Abrir menu principal

Desciclopédia β

Avenida Brasil (telenovela)

Rossi.jpg Este artigo trata de coisas muito bregas, bicho!

Se você acha que a moda é coisa só pra gente chique, esqueça isso aqui e tome seu rumo, mas se você é um mal-amado fã de Lindomar Castilho, pegue a cadeira porque o bingo já começou.

Falcao.jpg


Novela de pobre na rede social. Maldita inclusão digital...

Cquote1.png Você quis dizer: Barraco na Avenida Cquote2.png
Google sobre Avenida Brasil (telenovela)
Cquote1.png Você quis dizer: Revenge Cquote2.png
Google sobre Avenida Brasil (telenovela)
Cquote1.png ÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉ... foi, foi, foi, foi, foi, foi, foi ele... Tufão, o craque da camisa número... Cquote2.png
Silvio Luiz sobre Tufão
Cquote1.png Trágico Cquote2.png
Sr. Omar sobre Tufão ser corno
Cquote1.png Cabelo duro, as pernas tortas, bunda e os peito murcho Cquote2.png
Música de abertura da Avenida Brasil
Cquote1.png A Vingança Nunca é Plena, Mata a Alma e a envenena! Cquote2.png
Seu Madruga para Nina
Cquote1.png Tufão, essa Nina entrou na nossa casa pra acabar com a nossa família!!! Cquote2.png
Carminha de 5 em 5 minutos.
Cquote1.png Eu quero que vocês se explodam! MERDA de Divino! Cquote2.png
Carminha, cuspindo no prato em que comeu por 10 anos.

Avenida Brasil é uma cópia versão novelesca da série americana, Revenge, cujo objetivo era alienar os telespectadores com sua história clichê comovente de vingança.

Por causa da abrasileirada no roteiro, a novela ganhou personagens extremamente bregas e bordões sem graça que pareciam tirados do Zorra Total.

Índice

O EnredoEditar

Uma história sem pé e sem cabeça que vai desanimar você inovadora e surpreendente que vai prender você na frente da TV. Para aumentar nosso prazer, ela é dividida em duas fases:

Primeira faseEditar

 
esse é o Batata, belo garoto!

Tudo começa quando Tony Ramos... ops, Genésio, conhece Carminha, uma mulher aparentemente inofensiva e carinhosa. Os dois acabam se casando e Carminha torna-se madrasta de Rita, a filha do primeiro casamento de Genésio.

A megera fazia questão de infernizar a vida da sua enteada, mas só quando o otário pai de Rita não estava em casa. Ela planeja dar o famoso golpe do baú no velho, junto com a ajuda de Max, seu fiel amante. O plano acaba dando certo e o corno acaba morrendo atropelado por Tufão, um jogador de futebol famoso, e logo em seguida Carminha se livra de Rita, jogando-a num lixão. Carminha então se faz de santa e viúva desamparada para Tufão, que é outro corno burro, que acaba acreditando e depois acaba se casando com a aspirante a Nazaré Tedesco.

No lixão, Rita acaba indo morar com Lucinda, uma velha estranha, num barraco junto com outras novecentas crianças. Ela acaba sendo obrigada a catar latinhas, garrafas e qualquer merda pra poder ganhar dinheiro e conseguir comer. No meio dessa merda toda, Rita conhece Batata, um garoto que ganhou esse apelido devido ao seu respectivo nariz-de-batata.

Os dois viram namoradinhos de infância, porém quando um casal argentino compra Rita por 5 reais, os dois acabam se separando numa melosa cena dramática.

Batata então continua no lixão, mas coincidentemente é adotado por Tufão e Carminha, ganhando um nome que preste, Jorginho.

Segunda FaseEditar

Após 13 anos, Rita, que agora se chama Nina, tornou-se uma chefe de cozinha famosa e bem-sucedida, porém com uma sede de vingança maior ainda ela acaba voltando ao Brasil em busca de Carminha, sua ex-madrasta má que a jogou no lixão.

Ela acaba planejando uma vingança clichê ousada e consegue ser contratada como cozinheira na casa de Tufão. Ela acaba fazendo um monte de intrigas na encolha, e também acaba virando uma espécie de confidente de Carminha, que não faz ideia de que está falando com Rita, sua ex-enteada lixeira.

