Abrir menu principal

Desciclopédia β

Freddy Got Fingered

(Redirecionado de Freddy Got Fingered)
Desinopselogo2.png

Este artigo faz parte do DesFilmes, a sua coletânea de filmes rejeitados.
Enquanto você lê, um vilão de filme de ficção científica dispara raio laser pelos olhos

Nem Freddy Krueger imaginaria um pesadelo como esse com ele.

Cquote1.png Depois desse filme, estranho minha carreira não ter decolado... Cquote2.png
Tom Green sobre seu "belíssimo" filme.
Cquote1.png Ai meu Deus, quem teve a ingrata ideia de me fazer escrever essa porra? Cquote2.png
Eu sobre esse artigo, esse "filme", essa vida, vou me matar após terminar esse troço, juro por Deus, por Alá e pela porra toda que tiver no céu, inferno, purgatório ou no diabo que o carregue.

Freddy Got Fingered (traduzindo ficaria acho algo como "Fred foi Bolinado" ou "Fred tomou um fio-terra", estou na dúvida, me ajuda, Herbert Richards) é um... não, não, NÃO, EU ME RECUSO A CHAMAR ESSA PORRA DE FILME! É uma agressão extrema à sétima arte. Esse, esse, essa COISA é tão ruim que só em ver essa maldita cara do Tom Green eu já estou com vontade de ir ao banheiro soltar todo meu intestino delgado e grosso e se der mandar meu estômago, fígado e pâncreas junto. Quer saber? Pode levar embora todo meu sistema digestório, esse filme fede. E não é pouco, é pior que os peidos do seu tio engraçadão depois de comer rabanete com nabo e ovo cozido e aparecer no churrasco da família assim.

Freddy, parabéns, espero que você seja muito mais DEDADO pro resto de sua vida!

HistóriaEditar

 
"Oi, eu sou o Capitão Carcaça de Bambi!"

O filme conta a história de... não, não é de Freddy, seu otário, até isso o filme te ownou, caso você tenha alugado essa josta na época em que ainda se alugavam filmes, ou tenha baixado no seu PC, anos depois, ou pior, comprado essa insanidade (tem que ser muito burro!). É a história de Gordon "Gord" Brody, um tremendo VASP que com 28 anos continua desse jeito (bem parecido com sua vida né, querido leitor?). Só que ele ACHA que é um cartunista (igual esses bananas que ficam fazendo historinhas com memes, huehuehuebrbr) e tem a brilhante ideia que irá ficar famoso pra caralho se conseguir ter um programa de TV (ou ao menos aparecer no BBB). Ele consegue ir de bicicleta de Portland até Hollywood (isso seria mais ou menos o mesmo que sair de Rio Branco até Porto Alegre com um Fiat 147 - isso se Rio Branco realmente existir) em busca do seu sonho. Ele bem que poderia ter escrito pro Gugu ou tentar abrir a Porta da Esperança (sacumé, ninguém teria visto a falta completa e absurda de talento do cara e poderia quem sabe dar mesmo uma chance boa pra ele - dizem que foi assim que Kelly Key conseguiu virar cantora, com uma ajudinha do Latino, claro), mas não, ele foi com a cara (de pau) e com a coragem (ou loucura, isso sim) pra enfrentar o mundo cão.

Chegando na tal cidade grande, berço de toda injustiça social (não, vamo parar, música do Catedral que é copiada descaradamente de Legião Urbana é demais pra mim, é a pilha de um cocô reproduzido por outro, João de Santo Cristo que nos perdoe), Gord tenta convencer o CEO de uma importante empresa de desenhos animados muito honesta e que nunca plagiou ninguém, sr. Dave Davidson, de uma ideia dele, o revolucionário "Gato Raio-X", que foi ignorada na hora nem tanto pelo nome ou pela ideia, mas porque Gord desenha tão bem quanto o idiota que fez essa imagem do Sacolaman com um tal herói aí chamado UltraJohnnÿ, como tem gente imbecil nesse mundo, isso é lá nome que se dê a nada nesse mundo...

 
Gord em sua "interpretação" do Captain Beefheart no nível mais literal possível... "Papai, você gosta de umas... salsichas???"

Muito triste, tristinho, mais sem graça que a top model magrela na passarela e o autor dessa música merda, Gord volta pra casinha dos papais querendo tomar mamadeira, pra total desgosto do pai, Jim, que já estava mais desesperado com essa situação que qualquer ser humano normal que assista um filme do Adam Sandler. Jim começa então a xingar o filho de fracassado, chegando ao ponto de descontar a burrice do filho até na própria nora (sim, um inútil como o Gord tem uma namorada e você ainda comendo sua mão), que inclusive é paraplégica (possivelmente tenha ficado assim quando seu esposo confundiu a coluna dela com um tapete e mandou seu elefante incomodador de estimação dar uma dormida em cima do "tapete"). Ironicamente, mesmo entrevada, Betty é ninfomaníaca e consegue fazer sexo até com as rodas da sua cadeira de rodas (ops, cometi uma cacofonia aqui, desculpe-me, fessora de portuga!) e quer fazer uma cadeira com foguetes (fabricada pela ACME, já sabe que vai dar merda, pergunte ao Frajola e ao Coiote...).

