Abrir menu principal

Desciclopédia β

Comics Code Authority

Hitler1.jpg ESTE ARTIGO TRATA DE REPRESSÃO E DITADURA

Você deve aceitar calado(a) o que está escrito aqui sem duvidar de nada,
ou correrá o risco de sumir misteriosamente.

Desciclopédia: ame-a ou deixe-a!
Ditaduratumulo.jpg


Cquote1.png Enfia esse selo no cu da sua mãe! Cquote2.png
Guy Gardner sobre CCA

Cquote1.png MMMMMMMMMMM!!!! Cquote2.png
Guy Gardner depois de levar o selo na boca

O maldito selo Comics Code Authority surgiu nos anos 50, por obra de um maníaco sexual chamado Fredric Wertham, escritor de um livro de contos eróticos pedobear chamado Sedução dos Inocentes, que levou um monte de pais retardados a acharem que seus filhos criados à leite com pera e ovomaltine seriam delinquentes juvenis igual ao Gil Brother e os proibiram de continuarem a ler gibis inocentes como os da Turma da Mônica ou até mesmo ler livros de anatomia humana, como os da EC Comics. Com isso, um monte de editoras paga-paus como a Archie Comics, National Comics, Timely/Atlas Comics, King Features Sindicate e outras começaram a fazer suas histórias ficarem com cada vez menos realismo e mais baboseiras, enquanto que a EC teve que ficar apenas com a Mad (o que nem foi tão ruim, vamos lá, né).

Índice

Coisas que não se pode fazer ou colocar em gibis:Editar

  • Monstros
  • Mulheres malvestidas (ou seja, heroínas, só de burca e olhe lá)
  • Qualquer referência a homossexualismo, zoofilia, necrofilia, revistofilia ou similares. Alias, nem beijo pode aparecer. E tenho dito!
  • Qualquer cena de briga, mesmo que apenas briga verbal.
  • Nenhuma palavra de baixo calão. Isso inclui a expressão "sua mãe"!
  • E quaisquer outras coisas que a censura assim determinar que deve ser retiradas a qualquer momento. Inclusive se for um artigo num site de piadas sobre o Comics Code Authority.

Bizarrices surgidas por causa desse seloEditar

  • Batman parou de enfrentar bandidos perigosos e maníacos como o Coringa e o Duas-Caras, e passou a enfrentar alienígenas no espaço (E GOTHAM???) ou vilões extremamente meia bocas, como o Homem-Gato (olha que nome...). Apareceram aberrações como o "Coringamóvel", "Duascarasmóvel", "Mulhergatomóvel" ou sei lá como chamar essas coisas, e por fim o Batman teve que parar na TV como comediante.
  • Mulher-Maravilha teve que casar pra parar de ser chamada de lésbica, mesmo sendo uma...
  • Superman teve de usar a cueca do lado de dentro da calça (única vantagem, mas reverteram depos ¬¬).
  • A Timely, ou Atlas Comics, sei lá o nome da Marvel nessa época, passou a fazer gibis de histórias de romance (WTF???), só nos anos 60 voltou a fazer histórias de terror (bem a lá filmes de terror dos anos 80 como o Monstro do Armário e a Bolha Assassina) e super heróis. Alias, a National (antigo nome da DC) também fez isso. Pior: fez gibis do Bob Hope e do Jerry Lewis. Capaz de se a Desciclopédia existisse naquela época eles fizessem também um gibi meu!
  • A EC Comics teve que aposentar sua Cripta do Terror por muitos anos. Com isso, Zé do Caixão ficou sem caixão pra morar e acabou indo mendigar na rua, sem cortar as unhas nem o cabelo por anos (foi assim que ele ficou feio daquele jeito).
  • As outras editoras... existe alguma outra?

Avacalhando o códigoEditar

Nos anos 60 vários badernistas passaram a escrever quadrinhos "undigrundi" como o Zap Comix, que eram lotados de fotos de modelos da Playboy e também cenas dos filmes do Jason. Começaram a revisar cada vez mais o código com o passar dos anos, até que nos anos 2000 o selo não servia pra mais porra nenhuma e foi finalmente abandonado. A partir de agora, se você quiser ler gibis da revista Private, você tá liberado!

Ver tambémEditar

Comics Code Authority faliu!
  Nem a Mega-Sena quita suas dívidas!

Outros que ficaram no vermelho.