Jorginho também mudou, fez uma boa plástica no nariz e se tornou jogador de futebol. Porém, apesar de ser aparentemente "adotado", Jorginho é filho legítimo de Carminha, que o jogou no lixão para conseguir dar golpes em homens burros. Carminha só gosta dele na vida, e ele a esnoba, mesmo não sabendo dessa história cabeluda.

Já no núcleo do Divino, uma favela misturada com camelódromo, moram todos os personagens da novela. É uma espécie de 25 de março, cheia de biroscas, lojas de roupas baratas e bugigangas de pobre.

Lá reside Suelen, a maria chuteira do bairro, que só sabe andar com uma leggging repartindo a xota. Já que não tem competência pra ir em clubes maiores, como Flamengo, a puta vai constantemente no clube de futebol do bairro tentar dar o golpe da barriga em algum pseudojogador. Todo mundo já comeu ela, e ela se acha a mais gostosa do bairro, só que na verdade só é a mais fácil mesmo.

Lá também tem o Darkson, um vendedorzinho qualquer que fica sempre agarrado num microfone falando asneiras pra tentar vender algo. Porém não consegue vender nem vibrador.

Ele se acha, só acha, o pegador do Divino, mas depois que Tessália, uma caipira que veio pro Rio de Janeiro pra se prostituir tentar a vida de modelo aparece, ele se apaixona e fica a novela toda tentando comer ela. Ela acaba dando pra Leleco, pai de Tufão, mas isso não dura muito tempo, já que o velho prefere comer a marmita de sempre, sua esposa, Muricy.

Voltando à história de Nina, ela acaba enrolando demais pra se vingar, e quando finalmente revela sua verdadeira identidade para Carminha, acaba dando tudo errado e acontecendo inúmeras reviravoltas. Porém, quando Tufão finalmente (Aleluia!) descobre ser chifrado por Carminha, dá um pé na bunda dela e o otário começa a se apaixonar por Nina, vulgo Rita.

Porém no final tudo acaba dando certo, como em todas as novelas, e todos acabam ficando com seus pares e engravidando. Nina e Jorginho finalmente ficam juntos e Tufão volta pra sua antiga namorada, Monalisa. Já Carminha acaba indo parar no famoso lixão, onde depositava todas as crianças remelentas que a cercava.

E todas essas merdas que acontece em todas as novelas e fim.

PersonagensEditar

Nina (Rita) (Débora Falabella) é a fodida protagonista da novela. Quando criança foi jogada num lixão por sua madrasta, Carminha, que fez isso no intuito de dar o golpe do baú no velho, pai de Rita. Ela acaba sendo adotada (que tipo de pessoa adota criança no lixão?) por um casal argentino, e logo se muda para lá. Crescida e com o nome mudado, planeja uma vingança contra sua ex-madrasta, Carminha.

Jorginho (Batata) (Cauã Reymond), quando criança morava no lixão e era namoradinho de Rita, mas depois que é adotado por Tufão vira um songamonga, burro e aspirante a jogador de futebol, igual ao pai adotivo. É o personagem mais retardado, burro e sonso da novela, nunca sabe de nada e tá sempre com uma carinha de cachorro largado.

Tufão (Murilo Benício) é um ex-jogador do Flamengo. Gordo e aposentado, Tufão ainda participa de peladas, mas como a bola. É casado com Carminha, e é o corno da novela, só leva chifre e tá sempre com a mesma cara de insosso. Sua dicção é tão boa quanto a de um bêbado à beira de um coma alcoólico.

Carminha (Adriana Esteves) é a cópia da Nazaré vilã da novela. Ela conseguiu dar o golpe do baú e jogar Rita no lixão, e ainda casou com Tufão e administra sua grana, já que o retardado é tão burro quanto uma porta. Além de golpista, adora meter uma galhada na testa de Tufão, com seu amante Max.

Max (Marcello Novaes) é o amante de Carminha, que tem um casamento fajuto com Ivana, irmã de Tufão. Constantemente é chamado de "mumuxo", "amoxinho" e "bebezão" por Ivana, e tem que fingir gostar dessa idiotice para não perder a mordomia e o conforto da mansão de Tufão. E também é um saco de pancadas.

Ivana (Leticia Isnard) é a irmã de Tufão, que é igualmente corna e sonsa. Além de corna, é gorda, chata e irritante. Passa a novela inteira parecendo ingerir gás hélio com sua voz fina e extremamente irritante. E ainda fica enchendo o saco de Max com seus apelidos idiotas e infantis carinhosos.