Após o pai ter esmagado sua criação de um halfpipe feito com Super Massa, Gord fica muito irado e acusa o pai de ser um Pai de Família que sempre satisfaz as vontades de relaxar do próprio irmão Freddy (esse é o dedado do filme, ou não). Freddy de facto sofreu muitas molestações na infância, de acordo com ele por conta de seu amigo imaginário Gerson, e se auto-convidou pra viver com Jim após Julie, a ex-mulher de Jim e mãe de Gord, sair de casa e ir dar pro Shaquile O'Neal (pois é... niggas não só roubam bicicletas hoje em dia...).

Após conseguir (sabe-se lá como) construir a cadeira de rodas movida a rojões de festa junina da namorada Betty, Gord então se encoraja e volta pra Hollywood, com um script criado e inspirado e homenageando o seu relacionamento com seu querido pai, chamado "Zebras na América" (se isso pra você não fez o menor sentido, pode ter certeza que eu também não entendi porque rosas são azuis e violetas são vermelhas). Embora Gord, claro, não tenha a menor graça (o ator também não tem, nem o filme), o Jim, seu pai, extremamente puto com a "brilhante ideia" do filho de expor a situação imbecil de sua família imbecil em rede nacional, invade o escritório de Dave Davidson e começa a defecar por todo lado, e ironicamente isso fez Davidson sorrir (claro, ele deve ter rido mais da faxineira sofrendo pra limpar aquela merda - literalmente - toda) e ele contrata Gord, dando um milhão de dólares de garantia, desde que o velhote participasse daquela merda toda. Pra convencer por livre e espontânea PRESSÃO o papi soberano, Gord o sequestra e o leva pro Paquistão (caraaaaaaaalho que viagem... em todos os sentidos) e assim a série, que virou uma espécie de O Show de Truman, só que bem piorado (ou de The Osbournes ainda mais fodido), é um grande sucesso (provando que o ser humano a cada dia que passa só curte mais e mais lixos atômicos e sem chance de salvação) e depois de quatro anos eles voltam pros EUA e são aclamados pelo povão e recebem até um Emmy (realmente esse prêmio, como bem disse Homer Simpson, vale menos hoje em dia que uma nota de 2 reais rasgada e riscada com dizeres como "te amo, Crezioligisvalda" ou "venha pra TelexFREE você também!"), após terem protagonizado cenas como:

 
Sim, essa merda teve trilha sonora. Um aviso: todas as bandas nela contidas pediram pra tirarem seus nomes das edições seguintes do disco, após verem onde tinham se metido.
  • Concerto de piano com bifes amarrados como brincos;
  • Salsicha sendo usada de um jeito pouco convencional;
  • O ataque do Homem-Bambi;
  • Uma demonstração de como se bebe leite naturalmente direto da fonte das vacas;
  • Uma conversa com um peixe morto;
  • O incrível poder de Gord como parteiro (o bebê que o diga, deve se lembrar do seu cordão umbilical enrolado no pescoço até hoje...).

Sem dúvidas uma obra-prima... do medo. E não, não é o filme daquele palhaço Pennywise, não vamos comparar coisas boas e no nível do topo da genialidade humana com o mais próximo do pedaço final de cocô dependurado na bunda que logo ao executar aquilo que é ordenado pela lei da gravidade acaba sempre molhando a poupança, independente de você usar alguma técnica secreta pra se desviar da água podre, sempre dá fail.

Gozado é saber que Roger Ebert conseguiu, após anos dizendo que esse filme era o pior do universo, mudou de apnião a respeito do filme e hoje em dia ele acha o filme mais engraçado do que a Desciclopédia. Deve ser por ele ter descoberto que nós o descobrimos e fizemos um artigo sobre ele (ou não).

PrêmiosEditar

5 das 7 Golden Raspberry Awards que ele concorreu em 2001, logo que saiu, e em 2010 ainda concorreu como o pior filme da década. Não sei como conseguiu perder... eu heim... hum... pensando bem, Battlefield Earth realmente mereceu, parabéns John Travolta, você como um Alien é um belo dançarino de kuduro...

OBSEditar

Só agora percebi. E o Freddy, que mal entra nessa história? Ah, foda-se, quem vai querer saber de um cara que tomou uma dedada igual ao Anônimo?

v d e h

Os piores filmes do mundo!