Abrir menu principal

Desciclopédia β

Cquote1.svg PSD! PSD! PSD! Cquote2.svg
Madeirense sobre Região Autónoma da Madeira
Cquote1.svg A minha mulher... a puta da minha mulher... Cquote2.svg
Madeirense num comício de Alberto João Jardim
Cquote1.svg Nunca visitei. Cquote2.svg
Cristiano Ronaldo sobre Região Autônoma da Madeira

A Região Autónoma da Madeira, mais conhecida por Ilhéus Açorianos do Sul, era um território de nome oficial Império Alberto-João-Jardim, onde existe uma ditadura, antigamente liderada pelo Imperador Alberto João Jardim desde 527, sendo que só em 1978 ele tomou a figura que é hoje conhecida por nós, uma vez que esteve no Inferno a cumprir pena prévia. Em 2015 foi brutalmente esfaqueado nas costas pelo atual Ditador Imperador Judas João Alburqueque. É um território composto por duas ilhas: a ilha da Madeira e a ilha de Porto Santo, que tiveram a infelicidade de "serem descobertas" pelos portugayses.

Índice

HistóriaEditar

Portugueses chegaram lá um dia, e passaram a achar que eram os donos dessas ilhotas. Por não terem nada de bom, os ingleses deixaram pra lá. Como a população local é estúpida, ninguém lá quis se tornar um país legal como Cabo Verde, mantendo-se uma província de Portugal eternamente.

GeografiaEditar

 
Ilha da Madeira em fotos de satélite.

A Madeira é composta por duas pequenas aldeias, Funchal e Porto Santo, que servem apenas para entreter turistas estrangeiros ricos que vão festejar a passagem de ano com fogo de artifício, depois de sujeitos às torturas homossexuais do Imperador João Alburqueque. Historicamente, o seu antecessor já executava práticas sado-masoquistas aos ingleses, holandeses e demais visitantes da ilha.

PolíticaEditar

O regime oficial é a Opressão Madeirense.

PopulaçãoEditar

Os madeirenses são por natureza tarados pervertidos em pronunciar todas as palavras sem a letra "i", pelo que o Fundador e Pai da Nação é conhecido por Alberto João, para não usarem a palavra "Jardem".

Um dos grandes habitantes da Madeira é Joe Berardo, um dos homens que fugiu recentemente para Portugal para falir o sistema bancário português e devolver os milhões de euros que pertencem à Madeira. Em troca, Joe Berardo publicita as suas obras de arte em Lisboa, para os portugueses apreciarem o excelente trabalho que os caiadores de paredes do Funchal, que sabem como nenhum português pintar casas. Um dia o Joe Berardo foi ao cõntenântê comprar o Bêfica mas naun teve sôrten (para sorte de ambos).

ReligiãoEditar

Muito venerado na Madeira é o Santo Padre Frederico, sacerdote brasileiro bem conhecido pelo seu gosto por pau de louro, especialmente tenrinho. Foi martirizado em 1995, sendo mais tarde beatificado num momento de senilidade do Papa João Paulo II. O carocha preto onde consumava os mais abomináveis atos de perversão as suas obras de caridade cristã, foi recentemente a leilão, sendo arrematado pela avultada soma de 1000 escudos e um pacote de Bolacha Maria. Também se venera o Gayzaldo, ele é um segundo Deus.

GastronomiaEditar

O prato favorito dos madeirenses é espetada em pau de louro.

TurismoEditar

 Ver artigo principal: Laurissilva da Ilha da Madeira

Os principais locais turísticos são o Rabaçal, a Panasqueira e a segunda maior cidade é Machico, que literalmente significa terra de macho (ao contrário do resto da ilha).

Ver tambémEditar