Eurodance

T-rex.jpg
Este artigo ou seção trata do passado. A partir daqui, só os dinossauros, o Dom Quixote e outros fanfarrões da idade média ou da pré-história estavam presentes.


Cquote1.svg Eu tenho medo!!!  Cquote2.svg
Regina Duarte sobre Eurodance
Cquote1.svg Eu amo esse gênero, no entanto, eu não sei do que se trata  Cquote2.svg
Carla Perez sobre Eurodance
Cquote1.svg Traiu o movimento musical europeu, véio!  Cquote2.svg
Dado Dolabella sobre Eurodance
Cquote1.svg Eu costumava dançar esse gênero quando eu ainda era viva Cquote2.svg
Sua mãe sobre Eurodance
Cquote1.svg Eu adoro um Dance...  Cquote2.svg
Um Gay sobre Eurodance
Cquote1.svg Essa gente inventa cada coisa Cquote2.svg
Pica-Pau sobre Eurodance

Eurodance é mais um daqueles ridículos gêneros musicais de Dance music que surgem na Europa, com o intuito de te fazer mexer a bunda e dá ela inclusive. O mesmo foi criado quando um bando de macumbeiros, maconheiros e débil mentais queriam foder fundir a Acid House, Italo Disco e o Techno, para comercializar nos principais bordéis da Europa, com a intenção de ficarem bastante ricos para manterem seus vícios.

Este gênero é muito popular pois contém aquelas batindinhas forte, aqueles sintetizadores alegre e aqueles tambores, o que deixa esse gênero uma porra total. O maior público desse gênero incluem Bibas, Retardados, Prostitutas, Gays, Lésbicas, Anormais, Pedobears, Emos, Twinks, Viciados em drogas, Punheteiros, fãs da Xuxa, fãs do Kpop e putas pagas, assim como eram os membros das principais bandas da Eurodance music.

Para nossa alegria, este gênero se encontra morto, já que nenhuma bandinha quis fazer qualquer lançamento neste "gênero", ainda bem!

HistóriaEditar

Há muitas teorias do surgimento da Eurodance. Nós acreditamos que verdadeira teoria é essa apresentada logo abaixo, segundo as fontes não confiáveis.

Tudo começou no início dos anos 90, em uma roda de macumba, quando uns dos frequentadores chamado Vanessa Camargo Paul van Dyk (que que adorava a batida daqueles tambores e os vocais das pessoas parecendo como sintetizadores desgastados) resolveu criar um gênero musical baseado naquele ritual. No entanto, ele não contava que sua maravilhosa criação iria ser furtado por um membro da banda Black Box, que viajou no tempo de 1987 a 1990 para roubar alguma coisa do futuro para seus interesses, porém, quando ele viu que não tinha nada de interessante nos anos 90 para roubar, ele então roubou a Eurodance, segundo as informações do Jornal Nacional, que cobriu o caso na época. Voltando para o ano de 1987, o membro maluco do Black Box resolveu usar aquele gênero do futuro na sua banda, no qual os membros da mesma são todos alienígenas viciados em heroína. Para si alto zoarem, essa cambada de idiotas pessoas inteligentes lançaram uma música chamada "Ride On Time" (tradução para você, meu caro leitor burro!:"Passeio no tempo"), que foi considerada a primeira músiquinha Eurodance, cujo seu som maluco e mal produzido conseguiu causar sensação nas paradas de sucesso do Reino DesUnido e em Tangamandápio.

Tal sucesso da Black Box gerou uma grande inveja por parte do Technotronic, uma bandinha sem sucesso da Acid House que ficou com muito recalque do sucesso da concorrente e resolveu lançar em 27 de setembro de 1989, o single Pump Up the Jam, uma música saliente do mesmo gênero/estilo que ao contrário da outra, fazia até defunto dançar inclusive você. Em 1990, os produtores da pornografia alemã Michael Münzing e Luca Anzilotti (sob os pseudônimos Benito Benites e John "Virgo" Garrett III) formaram o um projeto chamado Snap! em Frankfurt, tal projeto fariam o mesmo gênero de Technotronic e Black Box, cujo seu principal foco era vender as músicas produzidas neste projeto para os principais bordéis da Europa, no intuito de deixar um clima mais excitante nesses estabelecimentos. Fazendo isso, eles ganharam muito dinheiro, que foi totalmente gasto com seus próprios vícios (especialmente na Ecstasy e no LSD, que estavam na moda). Eles combinaram vocais de rap e soul adicionando ritmo usando tecnologia de computador pirata e misturando sons eletrônicos, como prato, panela, batedeira, fogão, geladeira, televisão, vibrador baixo e bateria, ao fazer isso, um novo gênero nasceu: o Eurodance ó não diga!. Eles lançaram uma canção "The Power", que foi silenciosamente lançado em 1990 nos principais prostíbulos europeus, porém, uns dos envolvidos no projeto Snap! fez uma cópia barata da música e lançou como single, sem a permissão do grupo e, como consequência, a canção foi um grande sucesso, alcançando o número um na Holanda, Bordel da Xica, Espanha, Acre, Cabaré do Brega, Suíça, Tangamandápio e Reino Unido, e ajudou a popularizar o gênero até então desconhecido pela humanidade.

