Armazém Paraíba

Cquote1.svg Na União Soviética, quem vende arroz e feijão é VOCÊ! Cquote2.svg
Reversal Russa sobre Armazém Paraíba
Cquote1.svg Eh ondi os cabra fala qui compra FIADO! Cquote2.svg
Quarquer Cabra sobre Armazém Paraíba
Armazém Paraíba não é uma quintanda ou mercearia grande que vende arroz e feijão. Armazém Paraíba é a Casas Bahia das regiões Nordeste e Norte, especialmente dos estados do Piauí, Maranhão, Pará e Tocantins.

OrigemEditar

Uma estória de sucesso, os Irmãos Claudino transformaram em 60 anos de muito trabalho e dedicação, aliado principalmente a exploração desmedida do elevado nível cultural do povo nordestino, um pequeno negócio em um verdadeiro império empresarial, donos de Shopping Centers à Fábricas de Colchões, além de um cartão de crédito sob medida para as camadas sociais C,D,E a Z: o CREDISHOP.

 
O higiênico depósito do armazém

Recursos humanosEditar

Muitos nordestinos sonham em trabalhar nesta grande empresa, que além de ser uma empresa sólida, oferece oportunidades de primeiro emprego àqueles que estejam dispostos a aprender uma profissão e crescer dentro da empresa.Se você não conseguir suportar a imensa carga de trabalho (48 horas por dia, incluindo Sábados e Domingos, dia este que se arruma o estoque para a semana seguinte) e os altos salários (o teto salarial de 90% do corpo funcional é o salário mínimo), você pode pedir demissão e abrir um concorrente na porta, como inúmeros funcionários fazem. Seu corpo funcional passa por reciclagens constantes, para aperfeiçoamento de suas habilidades, mas tome cuidado se você chegar em uma loja e perguntar por algo como HDMI, PROGRESSIVE SCAN, PHILISHAVE,a melhor cobertura de sinal 3g.

Vendas no CrediárioEditar

A empresa concede crédito a consumidores de baixa renda (Classes C,D,E,F,G,H até Z), facilitando a compra de bens de consumo essenciais em suas vidas (Único lugar do mundo que encontra-se a venda televisões preto e branco , ferros de passar à carvão e Rádios Tijolão Motorola AM), desta forma melhorando à baixa qualidade de vida do povo nordestino. Além de vender no carnê (prática bancária extremamente moderna), os juros praticados são bons (para os Irmãos Claudino), beirando os 12% mensais (Agiota perde feio...)

Propaganda e MarketingEditar

O Departamento de Marketing do Armazém Paraíba é bastante conhecido pela qualidade das propagandas vinculadas. Eles anunciam por massivas propagandas na televisão, caminhões de som (não: não são carros de som, são caminhões), abordagens no meio da rua, etc, peças publicitárias claramente discriminatórias, tais como:

  • Semana da Calcinha: onde a propaganda é claramente machista, além de mostrar mulheres seminuas em qualquer horário.
  • Semana do Torra-Torra: mostra milhões de nordestinos lutando dentro da loja tentando comprar a sua televisão preto e branco.
  • Queima de Móveis Usados: São aqueles objetos que os clientes não aquentam pagar , e são tomados de volta carinhosamente pelos delicados cobradores.São vendidos aos pedaços, com garantia até você cruzar a porta de saída da loja.
  • Aniversário Paraíba: Com o pretesto de comemorar o aniversário, são realizadas campanhas de mais de dois meses, uma verdadeira lavagem cerebral, com distribuição de prêmios de valor relativo se comparado ao poderio do império.Milhares vão se espremer em bingos(?!?!?), marcando cartelas manualmente, onde o risco de ser pisoteado é grande. No ano de 2008, contrataram o grande mago Ciro Botinni para realizar as peças publicitárias, porém ele é desconhecido por 99,9% dos nordestinos. Sem falar nas porcarias das bolas amarelas que eles jogão de avião dentro dos matos e os nordestinos coitados vão buscar e acabam se arranhando todo. Sem Contar Que no "Dia" do Aniversário milhões de familias famintas vão em busca de um misero pedaço de bolo, eles colocam o bolo em exposição um mês antes de corta-lo e dar para os nordestinos.