Igreja do Trance Divino

WikiSU.png Conteúdo importado

Por incrível que pareça, este conteúdo foi colocado por algum nerd espertinho na nossa paródia, a Wikipédia. Tamanha era a qualidade que foi trazido para a Desciclopédia!


Criada em 2005, na cidade de Alto Paraíso, no Estado de Goiás, Brasil, conhecida por seus cristais e por seu perfil místico, a Igreja do Trance Divino (ITD, ou vaInTenDe) como é comumente chamada, busca a elevação espiritual pela dança de música trance, em festas que reúnem uma média de 3.000 seguidores e simpatizantes.

HistóriaEditar

 
O Deus adorado pelos adeptos.

Chamada de ITD pelos poucos que se assumem como adeptos, ou devotos, a seita nasceu em Alto Paraíso, a 440 km de Goiânia.

Chega a reunir 3.000 pessoas em festas mensais, embaladas com musica eletrônica (trance) e presididas pela imagem de um Jesus Cristo sorridente, mas não congrega mais que dez seguidores fiéis em reuniões semanais.

A história da ITD começou quando Veet Prayas via o papa João Paulo II na TV. Ele julga ter ouvido o pontífice balbuciar "Juju é Jha", o que viu como senha para o nascimento da ITD. Para Prayas, Juju é Jesus, que desceu da cruz e foi bombar e não tem nada a ver cultuar a imagem de sofrimento, de alguém pregado na cruz.

A ITD seria um vértice do tranceísmo, religião em que as batidas do trance estimulariam o DNA e o movimento da dança levariam ao estado de "no mind", ou mente vazia. O nirvana seria atingido nas raves.

"A essência do universo é som e cor. O trance é divino porque faz todo mundo se comunicar sem ninguém dizer nada. A dança é a forma mais antiga de aproximação com o cosmo", diz Gauthana, Depois do "anúncio" de João Paulo II, veio a confirmação: Gauthana achou uma moeda de 1937 num copo onde bebia catuaba. Jogou longe a relíquia, mas voltou a achá-la no mesmo lugar depois de mais uma dose.

O ConceitoEditar

 
Meio de locomoção dos fiéis até a Igreja.

Defende a elevação espiritual pela dança de música trance, adota o calendário maia, faz críticas à destruição do meio ambiente, debocha sobre o uso de drogas em raves, tem uma crença absoluta na existência dos discos voadores e assume a defesa inconteste do prazer feminino no sexo.

Seitas da IgrejaEditar

A ITD possui funcionamento diferente das demais igrejas. Não há dia certo para culto. Nem duração predeterminada. Em 2005, foram 30 dias ininterruptos dentro do salão da seita, que fica na primeira rodoviária da cidade.

FundaçãoEditar

Um dos fundadores, Pastor Veet Prayas, funcionário público nascido em 1974, e profeta Gauthana, paulista, usuário de plantas medicinais, nascido em 1977, desde então tentam colar o nome da igreja às festas. Pedem doações, pois não há dízimo. Conduzem cultos "a qualquer dia, qualquer hora" na casa da ministra da fé, a taróloga Kuyana, nascida em 1964. Segundo os líderes da seita, os eventos se resumem a "bater os calcanhares no chão" e vivenciar a música. O importante do trance é a experiência, e não alguma ideia por trás.

Como vai atualmenteEditar

A ITD tinha um programa semanal de uma hora numa rádio comunitária, mas teve que desistir dele por causa da oposição dos evangélicos. Seus adeptos migraram então para a Internet, onde mantém vários sites e uma comunidade no Orkut, que reunia 2.546 pessoas em fevereiro de 2007.

Ver tambémEditar