Abrir menu principal

Desciclopédia β

Música sutra.jpg Faça uma escala de Mi maior, por favor...

Este artigo é relacionado à Teoria Musical. Caso você não saiba do que se trata um D#m5-/7, vá para um concerto. Mas não esqueça que o Mi é bemol.


Breve impondo seu valor, protegida por suas armaduras laterais

Breve é a nota musical mais longa do mundo, apesar do nome sugerir o contrário. Sua execução é tecnicamente impossível para a maioria dos instrumentos, pois ninguém tem pulmão de 20L ou braço de 5m para sustentar os 6237 segundos de duração de uma Breve. Seu grau de dificuldade era tanto que, por volta de 1900 e guaraná com rolha foi completamente extinta pelos músicos preguiçosos pela comunidade musical, incapaz de lidar com a quimera que havia criado. Da Breve surgiu a fermata, que é a ordem máxima do maestro, obrigando os músicos a sustentar a mesma nota por... vai... uns 13 segundos a menos do que a nota original, tornando assim o sacrifício menor.

HistóriaEditar

 
Vejam quantas notas!

A Breve teve uma história tão longa quanto o seu nome. Quando os primeiros homens começaram a fabricar algo parecido com música ou perto de um ruído, foi necessária a criação de uma nota cansativa grande o bastante para dar "recheio a música". Eis aqui um exemplo de música pré-histórica sem a utilização da Breve:

 
O único homem a conseguir uma breve na guitarra.

Precisavam então arranjar um jeito de compactar tudo isso, e criaram uma nota branquinha de formato arredondado que pudesse encher todo um compasso. Não foi o suficiente, e colocando outras frescuras aos lados da nota, criou-se a Breve. Só que por ter tantas firulas, acabou pesando no compasso... Assim, infelizmente, apenas algumas fórmulas de compasso tem energia alquímica suficiente para sustentá-la. São exemplos o 17/18, 53/41, 42/24 (mais místico impossível) e o 4/2 (que quase ninguém usa).