Popularidade e Pandemia de Eurodance no mundoEditar

 

Depois do Snap!, surgiram muitas bandas que faziam sucesso com suas músicas contendo muitas baixarias explícitas, e estas incluem 2 Unlimited com "Get Ready For This", Ace Of Base com "Happy Nation", 2 brothers on the 4th floor com "Dreams", Captain Hollywood Project com "More and More", Corona com "The Rhythm of the Night", Magic Affair com "Omen III", Real McCoy com "Another Night" e muitas outras.

De certa forma, o eurodance salvou financeiramente o mercado da prostituição na Europa, já que metades das integrantes das bandas desse gênero eram prostitutas. Para dar mais rendas, elas cantavam e faziam seus programas, nos tempos livres.

Infelizmente, o reinado da eurodance dominou o mundo por um longo tempo: 5 anos, de 1990 a 1995. Durante esse tempo, muitas pessoas eram obrigadas a escutaram este tipo de mal e, como resultado, as pessoas vinham à óbito, de tanto dançar ou enjoar.

VantagensEditar

  • A Eurodance resultou em milhares putas de empregos, principalmente na área da prostituição.
  • Este gênero possibilitou que muitas pessoas que não tinha voz e nem vez participassem das bandas, como negros, emos e homossexuais.

ConsequênciasEditar

  • Este gênero foi o culpado de muitas colunas vertebrais rompidas e muitos ossos quebrados.
  • Este gênero ocasionou em um número crescente do público gay no mundo, especialmente na Europa, pois muitos dançavam a eurodance para bater o cabelinho/franjinha, daí o público crescente.
  • Por muita das bandas desse gênero serem consideradas one-hit wonders, ou seja, bandas de um sucesso só, como os Vengaboys.
  • Números alarmantes de viciados em Ecstasy.

Eurodance no Brasil (só podia ser!)Editar

Não podia ser diferente, sendo três anormais que foram os principais expoentes do tráfico da Eurodance no Brasil, como Genival Lacerda, Kasino e a rainha dos nanicos, Xuxa. Na verdade, o cantor Genival Lacerda não fez a canção inspirado em si para ser uma verdadeira canção eurodance, já que foi feito um remix pirata e de baixa qualidade de sua canção "Rock do Jegue", que virou o Dance do Jegue. Até mesmo a rainha dos nanicos, aderiu à eurodance em algumas faixas daqueles álbuns horrendos, que tinha o intuito de acabar com a infância de um monte de crianças. Outra banda é o Kasino, porém, essa banda não é nem será conhecida.

Fim da "Era de ouro" & Segunda ondaEditar

No ano de 1995, este gênero começa a ter seu desgaste; muitas pessoas estavam preferindo escutar outros gêneros mais piores do que este, como drum and bass e Pop. O mesmo tem seu fim decretado no pôr-do-sol desse mesmo ano, quando é criado outros gêneros idiotas e vulgares a partir dele, como Happy hardcore, Bubblegum dance, Euro House (a mesma porra), Euro Reggae e Italo dance, ou era assim ou morrer, segundo o redator maluco da Allmusic. Mais assim, existiram outros cantores/bandas estúpidos que insistiam em trazer o som 'Eurodance' como era antes, mas o que eles realmente conseguiam eram falta de sucesso e muito vergonha, como exemplo claro: Mr. President com "Coco Jamboo", Me & My com "Dub-I-Dub", Bus Stop com "Kung Fu Fighting", Alice Deejay com "Better Off Alone", Daze com "Superhero" e Dr. Bombay com "Calcutta".

