Alex Lifeson

Bebê tocando guitarra.jpg Este artigo é sobre um GUITARRISTA!

Ele idolatra o Rock como se sua vida dependesse disso e sua técnica milenar vem da terra.

Cquote1.svg Jack Bauer? Cquote2.svg
Você ao ver foto de Alex Lifeson
Cquote1.svg Na União Soviética, VOCÊ é mais doido que o Alex Lifeson! Cquote2.svg
Reversal Russa sobre Alex Lifeson
Cquote1.svg Isto non ecziste!! Cquote2.svg
Padre Quevedo sobre órgão sexual de Alex Lifeson
Cquote1.svg Eu sei imitar ele direitinho! Cquote2.svg
John Petrucci sobre Alex Lifeson
Cquote1.svg Ele não cheira mais gatinhos do que eu!! Cquote2.svg
Jimi Hendrix sobre Alex Lifeson

Alexander Putakiparinovich, mais conhecido como Alex Lifeson (português: Alex Filho da Vida) é um tiozão pançudo, responsável pela guitarra, cavaquinho e tônico capilar da banda canadense Rush.

Vida e obraEditar

 
Prova concreta do assexualismo de Alex.

Alex Lifeson nasceu no extremo norte dos EUA (vulgo Canadá) em 27 de Agosto de 1953, seu nome verdadeiro é Александар Живојиновић, digo, Aleksandar Živojinović. Segundo ele, "Živojinović" se traduz como "filho da puta vida", o que originou seu nome artístico, mas não por ser um filho da puta vida, e sim o filho de uma "mulher da vida", mas como essa piadinha é absurdamente sem graça, é melhor deixar pra lá.

Alex começou a tocar guitarra aos 10 anos de idade. Seu professor, o Chimbinha, tentava lhe ensinar a tocar sem fazer caretas, mas o absurdo cheiramento de gatinhos antes das aulas fazia com que isso não mudasse muita coisa.


Por não ter muito o que fazer, além de fumar maconha fazer solos de guitarra gigantescos, Alex resolveu virar garoto de programa piloto de avião, cozinheiro e motoqueiro. Ainda sem o que fazer, resolveu fazer umas plásticas e se tornar ator, adotando o nome de Kiefer Sutherland, atuou em seriados como 24 horas, onde atuava como Jack Bauer. Como Alex foi um dos discípulos de Chimbinha, logo se tornou foda e realmente se tornou Jack Bauer um bom guitarrista cheirador de gatinhos. Quando mais velho, resolveu apresentar "Viola Minha Viola". Alguns dos espectadores ficaram encantados por ver ele tocar tamborim, harpa, viola, violão, baixo, reco-reco, sanfona, e ainda ter uma voz de caipira, resolveram então chamá-lo.

CarreiraEditar

Alex, durante um tempo, arranjou um bico como fotógrafo do National Geographic. Em uma viagem a trabalho, em Suriname, onde registrava espécies exóticas e estranhas, conheceu Geddy Lee, uma espécie MUITO estranha um modelo fotográfico e baixista, e Neil Peart, um macumbeiro e baterista que fazia um curso de especialização em atabaque. Geddy havia sofrido um acidente que destruíra sua cara, deixando-a ainda mais feia, e Neil estava fazendo uma macumba para tentar melhorar sua aparência, quando apareceu Alex, distraído, à procura de espécies diferentes, e chutou a macumba, por acidente, piorando ainda mais a aparência de Geddy. Mais tarde, Alex e Geddy formaram uma banda chamada Rush, com um outro baterista que ninguém conhece, que resolveu sair da banda após o primeiro álbum, que não vendeu nada, então chamaram Neil para assumir as baquetas, e a banda começou a vender e continua nessa formação até hoje. Já que a banda era revoltadinha demais, pelo simples fato de terem começado a vender, começaram a fazer músicas de vinte minutos com chiados, barulhos de passarinhos cantando, e vozes medonhas (mais medonhas que a de Geddy) alteradas em estúdio só para pararem de vender, mas não conseguiram.

Participação de Alex na bandaEditar

Alex foi durante toda a carreira da banda, o guitarrista. Às vezes, fazia uns back vocals, mas ninguém prestava atenção, devido a voz patética de Geddy Lee. Alex também compunha algumas coisinhas, mas suas letras eram uma merda, portanto ficou mais conhecido por compor apenas as instrumentais da banda, além de fazer solos imensos de guitarra em músicas de 30 minutos.

CabelosEditar

Alex também é conhecido pelas sua madeixas, do cabelo de chapinha ou de permanente dos anos 70, até o cabelo Jack Bauer do começo dos anos 80. No final dos anos 80 e começo dos 90, voltou à chapinha, mas desta vez pintou a cabeleira de loiro, e devido à cor do seu cabelo e às macaquices feitas em pleno palco, chegou a ser confundido com a Carla Perez, por isso foi estuprado e violentado por maníacos fãs, o que piorou ainda mais o seu estado mental.

Atuação em ShowsEditar

 
Alex Lifeson depois de lidar com alguns fãs.

Alex tende a ser completamente boiola doido em seus shows. Fazendo coisas como dar o cu pra todo mundo que vê na plateia sons estranhos com a boca, danças malucas e etc.

Um belo exemplo: La Villa Strangiato (Rush in Rio)

Transcrição pra quem não entendeu:

Yaaaaaaaaa...YA!
That's Jazz
Jazz is weird
i like saying everything that goes down in my head
Lala, Lala, Lalalala, LalaaaaawEEEEEEEEeeeeeeeeeeeaaaa
WAKE UP!
aha, hahahahaha finnaly
BLLLLLLLLL, BLLLLLBLLLLLurhhh
BllllllllllllllllllLLLLLLlllllllllllllLLLLLLL
I love singing, BLLLLLLLLLLL it's so easy
humhumhumhum, haha, humhum hahaha, yeahehe, hahaha, hahaha, hahahaha, haha, hahahaha, haha
haaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaawwwwwwwwwwwwllllllllll
uhuuuuuuuuuu
ffffffffffffffffffffffOK
and let's start, by introducing the rest of the group
my backup band
arr, oh those kids
mr. milton
BANANA

uh, aahh, hahaha
on the bass guitar
The guy from ipanema

lalalalalalaaaaaaaaaaaaaalaaa

an i'm stan getz!

Era para essa música ser instrumental, mas a grande quantidade de gatinhos cheirados por Alex Lifeson o tempo todo antes dos shows faz com que tenhamos coisas desse tipo nos álbuns.