Abrir menu principal

Desciclopédia β

Mart'Nália

Feia-001.jpeg Este artigo é sobre algo ou alguém com falta de beleza!

Não nos responsabilizaremos por qualquer dano em sua visão ou vontade de continuar a viver.
Alguma foto da Dilma Rousseff comendo figo pode estar neste artigo.

Botina.jpg Este artigo pode levar-te para o Lado Azul da Força!

Este artigo contém fatos sobre sapatas e cai de boca no carpete.

Hayden panettiere madeline zima lk.jpg


Emblem-sound.svg.png Mart'Nália
Betojamaica.jpg
Tchaann, olha o tchaann, segura o tchaann!
Nome Nome muito grande para pouco espaço
Origem Carioquinha
Sexo Depilado
Instrumentos
Nuvola apps kcmmidi.png
Reco reco
Gênero Música Para Chinela (MPC)
Influências Sambão do Martinho da Vila e MPB - Música Presidiária Brasileira
Nível de Habilidade Primeiro andar
Aparência De homem
Plásticas Aumento de clitóris
Vícios
Nuvola apps atlantik.png
Maconha e Gardenal
Cafetão/Produtor
Crystal Clear action bookmark.svg.png
Martinho da Vila

Anatomia de Mart'NáliaEditar

  Você quis dizer: Seu Jorge  
Google sobre Mart'Nália

  Você quis dizer: Beto Jamaica  
Google sobre Mart'Nália

  Você quis dizer: Marte’Navalha  
Google sobre Mart'Nália

  Você quis dizer: Corta de um lado só  
Google sobre Mart'Nália

  O que importa na verdade é a beleza interna. Só isso.  
Você sobre Martinália

  Ô minino liiindo!  
Tiririca sobre Martinália

  Agora eu é que coloco.  
Mart'Nália no escuro com Zélia Duncan

  É deserto onde te encontrei.  
Zélia Duncan sobre xereca depilada de Mart’Nália

 
Sapa'tinália depois de dar um tapa na pantera
 
Quando vendia seus produtos podres na feira
 
Ao sair da cadeia, flagrada por paparazzis
 
Sapa'tinália e companheiras no dia de visita íntima em sua cela
 
Sapa'tinália encoxa (AO VIVO) a cantora Zélia Duncan
 
Na capa do disco Minha cara deslavada

Martinho da Vila Nália Já Tive Mulheres de Todas as Cores de Várias Idades de Muitos Amores, conhecida popularmente e vulgarmente como Mart'Nália, Tinália ou ainda Sapa'tinália (Rio de janeiro, 7 de setembro de 1965) é uma cantora, compositora e sapatonista brasileira. Filha do sambista Martinho da Vila Já Tive Mulheres de Todas as Cores e da cantora Anália Mendonça de Várias Idades de Muitos Amores (o nome da sapatinha vem de uma mistura dos nomes dos pais), nasceu no bairro da escola de samba Vila Isabel (ela deteeeeesssstaaa a Mangueira).

Desde criança foi cercada pela música, macumba, vagabundagem e cachaça. Começou a trabalhar muito cedo: com 10 anos vendia frutas podres na feira de domingo, largou a feira e aos 11 entregava drogas e cachaça nos bastidores dos shows do pai Martinho. Com 12 anos virou miss fogueteira de Vila Isabel. Foi só com 20 anos que se dedicou, por acaso, a carreira artística, quando o pai animadão (e sem voz devido a muita birita) deixou Mart'nália fazer vocais de apoio em suas apresentações. Como a carreira de fogueteira/aviãozinho e cantora não se conciliavam, Tinália deixou o pai na mão. No começo dos anos 90 ela foi presa. O pai não tinha dinheiro para pagar a fiança, Sapa'tinália ficou dois anos vendo o sol nascer quadrado e aprendeu muita coisa com as colegas de cela. Era carinhosamente chamada de Marti'navalha Afiada devido a seus dotes sexuais. Para passar o tempo (quando não estava colando velcro ou soltando o veneno da "aranha" na boca de uma "sapa") Sapa'tinália cantava pelada no pátio central do presídio. Lança o disco Minha cara deslavada, com participações especiais de Afro-X e Rita Cadillac. Já fora da cadeia, em 1994, passou a integrar o grupo Batococô, com quem lançou o disco Samba dos Preto Véio.

Sapa'tinália teve o privilégio de ser apadrinhada por grandes nomes da MPB (graças a seu pai, é lógico). Caetano Veloso e Maria Bethânia levaram Sapa'tinália para Salvador e lhe apresentaram o que há de melhor na noite gay da cidade baiana. Com uma experiência (e muitos amassos com muito axé) na bagagem, Tinália gravou dois discos de axé-rap-hip-raggae-trance intitulados Pé de Laranja Lima e Meninão do Rio em Salvador. A partir desses dois álbuns, Tinália passou a atrair maior atenção da mídia sapatolística e a ter uma agenda lotada de shows em casas gays por todo o Brasil, abrindo (pois é ela quem abre com as mãos a mata virgem) caminho para turnês internacionais pelo Pólo Norte, Machu Picchu e Cu do Conde. Atualmente podemos ouvi-la na abertura de uma novela das sete da Globo cantando uma música em duas línguas (é, ela é bilíngue, se você for mulher, cuidado ao se aproximar dela). Mas não se pode identificar em quais línguas ela canta, pois nas DUAS ela canta muito, mas muiiitooo mal.

Álbuns (ou Escarros para os ouvidos)Editar

  • Martinho da Vila Nália Já Tive Mulheres de Todas as Cores de Várias Idades de Muitos Amores (1987)
  • Minha cara deslavada (1992)
  • Samba dos Preto Véio (1994)
  • Pé de Laranja Lima (2002)
  • Pé de Laranja Lima ao vivo, sem bagaço e sem semente (2004)
  • Meninão do Rio em Salvador (2006)
  • Mart'nália em Berlim, lambendo as racha ao vivo (2006)
  • Madrugada, é nóis nas quebrada, racha (2008)


Grandes sapatas cantoras
v d e h

Mulheres másculas que mudaram a voz da música brasileira
Adriana CalcanhotoAna CarolinaÂngela Rô RôCássia EllerDaniela MercuryGal CostaIvete SangaloMarina LimaMaria BethâniaMaria GadúMarisa MonteMart'NáliaRoberta MirandaSimoneVanessa da MataZélia Duncan