Abrir menu principal

Desciclopédia β

Ilhas Kermadec

Um competente guarda da marinha das Ilhas Kermadec.
Esse artigo é uma seção da série geografia da Nova Zelândia

Ilhas Kermadec é mais uma terra esquecida por Deus que foi achada por um país esquecido pelo mundo. A falta de criatividade para dar um nome a ilha é equivalente a sua utilidade para o mundo e para a Nova Zelândia.

HistóriaEditar

A típica ilha achada por acidente com um pouco da ajuda da Lei de Murphy. Havia uma época em que a gloriosa, famosa e grandiosa nação neozelandesa estava falindo, e certamente irá falir em um futuro próximo chamado "crise de exportação de ovelhas" neozelandesa, mas antes disso o presidente neozelandês estava pensando com seus botões.

Toda grande nação (ou nem tanto assim) tinha conquistas marítimas, os Estados Unidos tinha o Havaí, a Inglaterra tinha uma outra porrada de ilhas, até a merda do Brasil tinha e o mais importante: a Austrália também.

Para não ficar pra trás do vizinho, o governo neozelandês jogou toda a marinha inútil para fazer a coisa mais útil que fariam em toda a sua história que era procurar ilhas. Tudo o que acharam foram ilhas como essa: sem atrativo nenhum, nem resort e as vezes até congeladas.

As Ilhas Kermadec estavam entre elas.

BatizandoEditar

O nome da ilha foi batizado com o de um famoso navegador francês que ninguém nunca ouviu falar chamado "Kardemak d'alguma coisa". Depois da nomeação das ilhas que tinham achado passaram a bola para alguns estagiários.

A missão deles era achar alguma utilidade para a ilha que não fosse vendê-la para porcos capitalistas ou fazer hotéis estatais (uma ideia absurda mas boa. Um hotel do governo não existe desde o fim da União Soviética). Só restou fazer pesquisas e pesca, mesmo que ninguém nunca houvesse habitado a porra da ilha, isso para mostrar o quão úteis elas eram.

Ilhas Kermadec só serve para isso então: pesquisar tartarugas marinhas.

AtualmenteEditar

Continua competindo com as Ilhas Chatham o primeiro lugar no ranking de "ilha mais chata da Nova Zelândia" e essas duas conseguem superar até mesmo as outras ilhas congeladas da Nova Zelândia. Serve para set de filmes famosos, como Ilha dos mortos, mesmo sendo um filme de terceira categoria do George Romero.