Abrir menu principal

Desciclopédia β

Cheias de Charme

Rossi.jpg Este artigo trata de coisas muito bregas, bicho!

Se você acha que a moda é coisa só pra gente chique, esqueça isso aqui e tome seu rumo, mas se você é um mal-amado fã de Cauby Peixoto, pegue a cadeira porque o bingo já começou.

Falcao.jpg
Este artigo é sobre um HIT!

É uma música chata, repetitiva e seu vizinho adora. SOLTE O SOM!

Music madonna.jpg

Cquote1.png Ex mai loveee... Cquote2.png
Gaby Amarantos sobre Cheias de Charme
Cquote1.png 'Cheias de Charme/Desejo enorme/De se aventurar...' Cquote2.png
Guilherme Arantes sobre Cheias de Charme

Cheias de Charme foi a lendária telenovela das Empreguetes, exibida no horário das 19:30 da noite, substituindo Aquele Peido e sendo precedida por Guerra dos Sechos. Escrita por Filipe Miguez e Izabel de Oliveira, tendo como colaboradores Daisy Chavez, Izabel Muniz, Reginaldo Rossi, Chimbinha e Joelma.

Índice

SinopseEditar

 
Empreguetes sob claro efeito de drogas das socialites.

A estória das três Marias: da Penha, Aparecida e Vai-com-as-outras do Rosário, aka Penha, Cida e Rosário que têm em comum o sonho de comprar um apartamento e virar socialites, as Empreguetes, só que elas têm que lidar com a rival (literalmente) Chayene, que já é cantora profissional de tecnobrega.

Cada Maria Empreguete tem um macho para chamar de seu: Penha tem Sandro, sujeito vagabundo que vive às custas dela, Cida tem o pichador Rodinei como cafetão, e Rosário tem Fabian, o Príncipe das Domésticas, outro músico brega, que tem um irmão gêmeo, Inácio. Já sabemos que os três casais terão de enfrentar todos os obstáculos para serem felizes no final, e por isso não contaremos isso a você.

Tudo começa quando as três se conhecem na cadeia (peraí, mas qual foi o crime que elas cometeram?). Uma delas, a Rosário, é louca para dar para Fabian, mas já é agenciada por Inácio, um motorista meio casca-grossa. Penha é a mais velha de três irmãos, incluindo também Elano e Alana, e atura o marido Sandro dentro de casa, e tem como patroa Lygia; e Cida trabalha para Sarnento, o grande vilão da novela, quer dizer, só perde para Chayene, cantora piauiense vinda do Piauí que conquistou toda a Pátria amada, idolatrada, salve! Salve! com seu grande sucesso, "Xota Xote da Brabuleta (sic)", e que para continuar de pé, terá de derrubar as Empreguetes aka Curicas bka Chumbreguetes utilizando dos mais diversos ardis, como o Chá de Ferra-Goela (ver seção mais abaixo).

Ainda temos outros personagens, como a Socorro, fiel escudeira de Chayene mas desmiolada, que é chamada de curica pela patroa, Conrado, o cara que cata Cida mas que não vale o que larga no vaso e outros de menor importância.

ElencoEditar

As EmpreguetesEditar

  • Taís Pretaújo – Maria da Penha, a Penha; mulher batalhadora, uma autêntica "Maria do Lar";
  • Isabelle Drummond - Maria Aparecida, a Cida, moça que ficou órfã após perder os pais;
  • Leandra Desleal - Maria do Rosário, a Rosário, cozinheira que trabalha para Chayene.

HitsEditar

  • Vida de Empreguete
  • Marias do Lar
  • Nosso Brilho
  • Forró das Curicas

ChayeneEditar

  • Cláudia Abriu – de nome Jocileia Imbuzeiro Migon, mas prefere ser chamada de Chayene mesmo. É a Rainha do Eletroforró.

HitsEditar

  • Xote da Brabuleta
  • Vida de Patroete
  • Chora me Liga

O resto do elencoEditar

  • Ricardo Tozzi – Fabian e Inácio; os dois comem Rosário, mas é o primeiro que ela quer
  • Marcos Palmeira - Sandro, o macho de Penha
  • Jayme Matarazzo - Rodinei, pichador que come Cida
  • Humberto Carrão – Elano, advogado pobre (sim, isso existe), irmão de Penha
  • Tato Gabus Mendes – Dr. Sarnento, o vilão masculino da novela
  • Titina Medeiros – Socorro
  • Malu Galli – Lygia, patroa de Penha
  • Alexandra Richter - Sônia, patroa de Cida, a típica perua consumista
  • Luiz Henrique Nogueira – Laércio, secretário de Chayene, tem desejo de comer sua "brabuleta"

Chá de Ferra-GoelaEditar

Trata-se de um elixir mágico, feito à base de ácido sulfúrico, soda cáustica, gás hélio, boas pitadas de Double Ristretto e três pelos de gato negro (para dar um gostinho melhor), que como o próprio nome já diz, tem o poder de ferrar com a garganta de quem o bebe. Em certa ocasião, Chayene mandou Socorro comprar o dito-cujo para sabotar um show das Empreguetes, mas o feitiço acabou virando contra a feiticeira: Chayene tomou o Ferra-Goela por engano, pensando que fosse cajuína (ai, que burra, dá zero pra ela!), e Socorro também acabou tomando o Ferra-Goela, a mando de sua patroa. Em Verão 80 e 90, novela de 2019, o Ferra-Goela deu o ar de sua graça novamente, mas é melhor clicar no link para saber mais.

