Abrir menu principal

Desciclopédia β

Farinha

Farinha seve para fazer testes e quem primeiramente inventou a farinha foi a própria natureza se utilizando da aspiração... melhor dizendo, do vento e alguns outros fatores climáticos para se transformar em pedra rocha em pó. Assim pode-se ter o pó da terra ou da Terra mesmo, areia, solo fértil pó de carvão que é uma fuligem onde o diabo esfrega o rabo pra mantê-lo esfoliado, essa fuligem é também a farinha da terra que sair do carvão, nada mais do que madeira carbonizada mesmo por um raio ou por um vulcão feroz que está noiado de tanto pó.

Outras farinhasEditar

Como se notou logo na introdução, na própria Terra por processos digamos, naturais, a farinha se forma. Após formada a farinha começam os testes, também naturais, numa parte da farinha da Terra que se pode chamar de solo0 fértil, nasce todas as espécies de mato, de onde surgem flores, folhinhas, frutos, legumes, hortaliças, que podem ser aproveitadas pra alimento, remédio, vestimenta e alisar a bunda, mas isso, como vimos à exemplo do rabo do capeta, pode-se fazer mesmo na própria farinha da terra, sem quaisquer ervas para relaxar antes.

Numa outra parte da farinha da Terra pode haver vegetação mais pouca, se chama areia e pode haver um cacto acenando aqui e outro lá, no semiárido que é deserto da mesma forma, porém há mais vegetação, serve mais como remédio do que alimento. Há também a farinha fuligem, essa pode deixar a terra mais fértil após um tempo, uma vez que a terra precisa de um tempo pra voltar a dar vegetação que preste, a farinha fértil tem prazo de validade, mas farinha carbonizada se recupera após um tempo, então farinha torrada foi também algo inventado naturalmente.

Isso é pra você saber que qualquer farinha teve sua origem na terra da Terra e seus vários solos poeirentos que são farinha que entra pelo nariz e pelos olhos, mas tem sua utilidade, se as rochas fossem todas sólidas só poderíamos viver sendo também feitos de pedra, correndo o risco de ser fumados por algum noia.

Tipos de farinhaEditar

 
Não é o caso do teu nariz, mas narizes noiados podem se confundir.

Se alguém tiver o apelido de farinha, não entra na lista assim mesmo. Como os dentinhos dos mamíferos têm que fazer farinha húmida na própria bocona faminta, dentes também fornecidos naturalmente, então os humanos notaram que, dentro de suas próprias bocas havia farinha, algumas vezes farofa, que é farinha temperada e maioria prefere assim, mas notaram que então quanquer coisa poderia substituir, ou as condições que a natureza tinha pra fazer grãos minúsculos que são solo fértil e areiaou os dentes que trituravam quase tudo... a não ser coisas mais duras que algum desavisado tentou mastigar e o dente que acabava por virar farinha.

 
Moça amassando pão de forma inadequada. Sim, essa imagem é apenas para agradar virjões e outros carentes, mas tu concorda comigo que a imagem até que é bonita?

Observado como tudo ou quase tudo podia ser transformado em grãos muito minúsculos, se notou que, quem tinha o avozinho sem dente ou seu pet: cachorro, gato ou qualquer outro pet que dependesse de dentes, mas estivesse velho e banguela, então poderiam mastigar pra eles... porém pra economizar a própria dentição e não perderem os dentes tão cedo, eles passaram a usar suas ferramenta de guerra que usavam pra enfiar carinhosamente no meio nariz dos inimigos ou pra abrir-lhes a cabeça para novas ideias com machadinhas e outros utensílios, esse mesmas ferramentas de guerra serviam para moer as coisas e transformar em farinha.

Podiam assim fazer com que quem não pudesse mastigar, comesse a farinha apenas salivando e engolindo, mesmo banguela, não precisando apenas ingerir líquidos como xixi, pra se manterem saudáveis sem mastigar. Os apetrechos foram se aperfeiçoando até chegar à fábricas e seu maquinário moderno, que entrega quase tudo mastigadinho, mas como ainda não se tem robôs o suficiente, quem opera as máquinas ainda são humanos, os primeiros interessados em copiar o modo esfarelado com que a natureza apresentava alguns elementos.

Após a moenda, os humanos puderam se transformar em adubo, mas moeram muita coisa antes de serem moídos, agora sim, pode-se falar em farinha de milho, de trigo, de linhaça e de tudo que deixar restar algum pó, após algum procedimento, pois nem sempre o que resulta em pó, era esse o primeiro intuito, alguma vezes se queria lubrificante, então óleo, e a farinha foi consequência, mas acabou tendo utilidade. Mesmo humanos moídos podem dar em farinha