Muricy Ramalho (Eliane Giardini) é a mãe de Tufão e de Ivana. Apesar de ser velha, ela dá mais que chuchu na serra, e usa um decote até o umbigo. Fica pagando de madame, mas é tão brega quanto qualquer outro da novela.

Leleco (Marcos Caruso) é um veio careca e muito estranho que se acha o malandrão e pegador. Ele acaba dando um pé na bunda de sua esposa, Muricy, e vai catar uma novinha gostosa, porém como é velho e brocha, acaba voltando para sua esposa.

Cadinho (Alexandre Borges) é um ricaço que secretamente tem 4933409439034 de mulheres. E o retardado é casado com todas, e tem filho com todas. Sim, ele é muito burro. Depois disso acaba se fodendo e fica falido, com um bando de filho ranhento pra criar.

Agatha (Ana Karolina Lannes) é a filha gorda de Tufão e Carminha. Ela acaba tentando seguir os mesmos passos de seu pai (mais ou menos), sendo uma bola de futebol. Passa a novela toda sendo humilhada e rejeitada por Carminha, que constantemente faz questão de lembrar que a filha parece uma baleia.

Monalisa (Heloísa Périssé) é a ex-namorada de Tufão, que virou cabeleireira devido ao seu nome sugestivo. Ela tem um filho adotivo (caralho; sim, é uma novela sobre pessoas estéreis) chamado Iran, que também sonha em ser jogador de futebol como qualquer moleque no Brasil.

Suelen (Ísis Valverde) é a puta da novela. Tá sempre com umas legging repartindo a buceta, e já deu para todo mundo da novela, menos pro Roni, que aparentemente joga no outro lado do time. Por causa disso, ela fica tentando seduzir Roni, sem sucesso, pois ele tá mais interessado em seu amiguinho Leandro...

Nilo (José de Abreu) é um mendigo pedófilo que mora no lixão, e que mais parece o papai noel falido. Tá sempre querendo complicar a vida de Rita e dando uma risadinha retardada psicótica. Sua unica utilidade é ser um saco de pancadas igual seu filho Max..

Lucinda (Vera Holtz) é uma velha que mora no lixão e que cria um bando de criança; ela paga de caridosa, mas na verdade explora as crianças mandando elas catar latinha e depois roubando o dinheiro delas pra comprar crack. Criou a Rita e o Batata durante a infância.

Santiago (Juca de Oliveira) é o pai de criação de Tufão (verdadeiro nome Leandro) — digo, de Carminha — e agora voltou para destrui-lo. É culpado por tudo de ruim que acontece. Ele também é responsável pela bomba atômica de Hiroshima e Nagasaki, pelo ataque de 11 de setembro, pelo mensalão, pela fome na África, pelo holocausto, pelo desastre de Chernobyl e muito mais...

Adauto (Juliano Cazarré) é um mongoloide, retardado e MUITO burro. Ele é tão burro que dá pena, fala tudo errado e é apaixonado por Muricy. Depois que ela leva um pé na bunda, ele consegue comer a coroa e vai morar na mansão com ela. Mas o que o retardado não sabe é que ela só usa ele pra fazer ciúmes em Leleco, e que bota uns belos chifres em sua cabeça com o próprio ex-marido.

Tessália (Débora Nascimento) é uma puta de uma gostosa, desejada por todo mundo, mas acaba ficando com o velho brocha, Leleco. Leva um pé na bunda do velho, e vai se enrabar com um pobretão vendedor de camelô.

Darkson (ó o nome do cara...) (José Loreto) é um pobre coitado que não tem onde cair morto, metido a gostosão pegador, porém não pega ninguém. Ele passa a novela toda tentando comer a Tessália, mas é tão fracassado que a perde pra um velho careca. Depois no final consegue finalmente comer a maldita e vivem felizes para sempre.

Zezé (Cacau Protásio) é uma das empregadas da casa, e que é tão inútil como qualquer outro figurante da novela. Só serviu pra criar o bordão "Eu quero ver tu me chamar de amendoim".