Em 2000, o eurodance foi considerado um gênero morto (para a alegria de muitos), até que um grupo composto por piralhos drogados chamado A Touch of Class (Antes era ATC, mas mudaram porque um quarila do DJ ATB, afirmou que o nome era plágio do nome dele) ressuscitou o gênero com aquela canção cheia de gemidinhos "Around The World (La La La La La)", que além de ser uma canção fresca, ajudou na segunda onda da Eurodance. Como consequência grave, muitas novas bandas foram criadas, como Lasgo, ATB (o idiota que viu não viu diferença entre ATB de ATC), Fragma, t.A.T.u., Dannii Minogue, Magic Box e Darude. Em 2003, um trio constituído por três bibas "O-Zone" lançou um single chamado Dragostea din tei, que ganhou muita popularidade no mundo inteiro, reintroduzindo novamente o mundo devasso do eurodance. No Brasil, esta canção foi regravada pelo Latino, mais conhecido por ser um cantor que não tem nenhuma criatividade para criar suas próprias músicas e fica pegando o sucesso alheio para remixar para funkinho. Depois disso, outro maluco sueco, Günther, faz sucesso com a canção "Ding Dong Song", que ficou em número um em tangamandápio. Mais o 'sucesso' mesmo, foi a canção do Cascada "Everytime We Touch", uma canção chata que foi uma regravação barata e de quinta categoria de uma canção de mesmo nome lançada à 70 anos atrás, que não teve nenhuma notoriedade. Nos dias atuais, o eurodance é considerado gênero de nicho, ou seja, tá acabado mesmo. Usaram Usaram e depois largaram.

