Abrir menu principal

Desciclopédia β

Desnotícias:Cacau Protásio dá chilique nas redes sociais pelos bombeiros dizerem verdades sobre ela

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

RIO E MORRO, Globoland

Cacau Protásio mostrando por A + B que foi criticada por ser negra e gorda, o que é indiscutível

Depois de conseguir na base do pistolão da Rede Globo que ela e um bando de dançarinos se trajassem com o RII-DI-CUU-LO uniforme do corpo de milicianos, digo, do corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, os mesmos saíram fazendo comentários depreciativos na base das conversinhas de Whatsapp e em meio a essa, a Cacau Protásio aproveita a oportunidade para se mostrar como a versão cor de ébano do Danilo Gentili e faz mais um apelo vitimista típico de gente chorona que encontra grande apelo na Geração Nutella, também conhecida como Geração Snowflake, que aliás, faz parte do público de ambos os "humoristas" brazucas, que como bem sabemos, estão pro humor assim como o Neymar está pro futebol.

Já era sabido que desde a armação vacilona pra caralho da execução da Marielle Franco que os milicianos não estavam com essa bola toda, sendo que por isso mesmo o máximo que foi exposto de tais conversas não passava de preconceitos bem comuns a pessoas do mesmo nível mental que eles, como chamar a Cacau de gorda (sendo que a mesma, com a compleição de Leão-marinho, não ficou bem vestida nem no modelo XXG especialmente "inspirado" no uniforme da corporação) e os dançarinos de viados, coisa aliás comum e bem corriqueira em tais grupos.

Mas infelizmente, por um desses acasos, uma dessas conversas caiu no Whatsapp da Cacau Protásio e ela aproveita a oportunidade pra fazer drama se pagando de coitada, enquanto você está com milhares de contas pra se preocupar e ela está de boa com seus milhares de seguidores de Instagram e de Facebook, faturando com a fama efêmera de estar na primeira linha dos "artistas" (se é que podemos dizer assim, porque a Marina Ruy Barbosa é uma porta, mas também é considerada como "artista") do staff global.

Aproveitando a onda, a mesma foi querer faturar com mais quinze minutos de fama pra tentar alavancar seu trabalho (que já não era aquelas bostas mesmo) se pagando de vítima de preconceito por ser negra e gorda, como se por acaso algum zé ruela que tem contas pra pagar fosse dar importância para as lamúrias dela, que quando muito só servem de enfeite pro camarote e pra quem sabe a mesma pagar de exemplo de superação, por meios que só Deus saberia dizer se por acaso pudesse dizer alguma coisa.

O fato é que esse foi mais um assunto que foi assunto dos jornais do país, com manchetes terminadas com termos genéricos como e gera polêmica nas redes sociais ou e repercute na internet que aliás, é bem típico da geração internet que não perde um tweet pra provar que sempre tem razão.

FontesEditar