Hardbass


Hardbass é considerado o gênero musical nacional da Rússia e países adjacentes, sendo uma manifestação cultural símbolo do grupo étnico conhecido como Eslavos.

Um apreciador do Hardbass em seu traje tradicional étnico

OrigemEditar

Este ritmo musical se originou durante a Segunda Guerra Mundial, dentro das fábricas de tanques de guerra soviéticos. Seu nome tem origem em uma carta de um general americano cujo nome se perdeu na história, que ao visitar uma destas fábricas, descreveu o ruído dos martelos que moldavam as chapas externas dos tanques como a hard bass. Após o final da guerra, com a vitória dos Aliados, os antigos trabalhadores se reuniam após seus turnos de trabalho para cantar canções comemorativas, porém, com a escassez de instrumentos de percussão, tiveram que tocá-las usando suas ferramentas. Durante o governo de Khruschev, o estilo foi duramente perseguido e censurado devido a suas ligações ao stalinismo, saindo da ilegalidade apenas depois da queda da URSS.

RivalidadeEditar

Os adeptos do hardbass têm uma rivalidade histórica com os adeptos do rap russo, que data desde o começo do século XXI. A rivalidade pode ser vista de vários ângulos, sendo eles:

  • Moscou vs. o resto da Rússia: enquanto o rap é mais centrado na capital, com alguma presença em São Petersburgo, o hardbass tem influência de Kaliningrado até Vladivostok.
  • Isolacionismo vs. Internacionalismo: Enquanto o rap russo se fecha às comunidades estrangeiras; o hardbass, muito por sua origem soviética, tem presença na Polônia e nas ex-repúblicas da URSS, sendo conhecido mundialmente.
  • Luta de classes: O rap é visto como um ritmo das elites, com seus superesportivos, prostitutas de luxo, roupas de grife e ostentação generalizada, sendo preferido por profissionais liberais e autônomos, enquanto o hardbass é visto como uma manifestação popular, já que o agasalho falsificado da Adidas pode ser obtido em qualquer camelô, sendo preferido por operários, agricultores e funcionários públicos do baixo clero.
  • Autoritarismo vs. Liberalismo: Libertários/minarquistas/anarcocapitalistas apreciam o rap por sua promoção da sociedade de consumo e suas influências de rappers americanos, enquanto social-democratas e liberais de esquerda o apreciam pela defesa dos valores ocidentais como liberdade sexual. O hardbass é preferido pelos comunistas por suas raízes operárias e ausência de distinção entre classes e gêneros, enquanto é visto pelos nacionalistas e neonazistas como um ritmo puramente eslavo, livre de degeneração por meio de influências estrangeiras.
Estilos Musicais

Arrocha | Axé | Axé sueco | Blues | Bossa Nova | Brega | Brostep | Bubblegum dance | Celtic punk | Country | Crossover thrash | Cumbia | Dance Music | Dark Psy | Deathcore | Deathstep | Disco | Dubstep | Emocore | Emogore | Eurobeat | Eurodance | Fado | Flashback | Forró | Forró russo | Frevo | Funk | Funk carioca | Full On | Glitch Hop | Gospel | Grindcore | Hardbass | Hardcore | Hip hop | House | Indie | Jazz | J-Rock | J-Pop | K-Pop | Kizomba | Kuduro | Lambada | Lambada escandinava | Lo-fi | Mallsoft | Mambo | Mangue Beat | Maracatu | Metal | Música celta | Música de elevador | Música clássica | Música industrial | Música pop | Música pimba | Música psicodélica | Moombahton | MPB | New age | Pagode | Pagode norueguês | Pagode japonês | Punk | Pop punk | Psy | Psytrance | Rap | R&B | Reggae | Reggae finlandês | Reggae nazista | Reggae penitenciário | Riddim Dubstep |Rock | Samba | Salsa | Satanejo | Sertanejo | Sertanejo romântico | Sertanejo universitário | Swingueira | Tango | Techno | Tecnobrega | Trance | Trap | Vaporwave