Abrir menu principal

Desciclopédia β

Jeremy (canção)

Este artigo é sobre um HIT!

É uma música chata, repetitiva e seu vizinho adora. SOLTE O SOM!

Music madonna.jpg

Jeremy é uma canção da banda grunge de bijuteria Pearl Jamaicanos... Ela é uma das mais antigas da banda, e ainda assim consegue ser basicamente uma das três músicas a ganhar sucesso pelo mundo pois surfou um pouquinho, se não muito, no sucesso depressivo da banda que contradiz seu nome Nirvana... Ela é uma música conhecida, entre os poucos que a realmente conhece, como bastante bipolar, pois enquanto o ritmo dela é ao estilo quase que country, um rock tranquilo, a letra e sua origem é bastante obscura, e é um dos assuntos que os grunge da vida mais gostam de discutir, que é o suicídio. Quero dizer, até que não é muito segredo esse assunto aparecer numa banda grunge, poderiam até mudar o nome do estilo musical para suicídio...

A respeito da cançãoEditar

 
  Santana, acabe com ele!  

A música é baseada em fatos reais a respeito de mais uma desgraça que ocorre diariamente nas muitas escolas dos Muros Unidos. Lá, um guri que sofria bullying de valentões dos esportes e era menosprezado pelas patricinhas já estava irritado e de saco cheio de tudo isso. Então, num belo dia de manhã, ele no meio da sala de aula, estava com tanta fome que poderia comer tudo, até mesmo uma arma, sendo que essa acidentalmente se disparou na boca do guri, matando-o na frente de tudo e todos que estava presente no exato momento... E é a respeito disso que a letra fala a respeito, mas com algumas sacanagens adicionais, como o fato de Jeremy ter mordido os peitos de uma guria, e como isso chegou a acontecer, ou se realmente aconteceu...

Já a respeito da melodia/ritmo/baderna, ela pode ser classificada como "bem boa" da primeira vez que é escutada, depois umas duas vezes ouvindo a música ela é classificada como "ok", e por fim, depois de um trilhão de vezes escutando Jeremy, logo após seu cérebro ser vaporizado da face da Terra, ela é classificada como "enjoativa e monótona". Se não ficasse repetindo o mesmo refrão mais vezes do que um funkeiro repete de ano ela não seria tão chata assim, talvez uns 2 minutos e meio de música já é deveras o suficiente para satisfazer alguém em escutar sua música favorita da Pearl Jam...

Poríamos dizer que o videoclipe da canção é totalmente bizarro e sem sentido pelo fato dele ser antigão, mas os videclipes do Michael Jackson também eram antigos e fazia mais sentido, mas não podemos afirmar que eles faziam sentido, só que eles eram mais entendíveis do que esse aqui... De qualquer forma, ela conta justamente a história de Jeremy, que a história de Jeremy conta a respeito dela mesma, e a letra contra a história de Jeremy também... A única diferença é que o videoclipe é a versão drogada e sem nexo algum da tal história com a visão de diretor de cinema chapado, do tipo David Lynch, da trama. Mas como ninguém pouco se importa com essa música, quanto mais o videoclipe, paramos por aqui de tentar explicar algo a seu respeito...

LetraEditar

At home, drawing pictures of mountain tops
With him on top, lemon yellow Sun
Arms raised in a V
The dead lay in pools of maroon below

Daddy didn't give attention
To the fact that mommy didn't care
King Jeremy, the wicked
Oh, ruled his world

Jeremy spoke in class today
Jeremy spoke in class today

Clearly I remember picking on the boy
Seemed a harmless little fuck
Oh, but we unleashed a lion
Gnashed his teeth and bit the recess lady's breast, how could I forget?

And he hit me with a surprise left
My jaw left hurting, oh, dropped wide open
Just like the day
Oh, like the day I heard

Daddy didn't give affection, no
And the boy was something that mommy wouldn't wear
King Jeremy, the wicked
Oh, ruled his world

Jeremy spoke in class today
Jeremy spoke in class today
Jeremy spoke in class today

Try to forget this (try to forget this)
Try to erase this (try to erase this)
From the blackboard

Jeremy spoke in class today
Jeremy spoke in class today
Jeremy spoke in, spoke in
Jeremy spoke in, spoke in
Jeremy spoke in class today

(Spoke in, spoke in, spoke in)
(Spoke in, spoke in, spoke in)
(Spoke in, spoke in, spoke in)

ClipEditar