body, ooh
Enterre meu corpo, uuuh!
down by the highway side
no cemitério da auto-estrada, já falei!
So my old evil spirit
Para que meu velho espírito perverso
can catch a Greyhound bus and ride
Pegue um ônibus e pilote!

E agora?Editar

Recomenda-se que você enterre o corpo de Robert Johnson na beira da auto-estrada, à meia-noite, com uma garrafa de whisky adulterado na mão. Depois disso, volta e me conta como foi, se é que você vai voltar vivo dessa!