Algumas bandas conhecidas do gêneroEditar

  • Haddaway - é um maconheiro maluco alemão que fez muito sucesso com "What is love", uma canção com muita baixaria que ficou muito popular em nosso planeta, Marte. Ouve muitos relatos de que pessoas que escutavam essa música acabavam fazendo auto suicídio próprio de si mesmo talvez por que é chata, tornando essa canção uma música maldita.
  • Corona - é uma banda mais conhecida pela canção "The Rhythm of the Night", que ficou em primeiro lugar em Júpiter e nos principais terreiros de macumba no Acre. Apesar dessa banda ser italiana, a principal membro é Olga de Souza, uma brasileira (isso mesmo, brasileira).
  • Culture Beat - é uma banda alemã no qual todos os seus membros são usuários de drogas. Eles devem ser mais conhecidos pela canção "Mr. Vain", uma das canções mais adoradas do público gay daquela época.
  • Pandora - é uma loira retardada que lançou a canção "Don't You Now", no qual gravou um videoclipe para essa música que continha um monte de gay: "nunca se ouve tanto gay no mesmo lugar", ressaltou Pandora ao ver o videoclipe (imagina se ela mora-se no Rio Grande do Sul). Depois que viu o videoclipe, ela se arrependeu de ter gravado e resolveu não lançar o mesmo.
  • E-Type - é um sueco maluco que cresceu no manicômio russo. Ele decidiu entrar no mundo da música depois que tocou a primeira punheta, no qual gostou do som daquela bronha bronhada. Um cantor brasileiro, vulgo Vitão, copiou muito do seu estilo, como cabelo comprido, loira e cacheada, afinal, é tipo dele.
  • Whigfield - é uma velha reumática dinamarquesa que decidiu dedicar sua reputação para fazer musiquitas Eurodance. Este projeto é uma grande farça, pois não é a própria Sannie (Whigfield) que canta, mais sim Annerley Gordon (outra retardada), e ela só fica dublando. O pior disso é que ela levava o crédito por tudo, inclusive pela voz que não era dela.
  • Rednex - é uma bandinha sueca que é constituído por um bando de malucos caipiras, com o foco principal de fazerem sexo ao som do Techno. Eles são conhecidos pela canção "Contton Eye-Joe", uma música nada a ver assim como a banda.
  • DJ BoBo nome propício - também conhecido como DJ BiBa, é um desorientado sueco que é bastante metido a DJ, que vive comercializando suas músicas para o público gay, especialmente para os Twinks e Emos. Apesar do que o número sugere, ele de bobo só tem o nome. Lançou várias músicas idiotas, daquelas que quando toca, vários viados se animam tipo você.
  • E-Rotic - é uma das bandas que revelam a eurodance como um todo, já que seu principal objetivo é espalhar o bacanismo, acompanhando de um orgasmo pelo mundo. Eles são mais conhecidos pela suas canções pornográficas, contendo uns videoclipes toscos que mostravam os membros da banda como personagens de hentai e fazendo o que eles fazem de melhores. No entanto, só mostrava as tetas das mulheres, deixando muitos marmanjos na mão.
  • Ace Of Base - é mais uma daquelas bandinhas suecas que tentam, tentam, e tentam imitar o ABBA. Eles são mais conhecidos por ser uma banda de cinco hits só, incluindo aquela música fresca "Beautiful Life", que foi incluída no filme daquele australiano metido a árabe Zohan (não confundir com Zorra), interpretado pelo cara de mil filmes chatos.
  • 2 Brothers on the 4th Floor - é uma banda que de certa forma conseguiu salvar a indústria das LSDs no mercado europeu, devido ao videoclipe "Dream". Um videoclipe que mostrava loucuras e alucinações, assim como era descrito os anos 90.
  • Aqua - não é bem uma banda de eurodance, mas sim do gênero que eles próprio criaram, Aquadance. Este gênero foi bastante invejado por muitas bandas, assim como na Eurodance. Eles são bem conhecidos pela canção "Barbie Girl", uma canção ridícula e repetitiva que conquistou muitos corações dos retardados mentais.
  • Kasino - foi/é? uma bandinha brasileira que entrou na onda e usou a eurodance, sem mais comentários...
  • Cappella - é uma dupla de dois retardados mentais que não tem nenhuma criatividade e fica repetindo os refrões de suas músicas mais de 100.000.000 vezes, ultrapassando até mesmo o "Tô Doido!" do personagem Jájá do Zoona Do Pau.
  • Crazy Frog - é um sapo maluco e horroroso que faz aquele som irritante, "Ding Ding". Este sapo maluco foi inicialmente criado para se parecer com Carlinhos Aguiar com um pouquinho de Dona Bela (da Escolinha do professor Raimundo). Em 2006, Crazy Frog sofreu uma acusação judicial por "Tentativa ao Pudor", já que ele andava pelas ruas com a jeba de fora, destruindo infâncias de muitas criancinhas. Ele pretende recorrer.
  • Gala - é uma bela ragazza italiana (Português = Ninfeta), que apesar de seu nome sugerir outra coisa, as suas músicas são uma porra mesmo. Seu mente poluída! não é o que você está pensando.
  • Ice MC - é um maconheiro de primeira que resolveu adentrar no mundo da música, especificamente na Eurodance, para manter seu vício. Apesar de ele ter um corpo muito másculo, do tipo Paulão (Ver Zorra Total) e Julios (Ver Chris), ele tem uma voz de menininha, do tipo Madonna, Patrick e Maísa (quando começou a carreira no mundo da lua, digo música).
  • Vengaboys - é um grupo de pessoas, composto por quatro membros, sendo duas ninfomaníacas, um gay e um sádico. Eles ficaram conhecidos por suas músicas eurodance com letras eróticas e de baixo calão. Tanto sucesso, levou o grupo à criarem uma frase para si: "Prostituição?!! é com nós mesmo".

Não ver tambémEditar

VídeosEditar

Estilos Musicais

Arrocha | Axé | Axé sueco | Blues | Bossa Nova | Brega | Brostep | Bubblegum dance | Celtic punk | Country | Crossover thrash | Cumbia | Dance Music | Dark Psy | Deathcore | Deathstep | Disco | Dubstep | Emocore | Emogore | Eurobeat | Eurodance | Fado | Flashback | Forró | Forró russo | Frevo | Funk | Funk carioca | Full On | Glitch Hop | Gospel | Grindcore | Hardbass | Hardcore | Hip hop | House | Indie | Jazz | J-Rock | J-Pop | K-Pop | Kizomba | Kuduro | Lambada | Lambada escandinava | Lo-fi | Mallsoft | Mambo | Mangue Beat | Maracatu | Metal | Música celta | Música de elevador | Música clássica | Música industrial | Música pop | Música pimba | Música psicodélica | Moombahton | MPB | New age | Pagode | Pagode norueguês | Pagode japonês | Punk | Pop punk | Psy | Psytrance | Rap | R&B | Reggae | Reggae finlandês | Reggae nazista | Reggae penitenciário | Riddim Dubstep |Rock | Samba | Salsa | Satanejo | Sertanejo | Sertanejo romântico | Sertanejo universitário | Swingueira | Tango | Techno | Tecnobrega | Trance | Trap | Vaporwave