Trilha sonoraEditar

  • Bem, vamos combinar que a trilha sonora nacional da novela é predominantemente uma bosta, já que a novela se passava no subúrbio e pedia uma trilha sonora merdolenta, mas enfim; tem também suas boas canções. A internacional traz hits como "Long Live", da Taylor Swift, "Set Fire to the Rain" da Adele, além de Coldplay, Lana del Rey, Katy Perry e outros.
  • Ah, claro, ia me esquecendo... foi também nessa época que as trilhas sonoras das novelas passaram a ser uma bosta, diferentemente do que foram antes, cheias de funk, bostanejo universotário e outras merdas do tipo, mas algumas delas até conseguiram se sobressair.

NacionalEditar

Vol. 1Editar

Capa: Tufão
1. Reza - Rita Lee (tema de Cadinho e suas 3 mulheres)
2. Amiga da Minha Mulher - Seu Jorge
4. Assim Você Mata o Papai - Sorriso Maroto
5. Depois - Marisa Monte
8. Meu Lugar (Divino) - Arlindo Cruz
9. Filho da Simplicidade - Grupo Revelação
10. Estória de Nós Dois - José Augusto
11. Pura Adrenalina - Belo
12. A Menina do Salão de Beleza - Pedro Luís e a Parede
13. O Dia do Corno - Reginaldo Rossi
15. Vem Dançar com Tudo (Danza Kuduro) - Robson Moura & Lino Krizz (abertura)
16. Cupido - Maria Rita

Vol. 2Editar

Capa: Nina/Rita
3. Hot Dog - Buchecha
5. Em um Outdoor - Zeca Pagodinho
6. Mas que Nada - Sérgio Mendes feat. The Black Eyed Peas & Will.I.Am
7. Minha Razão - Péricles - part. esp.: Chitãozinho & Xororó
10. Nem Vem que Não Tem - Wilson Simonal
11. Charme - Bebeto
12. Na Cadência do Samba (Que Bonito É) - Waldir Calmon
13. Mulher Carioca - Preta Gil
14. Tanta Coisa - Paolo Luna

InternacionalEditar

Capa: Joojinho Jorginho

  1. Long Live - Taylor Swift
  2. Set Fire to the Rain - Adele
  3. Finally Falling - Mayer Hawthorne
  4. Charlie Brown - Coldplay
  5. Video Games - Lana del Rey
  6. The One that Got Away - Katy Perry
  7. Hotel Nacional - Gloria Estefan (sample: Hey (Nah Neh Nah))
  8. Addicted to You - Shakira
  9. Bring on the Nite - Mister Jam feat. Ali Pierre e Cymcolé
  10. Infiltrado - Bajofondo Tango Club
  11. The Glory of Love - Paul McCartney
  12. Endless Love - Lionel Richie & Shania Twain
  13. Belle - Cattle & Cane
  14. She's Got Everything - Ellison Chase

e

Fundos musicaisEditar

Composições de Eduardo Queiroz e outros que ninguém conhece.

  1. Nina
  2. Eternamente
  3. Escravidão
  4. Porpetone
  5. O Passado
  6. Rei do Futebol
  7. Casamento
  8. Max
  9. Monalisa
  10. Samba Blues
  11. Amor Eterno
  12. As Noivas
  13. Cemitério
  14. Genésio
  15. Bolero Cadinho
  16. Groovedelik
  17. Heróis
  18. Nilo
  19. Os Meninos
  20. Sede de Vingança
  21. Abismo
  22. Lover Groove
  23. Recomeço
  24. Tigrão
  25. Ameaças
  26. Black Divino
  27. Cruel
  28. Lucinda
  29. Soft Charme
  30. Amor Triste
  31. Modern Groove
  32. Outro Lado
  33. Inocência
  34. Iran
  35. Divino F.C.

Letra de aberturaEditar

Oi, oi, oi!
Oi, oi, oi, oi!
Vem pra quebrar com tudo
Vamos dançar com tudo
Oi, oi, oi!
Oi, oi, oi, oi!
Seja morena ou loira
Vem balançar com tudo
Oi, oi, oi!

Vem dançar comigo
Seguindo meu ritmo
Quero ver balançar
Todos lado a lado
Vai ser toda noite
Vem dançar até cansar

Mexe e remexe (balança!)
Que é uma loucura (morena!)
Vem ao meu lado (ninguém vai)
Ficar parado (quero ver!)
Mexe com tudo (balança!)
Que é uma loucura (morena!)
Vem ao meu lado (ninguém vai)
Ficar parado (quero ver!)

Oi, oi, oi, oi!
Vem dançar comigo!
Oi, oi, oi!…