Recomendamos que não tente reproduzir o Chá de Ferra-Goela em casa, pois não ficará nem fodendo igual ao da novela.

Trilha sonoraEditar

Antes de mais nada, não se deve falar da trilha sonora de Cheias de Charme sem antes falar do maior hit da novela, e se enganou se eu iria dizer "Ex-mai Love"; estou me referindo, claro, a VIDA DE EMPREGUETE, o maior sucesso da novela inteira, música cantada exaustivamente pelas Empreguetes, e aqui na Desciclopédia você confere a letra dela na íntegra!!!

Vida de EmpregueteEditar

Todo dia acordo cedo
Moro longe do emprego
Quando volto do serviço quero o meu sofá


Tá sempre cheia a condução
Eu passo pano, encero chão
A outra vê defeito até onde não há

Queria ver madame aqui no meu lugar
Eu ia rir de me acabar
Só vendo a patroinha aqui no meu lugar
Botando a roupa pra "quarar"

Minha colega quis botar
Aplique no cabelo dela
Gastou um extra que era da parcela

As filhas da patroa
A nojenta e a entojada
Só sabem explorar, não valem nada

Queria ver madame aqui no meu lugar
Eu ia rir de me acabar
Só vendo a cantora aqui no meu lugar
Tirando a mesa do jantar

Levo vida de empreguete, eu pego às sete
Fim de semana é salto alto e ver no que vai dar
Um dia compro apartamento e viro socialite
Toda boa, vou com meu ficante viajar (2x)

Todo dia acordo cedo
Moro longe do emprego
Quando volto do serviço quero o meu sofá

Tá sempre cheia a condução
Eu passo pano, encero chão
A outra vê defeito até onde não há

Queria ver madame aqui no meu lugar
Eu ia rir de me acabar
Queria ver madame aqui no meu lugar
Eu ia rir de me acabar

Levo vida de empreguete, eu pego às sete... (2x)

Músicas do CDEditar

Capa: Chayene

  1. Pavilhão de Espelhos - Roberta Sá - part. Ballaké Sissoko e Vincent Segal
  2. Chalalá - Léo Magalhães
  3. Piscar o Olho - Tiê
  4. Chora Coração - Alcione
  5. Tudo Nosso - Samba Livre
  6. Disritmia - Zeca Baleiro
  7. Lê Lê Lê - João Neto e Frederico
  8. Breve Canção de Sonho - Zélia Duncan
  9. Se Você me Der sua Vagina - Arthur Danni
  10. Só Sei Dançar Com Você - Tulipa Ruiz e Zé π
  11. Maldito Rádio - Adriana Calcanhotto
  12. Tango Pra Tereza - Ângela Maria e Cauby Peixoto
  13. Se Vira - Beth Carvalho
  14. Canta Maria - Fernanda Takai
  15. Ex-mai Love - Gaby Amarantos (abertura)
  16. Darte - Ivete Sangalo e Juanes
  17. Só Marcando meu Nome - Marcelo D2 e Stephan

e:

Tema de aberturaEditar

 
Empreguetes.
 
Qualquer semelhança é mera coincidência.

Meu amor era verdadeiro
O teu era pirata
O meu amor era outro
O teu não passava
De um pedaço de lata
O meu amor era rio
E o teu não formava
Uma fina cascata
O meu amor era de raça
E o teu simplesmente
Um vira-lata

Ex-mai love
Ex-mai love
Se botar teu amor na vitrine
Ele nem vai valer 1,99 (2x)

CuriosidadesEditar

  • Junto com a novela contemporânea das 9, Cheias de Charme foi um verdadeiro fenômeno de audiência, atingindo mais de 8000 pontos no IBOPE;
  • Teve um DVD lançado com as músicas que não couberam no CD por falta de espaço, logo após seu término;
  • A novela ficou apenas 5 meses no ar (abril a setembro), pois a emissora quis estrear logo o remake de Guerra dos Sexos, grande sucesso de 1983, mas se deu mal, pois a nova novela flopou bonito;
  • Reprisada no Vale a Pena Ver de Novo? entre 2016 e 2017;
  • Apenas 2 anos depois, os mesmos autores chegaram com Geração Brasil, novela sobre os nerds e tecnologia que era promessa de sucesso, mas que foi um baita tiro no pé.
  • Título provisório: Marias do Lar (ainda bem que mudaram para Cheias de Charme, muito melhor).

Ver também:Editar