By Speed

Wikify.png Por favor, alguém arrume este pobre artigo segundo as diretrizes estabelecidas no livro de estilo antes que alguém infarte lendo esse artigo mal formatado...
AVISO: NÃO REMOVA ISSO ANTES DE TER CERTEZA ABSOLUTA QUE O ARTIGO JÁ FOI COMPLETAMENTE "WIKIFICADO", SENÃO VOCÊ PODERÁ SOFRER AS CONSEQUÊNCIAS!
Dica: não sabe como wikificar um artigo? Então leia AGORA o nosso Tutorial Wiki! Ou peça ajuda para os usuários mais experientes...

Cquote1.svg Tá de Macro! Cquote2.svg
Gringo sobre Flawless Victory do Speed
Cquote1.svg Quero ver zerar sem defesa e de reto pra cima. Cquote2.svg
Hater sobre Speed zerar de olhos fechados
Cquote1.svg Me ensina este Kara Porra!! Cquote2.svg
Dercy Gonçalves sobre Técnica mega suprema do Speed
Cquote1.svg Onde arruma esse cachimbo da paz? Cquote2.svg
Drogado sobre Bastão do NightWolf
Cquote1.svg Só não é o melhor do mundo por ser palmeirense! Cquote2.svg
Cazalbé sobre Título de melhor do Brasil ao vencer o torneio em Macapá
Cquote1.svg Deveria receber um prêmio Nobel! Cquote2.svg
Marta Suplicy sobre Speed unir o povo Brasileiro em uma só causa
Cquote1.svg Prêmio Nobel, senhora. Cquote2.svg
Enéas sobre Comentário de Marta Suplicy


A origem da lendaEditar

Durante o primeiro século em Marte, os marcianos resolveram levar até a terra os seus conhecimentos de Taijutsu e comida vegana. Com a chegada dos marcianos, eles resolveram iniciar uma revolução no mundo dos nerds do século XX. O jogo Ultimate Mortal Kombat 3 era febre no tempo e os filhinhos de papai que podiam comprar fitas venciam o moleque da faxina. Vendo isso, os marcianos decidiram cruzar um mestiço de reptiliano com um marciano da alta categoria maçônica para então formar o Speed (Todos que ouviam seu nome começavam a correr). Aos 10 anos Speed recebeu treinamento Jedi e manipulação de Chakra com os dedos das mãos, podendo assim aprimorar sua habilidade no teclado que comprou na bodega do Seu João. Quando completou 18 anos, Speed já era do mais alto nível da maçonaria reptiliana, possuía habilidades incríveis em manipulação de kara punch, sendo mais tarde treinado pela reencarnação de Mãe Dinah que ensinou o jovem mancebo a prever as jogadas das vítimas. O jovem prodígio também foi responsável pelo feito de zerar o jogo no modo hard e de olhos vendados.

Depois de muito treinamento, Speed foi mandado para a Ilha da Rainha da Morte com o objetivo de vencer Shao Kahn e recuperar a pedra filosofal. Ainda na ilha, desenvolveu aptidões e liberou o doujutsu do sharingan, enxergando assim os movimentos dos melhores jogadores de Ultimate Mortal Kombat da época. Os marcianos, vendo a evolução de sua cria, resolveram voltar para sua terra natal, mas antes comunicaram aos agentes do FBI que um torneio orquestrado por Blanka, aconteceria no Brasil, em Macapá. Depois de capar todo mundo, o garoto Speed renunciou por um tempo aos dias de modo versus e decidiu bater os records do Pará latex Xuxa. Utilizando o salto temporal de Hitto, Speed conseguiu superar em mais de 4 segundos o record do Pará latex Xuxa. Durante o seu reinado, Speed criou uma seita cefalópode cabalística, onde todos se vestiam de Kabal e passavam o ferro um no outro. Depois de muitas críticas e sob pressão, Speed resolve revelar seus segredos ultra secretamente secretos sobre as suas técnicas secretas.

 
Este é o Kara Kick, uma variação para traps que curtem mostrar as pernas lisas.

Guerra dos Cem AnosEditar

Após conquistar a boca do Nightwolf, Speed ordenou ao índio para que distribuísse folhetos Avon do seu canal nas outras comunidades. Depois de acabar com o monopólio do kara punch, seus folhetos vendiam cada vez mais sob a promessa de melhora para os jogadores que apanhavam do tio dono da lan house. Tal atitude liberal de gerar mais concorrências, deixou os donos das lan houses putassos, já que não podiam arrancar fichas da mamãe e do papai da molecada. Resolveram então começar uma revolução, e assim se criaram os haters do Speed, frustrados com a falência dos órgãos intestinais, foram buscar um ânus que cagasse por eles. Por consequência da falta de sentimento nacionalista, os tiozinhos resolveram apoiar o Pará Latex Xuxa. A guerra se deu por 100 anos até que Speed encontrou Epoch e voltou no tempo após beber o líquido da doutora Júlia de caminhos do coração, conseguiu sua juventude de volta e exterminou a panelinha dos tiozinhos. Com o fim da guerra, o canal auditivo de Speed já ultrapassava os 100k (É 100 mil, não 100 kkkk... Seu idiota!). Mesmo após a guerra, ainda restavam os filhinhos de papai que roubavam ficha do moleque da faxina, sendo assim, Speed enviou seu melhor discípulo: Benso, o Sub-zero Cearense.

 
Paz

Dias de pazEditar

Apesar dos vários eventos catastróficos envolvendo os tiozinhos das lan houses, Speed conseguiu sentar no trono de ferro e comandou o reino de Ultimate Mortal Kombat no Brasil, sendo reconhecido até fora do planeta, pelos seus compatriotas de Marte. O avanço do reinado de Speed era certo, o ET Bilu resolveu declarar seu apoio à Speed, fornecendo conhecimento aos que buscam aprender as técnicas marcianas da reencarnação de Daigo Umehara do Street Fighter no Ultimate Mortal Kombat. Conseguindo vários aprendizes pelo Brasil (exceto Acre), a sua arte ficou conhecida como Kara Punch, nome nada original ao que lhe haviam ensinado. Em meados de 2000, um de seus aprendizes resolveu enfrentar um dos marcianos pertencentes à família do Speed, infelizmente o coitado não sobreviveu para contar fofoca. Com a chegada dos marcianos, percebendo que a sua cria havia cumprido a sua missão, decidiram partir para outra galáxia.

 
Speed, ao lado do escorpião-rei.

Kara Punch, a técnica supremaEditar

Essa técnica consiste no aumento do chakra na região da glande dos dedos anelar e médio, fazendo movimentos repetitivos com o fim de bugar a defesa do jogo para que o oponente não consiga o atingir com um combo que leva metade do HP e deixa o chão sujo de sangue preto. Sendo o símbolo da ONU e da paz mundial, Speed ensinava que todos nós temos sangue preto, verde e vermelho. Com o passar dos anos, Speed foi conseguindo apoio da família real brasileira, estabelecendo assim a sua monarquia, ele a chama de Legião. O Kara Punch seria uma técnica que uniria toda essa raça ariana. Após a morte de Speed em 2550, ET Bilu assumiu o seu trono de ferro em Equestria e resolveu passar todo o seu conhecimento para as gerações seguintes, mantendo assim, a lenda de By Speed viva até os dias não atuais de hoje.

 
Speed e sua amiga ao lerem este artigo.